30 de jun de 2012

How To Love - Capitulo 13 - Presentes!


- Capitulo 13 - Presentes! 

- É o pai da Sophia, ele tava desesperado pra entrar em contato. – ela disse e abaixei minha cabeça, subi para o meu quarto e fiquei lá, apenas pensando na vida.

[...]

Já se passou uma semana do ocorrido, minha mãe tinha dito que o aniversario da Sophia era amanhã, e estávamos combinando de fazer algo na clinica, já que logo, logo ela iria sair daquele cubículo. Eu tinha entrado em contato com o pai dela, e ele disse que faria o máximo do possível para ir ve-la. Era sábado, tinha em mente que quarto de Sophia estaria a maior depressão. Logo ela a garota mais sentimental, passando o próprio aniversario em lugar chato, trancada, sem amigos e sem nada.
Mas ao menos tinha esperança de que pudesse faze-la sorrir.
Estava em casa, sem merda nenhuma pra fazer. Já tinha perdido a conta de quantas vezes tinha trocado de canal. Nada me tiraria daquele tédio dos inferno, ao não ser Sophia com sua risada escandalosa. Como eu sentia falta daquela risada.
Enfim, tinha ido visita-la todos os dias depois da aula, ela estava melhorando, estava tirando de sua cabeça aquela vontade imensa de se matar.

[...]

Já era domingo, estava com o bolo e um presente indo pegar Melissa em sua casa, cheguei e buzinei, ela saiu e entrou no carro junto com um presente.
Chegamos na clinica, desci do carro junto a Melissa e entramos, lá estava o pai de Sophia e minha mãe, pegamos a autorização com umas secretarias gatinhas e entramos de fininho no quarto da Sophia, ela estava lendo um livro e nos olhou perplexa abrindo um enorme sorriso, que me fez sorrir automaticamente. Ela se levantou e veio correndo abraçar seu pai, um pouco emocionada.
Começamos a “festinha” cortamos o bolo, cantamos parabéns, e ela não parava de sorrir um segundo se quer. Isso era ótimo.
Tinha chegado a hora dos presentes, o pai dela foi o primeiro, levantou junto com uma grande caixa e a encarou.

- Isso filha, não é nem a metade do que eu gostaria de te dar. – ele entregou a grande caixa, Sophia começou a abrir com delicadeza, o que não tava dando certo e estava me irritando.
- Deixa que eu abro isso aqui. – tomei a caixa e rasguei todo o papel que estava ali. O importante era o presente.
- A embalagem era tão bonita. – ela me olhou sentimental e riu logo após pegando a caixa da minha mão. – Nossa pai! – ela exclamou feliz. – Muito obrigada! – ela levantou o abraçando. Era um Laptop branco.
- Que tal abrir o meu agora? – Melissa perguntou sorrindo e entregou o pacote para ela, que abriu com toda a delicadeza.
- Melissaaaa! – ela gritou feliz. – Meu Deus que coisa mais linda! – ela disse sorrindo e pegando a pulseira banhada a ouro, junto com um colar escrito “Strong”. – Obrigada! – ela a abraçou.
- Você merece. – Melissa sorriu.
- Agora é o meu. – disse me sentando ao seu lado e entregando o enorme pacote a ela.
- Comprou uma casa? – ela disse surpresa e eu ri.
- Quem sabe se você abrir. – ela tirou a embalagem e abriu o sorrisão ao ver o enorme urso.
- AWWWN! – ela deu um enorme abraço no urso. – Adorei. – ela sorriu. – Obrigada Justin. – ela me abraçou e beijou minha bochecha.
- Ainda tem isso. – disse retirando uma caixinha do meu bolso.
- Que coisa mais linda! – ela disse boquiaberta pegando o anel de prata escrito “Angel”. – Justin, obrigada de verdade!- Ficamos conversando mais algum tempo, comemos o bolo, pegamos tudo e saímos daquele lugar.

- Você ta melhor? – perguntei entrando no carro junto com Sophia.
- Sim, a psicóloga me ajudou muito. – ela abaixou a cabeça. – Sabe do que eu to com vontade? – ela perguntou olhando pra mim.
- Do que? – perguntei assustado.
- Comer Mc Donald’s. – ela sorriu boba.
- Vamos comer então. – ela sorriu e fomos direto para o Mc. YEH BABY.

[...]

Fui levar ela para casa, o Mc Donald’s foi legal, Sophia estava melhor do antes, estava mais madura, e apenas sorria. Que bom isso. É.

- POV Sophia –

A clinica foi a melhor coisa que já me aconteceu. Mudou meu ponto de vista em relação a tudo & a todos. Ou seja: Eu Mudei.
Ainda tinha algumas coisas que me deixavam meio triste, tipo.. O fato de minha mãe não ter ido no meu aniversario.
Justin estava diferente, ele.. Mudou. Eu acho. Estava atencioso comigo, procupado.. Isso é.. Bom?
Chegamos na minha casa, ele me ajudou a levar tudo pra dentro, entramos e Brian estava conversando com meu pai.

- Oi. – ele disse meio tímido e arrependido. Agora ta né seu desgraçado?
- O que faz aqui? – Justin perguntou se alterando. Fodeuuuu....
- Eu só vim acertar as coisas. – Brian disse se levantando do banco.- Podemos conversar a sós Sophia?
- Ok. – entreguei o urso para o Justin e subi com Brian para meu quarto. – Você tem 5 minutos. – disse de braços cruzados.
- Eu queria pedir desculpas. – ele disse coçando a cabeça sem jeito. – Eu fui um idiota.
- Você nem sabia da historia e veio me julgar Brian. Sabe como foi pra mim te ouvir dizer todas aquelas palavras? – ele abaixou a cabeça.
- É que o Justin... Ele trata as mulheres como mercadoria, ele só quer satisfazer a si mesmo.
- Ele mudou. Foi o único que ficou comigo quando todos simplesmente me abandonaram. – disse e Brian encarou minha mãos.
- Você ta namorando? – ele disse olhando nos meus olhos.
- Não. – disse ríspida. Ele olhou para cima e voltou a olhar nos meus olhos.
- Com ele? – Brian disse apontando pra porta. – Sophia o que ta acontecendo?
- Brian larga de ser assim! – me alterei um pouco. – Por que se importa tanto comigo? Por que se importa com a minha vida.. Com o Justin? –perguntei, ele abaixou a cabeça e passou a mão no cabelo.
- Por que eu não quero ver você com ele! Sophia ele ta te usando! – ele simplesmente jogou as palavras na minha cara.
- FODA-SE! – gritei. – Você vem pra pedir desculpas e apenas me julga mais!!! – falei alto. – Qual é a sua Brian? – perguntei. – Você gosta de mim? – falei logo. Desde que eu o conheço ele me trata como se parecesse isso.
- Eu... – ele respirou fundo. – Eu gosto da Melissa. – ele disse e saiu correndo do meu quarto, fiquei perplexa. Da Melissa? Sai correndo até ele.
- Como assim? – perguntei impedindo ele de ir pro carro. Isso era.. Verdade?
- Até eu me pergunto isso. – ele riu irônico. – Eu apenas a amo.
- Então por que me trata desse jeito? – perguntei, ele sorriu fraco e disse:
- Melissa é louca, você sabe disso. – assenti e ele fez uma careta engraçada. – Sophia, você é como a irmã que eu nunca tive, sabe, eu sempre quis apenas o seu bem.. E eu não queria que ficasse que nem Melissa, você é uma das únicas coisas boas que eu tenho aqui. E aguentar duas doidas pra mim já é demais. – ele disse se encostando no carro. – Mas por mais que a Melissa é o que é, eu a amo com todas as minhas forças. Eu amo o jeito de ela ser louca, por mais que me de nojo e me irrite de vez em quando, adoro o sorriso dela e principalmente o seus olhos. – ele riu bobo.
- Brian, por que não me contou isso antes? – perguntei ainda perplexa.
- Tive medo que contasse pra ela. – ele abaixou a cabeça e eu o abracei.
- Eu jamais faria isso. – ele sorriu meio tímido. – E antes de você ir.. Eu não to namorando com ninguém. Ganhei isso de aniversario.  – mostrei o anel pra ele.
- Desculpa por tudo? – ele perguntou ainda meio culpado. Eu ia desculpar Brian, irmãos sempre brigam.
- Ok, te desculpo. Mas promete nunca mais duvidar de mim? – perguntei olhando nos seus olhos.
- Prometo.

- Continua -

YOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOHHHHHHHHHHH BABIESS U-u E ai jujubenhas? Como é que vocês estão? Eu estou melhor, porem com uma voz de taquara rachada que vocês não tem ideia.
Esse capitulo ficou meio nhacnhac mais vai melhorar. Juro! O proximo vai ta bem legal YEP. Era pra ele ser BIG entendem? Mais eu decidi fazer uns treco e pá então eu dividi ele ok?
AWN
E
OS
COMENTÁRIOS
DE
VOCÊS
Vocês são uns amores vei, na boa, obrigada <3333333333333
Genteeeemmm sei que era pra divulgar os blogs hoje, mais é que não vai dar tempo D:
Juro que amanhã eu vou divulgar todos, TODOS os blogs que vocês me pediram ok?

Beijooooooooooooooos' Cáh

26 de jun de 2012

How To Love - Capitulo 12 - Isso Doí - Parte 2


- Capitulo 12 - Isso Doí - Parte 2

Chegamos na clinica, a viajem até a mesma não foi fácil, foi preciso dopar a Sophia, pelo simples fato de que ela parava de respirar para tentar morrer.
Fomos até a recepção, eu estava acabado, conversei com a secretaria, assinei papeis e levamos Sophia para um quarto. Era confortável, tinha uma TV para distrair os pacientes e tudo mais. A colocamos na cama, os médicos saíram e eu fiquei um pouco com ela.
Mais tarde tive que ir embora, mais deixei meu coração lá, com ela. Por favor Deus, que ela não faça nenhuma loucura!

[...]

- Justin! – Melissa disse vindo em minha direção na escola.
- Oi. – disse calmo.
- Recebi sua mensagem, como ela ta? – ela perguntou preocupada, respirei fundo e a encarei.
- Mal, tiveram que dopar ela. – Melissa me encarou perplexa.
- Tem como ir visita-la? – ela disse e eu assenti. – Depois da aula pode ser?
- Pode. – disse e fomos para a sala.

[...]

A aula já tinha acabado e eu esperava Melissa, logo ela veio correndo e entrou no carro.

- Justin.. – ela disse com a voz meio falhada. – Eu to grávida. – arregelei os olhos totalmente perplexo.. COMO?
- Sério? – perguntei não acreditando.
- Sim, e o pai é o Ryan. – vish fodeu.
- Cacete! – disse ainda não acreditando. – E o que vai fazer?
- Não sei, agora não é boa hora pra contar pra Sophia não é?
- Não, deixa pra contar depois, ela tem que ficar livre de informações desse porte. – disse e depois de alguns minutos chegamos na clinica. Descemos do carro e entramos, fui direto para a recepção, peguei o crachá e o medico nos levou para o quarto.
- Hoje de manhã ela foi levada para o psicólogo, o quadro dela ainda é estável, vai passar a semana aqui. Ela teve alguns pesadelos ontem e acordou chorando, tivemos que dar comprimido para dormir. – o medico disse parado comigo e Melissa na porta. – Teve noticias da mãe?
- Não, passei na casa e a empregada disse que não via a mãe desde sábado. – o medico abaixou a cabeça e abriu a porta.
- Cuidado com o que falam. – ele cochichou e nós entramos, ela estava deitada com a cara inchada assistindo TV.
- Oi.. – disse calmo indo a abraça-la. – Como você ta? – perguntei.
- Mal. – ela disse enterrando o rosto no meu ombro. – Oi Mel. – ela disse colocando sua cabeça em meu tórax, acabei tendo que deitar pra deixa-la mais confortável.
- Como passou a noite? – perguntei acariciando seus cabelos.
- Eu tive uns sonhos esquisitos. – ela disse com a voz baixa. Melissa estava intacta, imagino que era duro para ela ver a melhor amiga daquele jeito.
- Mas está melhor? – Melissa perguntou.
- Não sei. – ela abaixou a cabeça. – Quando eu vou sair daqui?
- Daqui a pouco, tudo que está acontecendo é pro seu bem. – disse beijei sua testa. Ficamos mais um tempo lá e logo Sophia adormeceu, saímos de fininho e fomos embora. Deixei Melissa na casa dela e fui para minha casa. Entrei e minha mãe estava no telefone.
- Quem é? – perguntei sussurrando, ela fez um sinal de espera e eu esperei.

- Continua -

Oi meus amores, como vocês estão? Esperam que estejam bem :)
Esse capitulo ficou pequeno, eu sei, mas é que lembram quando eu disse que na semana do dia 20 eu iria ter revisão ( semana passada ) e na outra ( essa semana ) eu teria a semana de provas? Pois é, isso ta acontecendo e eu estou me saindo mal D;
Só em matematica eu já tirei 3, e preciso estudar muiiito mesmo para as outras, espero que entendam. 
Eu estava super mal hoje, na verdade, decepcionada comigo mesma, ai cheguei da escola e vi os comentarios de vocês, vocês fizeram do meu dia muito melhor, chorei lendo até os pequenos "continua" amo vocês assim.... Demais, vocês já são pessoas super importantes na minha vida, obrigada por tudo!

Divulgando -


É isso meus amores, obrigada por cada comentario, o carinho.. Meldels obrigada mesmo! Eu quero ser mais do que uma fazedora ( de ovos com bacon -n rsrs ) de IB, quero ser amiga de vocês u-u LET'S BE FRIEND'S YEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEP

Beijooooooos' Cáh


duvidas ou sugestões: @pipocadobiebs


How to Love - Capitulo 12 - Isso doí - Parte 1.


- Pelo amor de Deus leiam os recados finais -

 - Capitulo 12 - Isso doí - Parte 1.

- POV Sophia –

Justin me encarava com desejo, e isso melhorava mais meus movimentos.
Ficamos lá dançando por algum tempo, até tarde para ser mais especifica.
O pessoal da noite foi embora, e tivemos que ir também, não iriamos dormir na escola certo? Acabamos pegando carona com o Justin mesmo. Deixamos Melissa em casa e logo fomos para minha, assim que chegamos vi o carro do meu pai parado, ele tinha voltado?

- Valeu Justin! – disse sorrindo.
- De nada, valeu a pena esperar. – sorri sem graça, fui beijar sua bochecha e ele acabou desviando e rolando um selinho. APENAS. – Posso vir te buscar amanhã?  - ele perguntou desviando os seus olhos do meu.
- Não precisa, vou com o meu carro. – disse e ele sorriu fraco. – Boa noite. – disse saindo do carro e pegando minha bolça no banco de trás. Entrei em casa e ouvi algumas discussões, junto com um berro misturado com choro da minha mãe. Fodeu. – O que ta acontecendo? – perguntei encarando meu pai e minha mãe brigando.
- Sophia fica fora disso. – minha mãe disse soluçando.
- Ok. – disse e subi, meus pais as vezes brigavam, e isso me irritava muito, pelo fato de no outro dia, eles fingiam que nada tinha acontecido. Já havia me acostumado. Fui pro quarto e me joguei a cama. Algumas coisas começaram a vir na minha mente. Tudo estava muito estranho, principalmente Justin e o Brian, os dois trocaram de lugar?

[...]

Acordei com berros, e coisas quebrando. Ok, isso era muito mais estranho.
Sai do quarto e encarei meu pai com malas e minha mãe furiosa quebrando tudo o que estava na sua frente.

- VAI EMBORA ENTÃO! NÃO PRECISO DE VOCÊ AQUI! – minha mãe berrou pegando o vaso e tacando no meu pai.
- O que você ta fazendo não te leva a nada. – ele disse calmo, abriu as portas e se foi. Meu coração se quebrou por inteiro, ver meu pai saindo pela aquela porta e minha mãe daquele jeito é a pior coisa que eu já vi.
- Ta vendo? Casar com ele foi a pior coisa que eu já fiz! Poderia ter ficado com outro. – minha mãe disse me encarando com fúria, senti uma pontada no coração, faz isso parar.
- Ai eu não ia nascer e sua vida ia ser bem melhor certo? – perguntei já com lágrimas nos olhos e voltei para o quarto batendo a porta forte e me afogando em lágrimas.

[...]

Sexta feira.
Não saio de casa desde a briga do meu pai e da minha mãe.
Meu pai não me ligou mais.
Minha mãe estava mal, saia toda noite e eu não a via desde ontem.
Eu estava mal, muito mal, eu tinha perdido o chão. Sabe o que é ver as duas pessoas que você mais ama no mundo brigando e se separando uma da outra? E o pior de tudo é você presenciar tudo isso.
Eu não falei mais Melissa, ela me ligava todo o dia, e eu recusava, não tinha a mínima vontade de atender, e nem ela vinha aqui, ela pegou trauma de sair sozinha depois que tudo aquilo aconteceu. Recebi ligações de Brian, como ele tinha a cara de pau de me ligar depois de tudo isso? Mas o que mais doía em mim era o Justin, ele me ligava sempre, toda hora, me mandava mensagens, todas com o mesmo tema. “ Onde você está?” “ Ta tudo bem?” “ Me retorna, estou preocupado.” Eu não respondi nenhuma, ainda estava desconfiada dele, ninguém muda desse jeito.
Eu não vi saída, e comecei a me automutilar. Isso é a pior coisa que um ser humano poderia passar, ver o próprio sangue escorrer na pele.. Era horrível, mas era minha única saída. Eu não sabia o que fazer, pra onde ir, como agir.. Eu queria saber onde estava meu pai, queria saber se ele estava bem, se estava em uma boa situação.. Me pegava pensando nessas coisas toda hora. Eu precisava muito saber dele.
Estava passando as noites em casa sozinha, Rose estava grávida e não podia ficar cuidando de mim, ela tinha uma vida também.
Nesse momento eu estava deitada na minha cama, chorando e ligando para o meu pai, que nunca me atendia. Ouvi alguns barulhos lá fora, nem me importei, mas me importei quando vi Justin entrando pela janela do meu quarto.

- Por que não me atende? – ele disse assim que entrou. – Ta chorando? – ele veio até mim. – O que aconteceu? Você não foi mais pra escola.
- E alguém se importa? – ri irônica. – Ultimamente todos tem simplesmente virado contra mim, e atirado pedras.
- Por que ta dizendo isso? Eu to que nem louco atrás de você. – ele disse olhando nos meus olhos.
- Por que? Pra se pagar de querido e inocente, me levar pra cama e me jogar fora? – as lágrimas começaram a cair como cachoeiras. – Eu não sei por que ta fazendo isso. – abaixei a cabeça. – Ninguém se importa comigo.
- Como? – ele se levantou e ficou me encarando. – Se eu não tivesse mesmo me importando com você acha que eu estaria aqui? Acha que eu não estaria te ligando que nem doido, perguntando a Melissa se tinha entrado em contato com você, te enviando mensagens toda a noite? – respirou fundo. – Você nem sabe o que eu to sentido Sophia, eu posso ser um cara terrível, vadio, puto, agressivo violento. Mas no fundo eu tenho um coração. – ele abaixou a cabeça. – Acha que ta sendo fácil pra mim, lidar com os meus sentimentos?
- Você tem sentimentos? – perguntei irônica. – Eu não sei se consigo acreditar em você. Não sei se consigo acreditar em alguém.
- Eu to tentando ser legal, só que não ta dando.. – ele me olhou nos meus olhos. – Me diz o que ta acontecendo, por favor. – merda, por que tão lindo?
- Eu não quero falar sobre isso. Quero que seja apenas um pesadelo. – ele se sentou na minha frente, coloquei as mãos no rosto. – Faz isso parar Justin, por favor. – olhei em seus olhos implorando.

- POV Justin –

Eu não sabia o que fazer, não sabia o que estava sentido, não sabia nem dos meus sentimentos.
Mas Sophia tem mexido comigo ultimamente. Eu não consigo mais ficar com ninguém nem pensar nela. Do jeito em que Ela sorri, da sua gargalhada gostosa, do seu corpo escultural e principalmente pelo fato de Ela se importar comigo.
Eu não sei o que ta acontecendo, se eu to gostando dela ou é só uma atração física... Mas isso me incomoda muito. Eu nunca fui do tipo de me importar com as pessoas, ou de expressar meus sentimentos, eu nem sabia fazer isso.
Não sabia o que estava acontecendo com ela, me sentei em sua frente e ela começou a chorar, parecia desesperada e eu sentia a dor nos olhos dela.

- Eu quero morrer! – ela disse chorando. Cheguei mais perto e abracei. No mesmo momento, encarei seus pulsos, totalmente machucados, cheios de cortes... Doeu, muito ver aquilo.
- Você ta se cortando? – perguntei segurando seus pulsos.
- Eu quero morrer! – ela repetia varias vezes. E cada vez que ela dizia, é como se me dessem uma facada, muito bem dada.
- Para de dizer isso! – berrei e olhei em seus olhos percebendo que tinha feito merda. – Desculpa! – me deitei ao seu lado e a abracei, foi impulso, mas acho que foi o melhor a fazer.

[...]

Acordei com alguns gemidos, olhei ao lado da cama e Sophia não estava ali, PUTA QUE PARIU! O banheiro estava com a luz acesa, levantei desesperado da cama e fui até a porta, estava trancada. Merdaaaaaaa!

- Sophia abre a porta! – disse com medo. Por favor que ela não faça uma loucura.
- Me deixa morrer! – ela disse chorando. Ok. Isso não vai acontecer. Me afastei da porta e comecei a dar chutes, até que em um eu consegui quebrar a porta, entrei no banheiro e a encontrei se furando, mas alguns minutos e ela estaria.. Morta.
- Larga isso! – peguei o negocio que ela estava se furando e joguei longe. – Não faz isso Sophia! – me ajoelhei na sua frente.
- Então faz parar de doer! – ela gritou comigo. 1...2...3...4...5....6...7...8...9...10.
- Olha pra mim ! – ordenei e ela me olhou. – Isso não vai adiantar nada! Para, por favor!

[...]

Domingo e uma péssima noticia.
Passei a noite na casa da Sophia, e eu quase precisei amarra-la. Ela ficava tentando se matar toda a hora. Eu não tive outra escolha, não estava dando conta, precisei chamar a ambulância e acompanha-la para uma Clinica de Reabilitação.

- Continua –

Oi meus amorecos, como vocês estão? Espero que bem! Eu estou ótima !
Enfim, por eu não ter postado ontem ( 25/06 ) hoje ( 26/06 ) terão dois capítulos de How To Love WEEE
Como podem perceber eu não estou muito animada pelo fato de serem 3 horas da manhã e eu estar com MUUUUUUUUUITO sono. Mas eu precisava postar u-u
Então, o capitulo de hoje eu não fiz atoa. Tem motivos. Hoje sai com uma amiga ( Duda te amo vadéa <3 ) e nós tivemos algumas conversas, e nessa conversa a gente falou muito sobre a separação entre os pais, divorcio, como lidar e o que fazer quando estiver sendo disputado a sua guarda. E bem, esse capitulo era pra sair meio que de outro jeito, mas eu mudei um pouquinho pelo fato de eu querer mostras pra vocês, o que a separação dos pais, o convívio com as brigas ou até mesmo fazer parte dela, pode causar com uma criança, adolescente ou ECT.
Meus pais estão separados desde os meus 2 anos, eu já vi brigas entre eles, já vi minha mãe batendo no meu pai e por esse motivo, ele bater nela. E imagina como eu reagia? Eu tinha 2 anos, 3, não me lembro bem. Como era pra mim ver as pessoas que eu amava brigando? Aquilo era simplesmente horrível pra mim, e isso acabava comigo. E pra variar, meu pai era alcoólatra por causa da minha mãe e tal e faz uns 5 ou 6 anos que meu pai não é mais, ele não bebe mais álcool graças a Deus! Enfim, isso é outra coisa. Mas se isso acontece com seu pai ainda. O DIALOGO é a melhor opção.
 Voltando a o assunto que interessa.
Já teve alguns casos de meninas que se mataram por causa disso, eu estava vendo algumas coisas sobre isso e juro, juro mesmo, que as meninas que superam isso são as pessoas mais batalhadoras do mundo. Não há algo pior do que o divorcio entre os pais.
Se os seus pais são separados ou estão em processo de divorcio.. Não faça nada disso, eu apenas peço isso, se cortar não é a melhor opção, e se matar muito menos. Isso pode levar a doenças graves, muito graves que são difíceis de tratar.
Eu não frequentei psicólogo, medico nem nada.. Então imagina como é pra mim ter essas imagens na minha mente? Eu não me corto nem nada, mais vou admitir que já me cortei em uma época que eu desejei não estar no mundo. E posso dizer pra você, que achamos que vai resolver alguma coisa, e só piora, automutilação  não é a melhor saída pra tudo, sei que é uma das únicas maneiras de expulsar essas magoas, mais isso chega a virar um vicio e pode levar a causas muito graves ou até a morte.
O que eu to querendo dizer, é que eu sei que doi isso, sei que a gente parece estar sem chão, sei que isso te faz querer sair desse mundo ou achar que você é a culpada de tudo isso, mais não apele para a automutilação ou coisas mais graves. Tente respirar fundo, orar e se for se meter converse com seus pais e diga que isso está deixando você mal.
Espero ter ajudado vocês, se você está lendo isso e já passou ou passa por isso, pense bem, reflita, isso vai ser bem melhor.
Obrigada pelos comentários, obrigada pelo carinho e se você leu isso até o final, parabéns, você é uma guerreira!
Meu blog pra quem tava perguntando u-u : http://behappybelieber.blogspot.com.br/


Divulgando -



Amo vocês!

Beijoooooooooooooooos’ Cáh

24 de jun de 2012

How To Love - Capitulo 11 - O que ta acontecendo aqui?


 - Capitulo 11 - O que ta acontecendo aqui?

A dor de cabeça tinha amenizado um pouco, Sophia tinha ido ajeitar algumas coisas do almoço enquanto eu ficava apenas assistindo TV.

- Quer ajuda em algo? – perguntei assim que cheguei a cozinha.
- Não, eu já to terminando.. – ela sorriu – Valeu.

[...]

Já tinha almoçado e Sophia tinha acabado de sair de casa, nem sei se ela voltava ainda hoje.. Mas foda-se, eu me viro.

- POV Sophia –

Tinha acabado de sair da casa do Bieber, e estava indo em direção a casa de Melissa, dar as ótimas novidades.

- Melissa eu sei quem foi! – disse assim que entrei no seu quarto. Ela arregalou os olhos e parou de ler sua revista.
- Quem o que? – ela perguntou me olhando torto.
- Te abusou! – disse e ela me olhou totalmente perplexa. – Foi o Ryan Melissa, eu fui pra uma festa na casa do Bieber e ele quase me abusou também.
- RYAN? – ela perguntou indignada – Não to acreditando! Eu quero esse filho de uma puta no inferno! – ela disse com raiva, a acalmei. – Você foi pra festa com o Bieber? Se o Brian souber você ta FUDIDA! – ela tinha razão.
- Brian não é meu pai Melissa! E eu fiz isso por você! – a abracei – Que bom que você já ta melhor!
- Pois é, to me sentido melhor.. Não totalmente, mas estou. – ela disse sorrindo fraco. Me despedi dela e voltei para casa do Bieber, estava estacionando o carro quando vi o carro do Brian parado na esquina. Bosta, bosta vish fudeo.
- Festa do Bieber né? – Brian saiu totalmente descontrolado do carro. – Sabe o quanto eu te liguei Sophia? Você ta caindo na dele não é?
- Brian, eu posso explicar.. – disse tentando o acalmar, o que não estava funcionando.
- Explicar o que? Que dormiu com ele? Que ele te deu prazer a noite inteira? – disse nervoso. Odeio quando Brian da essas crises.
- Você me da sermão sendo que nem sabe o por que de eu ter ido! – disse aumentando o tom de voz.
- Você ta virando uma vadia! Eu sabia que você ia ser burra o bastante pra entrar na onda dele! – ele gritou. Ele não me disse isso.
- VADIA? CALA A TUA BOCA BRIAN! VOCÊ NÃO SABE DE PORRA NENHUMA E FICA FALANDO MERDA! – gritei também. Bieber que estava no quarto abriu a cortina da janela e ficou nos observando.
- VOCÊ VAI FICAR QUE NEM A PUTA DA CATE! TODA BOBINHA! – ele simplesmente cuspiu as palavras.
- PARA DE ME JULGAR! VOCÊ NÃO É MEU PAI! – comecei a chorar. PORCARIA POR QUE TÃO SENSÍVEL SOPHIA POR QUE?
- VAI CHORAR AGORA? VOCÊ É MUITO BESTA! – ele disse gritando.
- PARA DE ME JULGAR SEU IDIOTA! – berrei. Olhei para trás e vi Bieber vindo em nossa direção.
- O que ta acontecendo aqui? – ele perguntou parando na minha frente.
- Não interessa! – Brian disse grosso.
- Se não me interessasse não estaria aqui. – Bieber respondeu. Essa doeu.. Ai.
- Pega a sua vadia a atrás e volta pra dentro. Não vou mais perder meu tempo. – Bieber fechou o punho e voou pra cima de Brian. EU DISSE QUE TUDO IA FUDER!
- PARA!! – tentei entrar no meio dos dois até que eu consegui. – Não vale a pena. – disse para o Bieber, ele abaixou a cabeça, respirou fundo e olhou nos meus olhos. – Vamos pra dentro. – peguei na sua mão e o levei para dentro.

- POV Justin –

Se eu estivesse em uma briga, ninguém, absolutamente ninguém poderia me tirar da mesma. ( ok lá na festa da Jennifer conseguiram, mas eu estava bêbado não valeu. ) Enfim, dessa vez eu não sei o que aconteceu. Ela simplesmente olhou nos meus olhos e eu me acalmei.
Essa menina tava fazendo algumas coisas comigo.
Eu não consigo mais ser agressivo ao seu lado, é só ela me tocar que eu me arrepio e eu me acalmo.
Ok Justin, isso é estranho.
Ela me trouxe para dentro e desabou em lágrimas. O que fazer? O que fazer?

- O que aconteceu? – perguntei me sentando ao seu lado.
- Tudo! – ela disse soluçando. – O que deu nele?
- Pode ser mais especifica?
- Deixa pra lá. – ela limpou as lágrimas e respirou fundo. – Ta melhor?
- Sim, eu dormi um pouco. – disse e ela se levantou.
 – Quer sorvete? Eu comprei. – assenti e ela foi pegar. Logo me trouxe junto com cobertura de morango e chocolate.
- O Brian gosta de você? – ela arregalou os olhos.
- Por que essa pergunta? – ela me olhou torto.
- O jeito que ele te protege.. Sei lá. – ela riu fraco.
- Brian não gosta de mim.. A gente só namorou, mas a gente tinha uns.. 12 ou 11 anos. – ela disse e senti algo no meu estomago. Oshe
- Namoraram? Sério? – perguntei perplexo.
- Sim, durou um ano, foi legal, mas nunca se beijamos. – eu comecei a rir. NAMORO SEM BEIJO? KKKKK
- Sério? Com essa idade eu era um branquelinho safado. – ela riu de mim.
- Minha mãe nem sabe de nada. Eu e ele enterramos esse assunto, foi constrangedor. – ela fez uma careta engraçada.
- E a Melissa?
- A Melissa sempre quis crescer mais rápido entende? Sempre esteve na nossa sempre, teve uma época que ela começou a andar com um pessoal só pra ser mais popular. – ela abaixou a cabeça e riu fraco. – E ela mais tarde ela se ferrou, fizeram coisas horríveis com ela.
- Nossa, e por que você até me conhecer nunca beijou um garoto? – perguntei e ela riu.
- Não sei, eu sempre esperei pelo menino perfeito, que me tratasse bem, que pudesse ter um bom papo.. – ela suspirou – Mas não existem garotos perfeitos, eles apenas iludem a gente e depois dão um pé na bunda. – senti uma pontada no coração. Puta. Que. Pariu. O. Que. Ta. Acontecendo. Comigo? – Enfim, vamos falar sobre outra coisa?
- Sim, sobre o que? – perguntei e começamos a conversar. Foi tudo muito legal, Sophia é diferente das outras, ela sabe conversar, não é atirada e muito menos metida. Eu estava começando a gostar de ficar ao lado dela, eu não sei o que ta acontecendo comigo.. Eu to.. Mudando? Já eram umas onze da noite e ela foi embora. Eu também já estava cansado e acabei indo dormir também.

[...]

Três horas da manhã e acordei recebendo uma ligação. Olhei no identificador e vi “Menina dos peitos fartos fazedora de ovos com bacon” O que ela fez pra me ligar a essa hora?

- Alô? – disse sonolento pra cacete.
- Justin? – ela perguntou, parecia assustada.
- Eu. – disse.
- Justin, você precisa vir pra cá agora, eu to ouvindo uns barulhos por aqui, acho que tão assaltando alguma casa aqui da rua, eu to com medo! – ela disse completamente assustada.
- To ai em 5 minutos. – saiu da boca pra fora.QUE PORRA! Sai da cama, peguei a chave do quarto e fui direto pra casa dela, a rua estava vazia, escura. Cheguei na frente da sua casa, desci do carro e comecei a ouvir alguns barulhos. PQP. Bati na porta e mandei uma mensagem, logo Sophia apareceu na porta de pijama e me arrastou pra dentro. – O que ta acontecendo? – perguntei.
- Eu não sei, acordei pra vir tomar água e comecei a ouvir alguns berros. Voltei correndo e te liguei.
- E tinha que ser pra mim? – perguntei com cara de sono.
- Brian ta bravo comigo, Melissa não sairia de casa nem a pau. E você é a única pessoa que restou. – hm.
- Obrigado. – ela riu fraco – Agora vamos dormir? Estou com sono. – disse e fui direto pro seu quarto.
- Meu quarto? Tem o de hospedes. – ela disse parada na porta.
- Foda-se, já deitei e ninguém me tira daqui. – disse e ela riu.

[...]

Acordei com a Sophia berrando, ela já estava pronta.

- De shorts? – perguntei assim que abri os olhos.
- Ta calor. – ela sorriu sem graça.
- Fiquei com calor agora também. – sequei suas pernas.. E que pernas.
- Levanta logo, ta quase na hora da escola. – ela saiu correndo pra cozinha, levantei, lavei meu rosto e fui pra cozinha também. – E o que temos pra café? – perguntei com esperança de ouvir um OVOS COM BACON.
- Cereal! – ela disse e colocou um pote com o mesmo pra mim. – Come rápido! – ela disse colocando pressão. Terminei de comer e nós fomos direto pro carro. – Vai assim? – ela perguntou me olhando por inteiro, eu estava de pijama.
- Não, sempre tenho roupas de emergência no carro. – abri o porta malas e peguei uma camisa, um calção, uma meia e um tênis. Entramos no carro e eu comecei a me trocar. Depois de tudo fomos direto pra escola sem dar um piu. Quando chegamos saímos do carro e cada um foi pro seu canto. Acabou. Aulas foram normais, no recreio tirei o tempo pra ficar com algumas garotas, não beijei ninguém o final de semana inteiro. O resto das aulas foram vagas, professor ficou doente e blablablablabla. Fiquei com mais meninas :B
No final da aula fui atrás de Sophia perguntar se ela não queria carona, a achei no ginásio.. Dançando.. Junto... Com... Melissa... Puta... Que .... Pariu...
- Ei! – disse a interrompendo. – Caralho, por que você não dança assim pra mim? – perguntou e ela sorriu sem graça.
- Idiota. – ela disse tomando um pouco de água.
- To indo, quer carona? – perguntei, ela olhou para Melissa e voltou a olhar pra mim.
- Não, valeu, vou a pé mesmo. – ela sorriu.
- Certeza? – perguntei, ela assentiu. – Vou ficar vendo você dançar. – me sentei na arquibancada e ela começou a dançar de volta. Ela dança.. BEM PRA CACETE! Ela rebolava de um jeito que puta que me pariu... Socorro.

- Continua -

MEUS
AMORES
OLÁ
TUDO
BEM
COM
VOCÊS?
AQUI
É
A
CAROL
BLOGUEIRA
IMAGINADORA
TWITTERA 
BELIEBER
E SÓ! - MOMENTO SABRINA SATO.
Enfim, e ai.. Não postei ontem pois meu papito está indo viajar e vai passar 20 dias fora, então tirei o dia inteiro pra ficar com ele. Família em primeiro lugar.
AAH A BALADA FOI UM SUCESSO U-U VOCÊS SÃO TODAS SAFADINHAS NÉ? SRSRSRS QUEM AQUI É JERRYNATOR LEVANTE A MÃO Õ/
Viram que tem nova escritora temporária? 
Bem Vinda Sara :)
PESSOAL ESSA É A ULTIMA SEMANA DA FIC DDDDDDDDDDDDDDDDDDDD:
Meldels que passe BEEEEEEEEMMMMM devagar por favor!
Vou sentir muita falta de vocês :/
Espero que tenham gostado desse capitulo lindas, obrigada por tudo, amo vocês DEMAIS!

Divulgando U-U
Imaginejasonmccann.blogspot.com
imaginemesninas.blogspot.com
http://imaginebelieber-jayb.blogspot.com.br/ 
http://vcedrewliciae.blogspot.com.br

Beijoooooooooooooooos' Cáh

22 de jun de 2012

How To Love - Capitulo 10 - Surprises! - Parte 3

- recados finais porfa - 

- Capitulo 10 - Surprises! - Parte 3

 - POV Sophia –

O menino desgraçado filho da puta estava ali, e não tirava os olhos de mim. Dei mais uma volta com o Justin e logo sai de seus braços, fui até a bancada de bebidas e quando estava pegando o refrigerante o filho da puta veio até mim.

- Corpinho lindo! – ele passou as mãos na minha cintura. – Que sorte do Bieber.– ele sussurrou no meu ouvido. – Que tal irmos para um lugar mais reservado? – ele prensou meu corpo contra o seu.. que nojo que nojo que nojo que nojo
- Adoraria! – disse sorrindo. Ele segurou na minha mão e foi me levando para uns dos quartos da casa. Entramos no quarto, ele trancou a porta e veio vindo em minha direção.
- Como eu queria ser o Bieber nas vezes em que ele te levou para cama.. – ele colocou as mãos na minha cintura. – Vou te satisfazer muito mais que ele! – ele me jogou na cama e subiu em cima de mim, começou com beijos na minha nuca e foi indo até minha boca. Eu estava odiando tudo.Mas estou fazendo isso por Melissa. Até o momento não tinha sido obrigada a nada, até porque eu o deixava ele fazer o que quiser até chegar a hora certa. Eu tinha nojo de olhar pra cara dele, apenas isso.
- Tira a roupa! – ele ordenou, até o momento só estávamos nos beijos e nas caricias.
- Não. – disse. Eu ia deixar ele me dar beijos, passar a mão no meu corpo. Mas eu não ia tirar a roupa pra esse canalha.
- Eu to dizendo pra você tirar a porra da roupa! – EU VOU AMARELAR AGORA?
- SOPHIA? – ouvi Justin gritar meu nome. Quando fui perceber já estava apenas e langerie, olhei para o chão e vi os pedaços do meu vestidos ali. Eu tentei fazer a mesma coisa que fiz com Justin. Dar um chute em sua parte intima.. Mas tinha um problema: o menino era muito mais forte que Justin, e ele estava em uma posição que me impedia.
- Vamos deixe me ver esse lindo par de seios!! – ele tentou tirar meu sutiã.. BOSTA BOSTA BOSTA BOSTAAAAAAAAAAAAAAAAAAA EU TINHA QUE DAR UMA METIDA! TINHA NÉ SOPHIA?
- ME DEIXA!!! JUSTIIINNN!!! – berrei e comecei a chorar. Por queeee????????? EU TENHO QUE PARAR DE SER ASSIM!
- Cala a boca!!!! – ele deu um tapa em meu rosto.
- JUSTIIIIINNNNN!!!!!!!!!!! – berrei novamente. Dessa vez o filho da puta tentou tirar minha calcinha. EPAAAAAAA!! – JUSTIN!– berrei chorando. POR QUE ELE NÃO OUVEEE? CACETE
- Ele não vai te ouvir! Deve estar ocupado com uma de suas vadias. – ele começou a me dar amaços violentos.. A verdade doía D:
- SOPHIAAAA??? – Justin berrou, ele estava perto. Sinto isso!
- JUSTIN! – berrei novamente. – ME TIRA DAQUI POR FAVOR! – gritei, o menino pegou nos meus cabelos e me fez ficar de quatro. Neste momento só ouvi chutes na porta.. E por fim, Justin dentro do quarto.
- RYAN? – ele gritou enfurecido. RYAN! ESSE ERA O NOME?
- ISSO AQUI É ASSUNTO ENTRE EU E A SOPHIA! – Ryan disse nervoso e voltou a me beijar.
- SAI DE CIMA DELA! – Justin puxou Ryan e o fez cair com tudo no chão.
- TOMARA QUE VOCÊ MORRA SEU DESGRAÇADO! – sai de cima da cama e comecei a dar chutes nele. – VOCÊ MERECE IR PRO INFERNO! – gritei nervosa. Eu quase passei pelo pior momento da minha vida.
- O QUE VOCÊ FEZ? – Justin deu vários socos no Ryan. – VESTE ISSO! – ele gritou e me entregou seu casaco. – FILHO DA PUTA! – Justin começou a bater nele novamente. Eu apenas fiquei assistindo. Ele merecia tudo isso e mais. Ryan ficou inconsciente e Justin parou de soca-lo. Eu chorava encolhida no canto do quarto, eu estava traumatizada. Apenas isso.
- VOCÊ É LOUCA? – ele pegou minha mão e me arrastou pro seu quarto. – SABE O QUE PODERIA TER ACONTECIDO COM VOCÊ? A CULPA IRIA VIR PARA MIM! – ele passou as mãos no cabelo e por fim socou a parede. – Você não devia ter vindo. – ele balançou a cabeça negativamente.
- Você nem sabe o porque de eu ter feito isso. – disse soluçando. – ele veio até mim e se sentou ao meu lado na cama.
- Por que? – ele perguntou calmo. Era o Justin?
- O Ryan estrupou Melissa.. – Justin arregalou os olhos. – Então eu deixei ele me levar pra cama pra fazer o mesmo que fiz com você. – ele riu. – Só que as coisas foram longes demais..
- Ryan é um idiota. – ele disse com um pouco de raiva e olhou em meu rosto. – O que houve? – ele perguntou passando a mão no meu rosto.
- Levei um tapa na cara. – Justin chegou mais perto de mim e me abraçou.
- Ele ainda vai ter o que merece. – ele disse com ar de vingança.
- Eu quero ir pra casa. – disse manhosa.
- Fica aqui... Só hoje. – ele disse meio.. Estranho. – Vou dispensar todo mundo, você não pode ir pra casa com o rosto assim. – ele se levantou e me deixou ali. Justin não estava normal, estava mais.. Compreensivo e menos agressivo.
Quem dera se ele fosse desse jeito.. Sempre.
Em relação ao Ryan, isso não vai ficar assim. Ele ainda vai ter o que merece.

- POV Justin –

Ryan, o meu irmão.. Amigo.. Parceiro, desde que eu me conheço por gente, acabou com o meu dia.
Eu estava desolado, me sentido culpado por ter dado essa porra de festa.
Abusar? Ok, admito que quase cometi esse erro com a Sophia. E isso foi errado.
O que ta acontecendo comigo.

- EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEI!! – berrei alto, o pessoal que estava dançando bebendo ou fazendo sei lá o que. – QUERO TODO MUNDO INDO PRA CASA AGORA! A FESTA ACABOU! TODO MUNDO VAZANDO! – ordenei. Todos me vaiaram mais foda-se. O pessoal foi saindo por partes, chamei Chris e Chaz e pedi para que fossem buscar Ryan no quarto. E lá foram eles.

[...]

Todo mundo já tinha saído. Deus que me perdoe se minha mãe estivesse aqui! Subi para o quarto e Sophia já estava dormindo.
Tirei minha camisa, coloquei uma calça de moletom cinza uma meia e fui pra cozinha.
Peguei a garrafa de bebida. Eu ia encher a cara.. Foda-se o mundo.

- POV Sophia –

Acordei de madrugada, só estava eu na cama, e tudo estava apagado.
Levantei e desci, a luz da cozinha estava acesa, Justin estava acordado? Fui até a cozinha e encontrei Justin caído no chão. PUTA QUE PARIU O QUE TINHA ACONTECIDO?

- Justin! – me agachei e tentei acorda-lo. – Ei! Justin! – bati algumas vezes no seu rosto, olhei para cima e vi a garrafa de bebida em cima da bancada. O que esse besta tinha feito? – Justiiinnn!! – gritei. Só o que me faltava esse menino ter entrado em coma alcoólico. Me sentei e coloquei sua cabeça no meu colo e comecei a dar leves tapinhas em seu rosto. Até que a desgraça abriu os olhos. – Justin? Ta tudo bem? – perguntei preocupada.
- Não.. – ele disse bêbado com um bafo desgraçado.
- Vem, vou te ajudar a ir pro quarto. – tentei levanta-lo, ele era pesado pra cacete ou eu era fraca. Ele se levantou, coloquei seu braço em volta do meu pescoço e fomos subindo com muita dificuldade. Chegando no quarto Justin acabou passando mal, e vomitou por.. Tudo. Levei-o imediatamente para o banheiro e eu fiquei esperando ele acabar. Ele tava muito mal. Ajudei ele a tirar a calça ( somente ) e o enfiei embaixo do chuveiro.. E lá eu fiquei denovo esperando o senhor Bieber terminar o banho. Peguei a toalha e entreguei pra ele, ele foi para o quarto e eu ajudei a vestir mais uma calça, o joguei na cama e fui até a cozinha fazer um chá para ele, fiz e levei para ele, que estava todo esparramado na cama. – Justin, trouxe um chá. – disse e fui até ele, ele se levantou e eu entreguei o chá. 
- Valeu. – ele disse tomando um gole. – Eca! – ele fez uma careta me fazendo sorrir. Depois de ele tomar o chá, me sentei ao seu lado, ele colocou o chá na mesinha ao lado da cama e colocou sua cabeça no meu colo. Comecei a acaricia-la e logo ele dormiu.

[...]

Acordei com Justin acordando, ele estava péssimo e acordou reclamando.

- O que houve? – perguntei coçando os olhos.
- Eu to muito mal. – ele passou a mão no rosto.
- Você bebeu muito ontem. – me sentei.
- Dane-se. – ele voltou a se deitar. Me levantei e fui até o outro quarto pegar as minhas coisas, vesti a mesma roupa de ontem, peguei as chaves do meu carro e fui pra casa. Tomei um banho rápido, troquei de roupa, sai denovo e fui pro mercado comprar algumas coisas. Sim, eu ia passar a tarde cuidando do Bieber. Ele me salvou do pior momento de toda a minha vida, tinha que ter um modo de agradecer e... Era horrível vê-lo daquele jeito. Por mais que ele fosse o que fosse, eu gostava dele, e meu coração pedia pra fazer tudo isso.
Comprei as coisas e voltei pra casa do Bieber, a mãe dele chegaria somente amanhã junto com a minha, pois ambas viajaram para negócios. Coloquei as compras nos lugares, peguei uma frigideira e comecei a fazer alguns ovos com bacon para mim e para ele. Depois de ter feito tudo, peguei um suco de uva junto com um comprimido de dor de cabeça e levei tudo para o quarto dele.

- Hey, trouxe algo que você gosta. – disse entrando no quarto, ele se levantou e sorriu.
- Oba! – ele exclamou meio feliz. Me sentei ao seu lado e coloquei a mesinha na cama. - Comprou ovos? – ele perguntou devorando tudo.
- Ovos, o almoço e o jantar. – ele arregalou os olhos perplexo, poisé, se eu fosse ele teria a mesma reação.
- Sério? – ele perguntou.
- Sério! – disse e comecei a comer junto a ele. Justin estava legal sabe.. Nem parecia ele que estava ali, ele estava diferente. Apenas isso. – Toma isso, você não vai melhorar 100 por cento, mas sua dor vai ser amenizada. – disse assim que terminamos de comer tudo. Ele colocou o comprimido na boca e tomou o suco.

- POV Justin –

Sophia estava sendo... Incrível.
Nenhuma menina.. Nem mesmo minha mãe, já fez isso por mim.
Se fosse uma vadia qualquer iria pegar o dinheiro e cair fora. Ela não, ela está cuidando de mim..
Ficamos conversando, eu consegui conhece-la melhor, ela era divertida, sorridente e me entendia.. Mais ou menos.
Eu ainda estava com muita raiva dela, pelo fato de ser tão burra ao ter ido para cama bem com o Ryan, eu também estava com muita raiva dele. Eu poderia sair dali agora e ir mata-lo (:
Mas eu estava ali, com ela, e por mais que eu quisesse voar no pescoço dela ou ir matar Ryan. Ela me impedia.
O que ta acontecendo contigo Justin?

- Continua –

 HOLA QUE TAL? E ai povitcho lindenho? Como estão? Espero que bem u-u
O que acharam desse capitulo? u-u espero que tenham gostado #YEH
Eu fiz um remake de Boyfriend RSRS aqui o linkzitcho http://www.youtube.com/watch?v=3KJtr1MaQm4&feature=youtu.be < valeu a pena passar praticamente tarde inteira fazendo u-u
LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL LOL LOL LOL LOL LOL LOL LOL LOL EVERYBODY DANCINGGGG!
É A BALADA DO BLOG BORA LÁ!
Essa brincadeira é assim: Todo final de semana o blog vai ter uma festa u-u não só nesse como no outro. Enfim, nos comentários vocês vão descrever o que estão fazendo na festa ok?

Exemplo: DANÇANDO NA BOQUINHA DA GARRAFA!
ou DANÇANDO COM O JERRY RSRSSR
E assim vai, vocês criam o que querem fazer e pá VAMOS INTERAGIR UM POUCO U-U SEJAM CRIATIVAS OQUEI?

Divulgando os blogs:

http://ibevolutionxx.blogspot.com.br/
http://imaginewithjustindrew.blogspot.com
http://imaginebelieberdreamswithbiebs.blogspot.com.br/
sonhos-de-uma-belebieber.blogspot.com
http://60nobieberzao.blogspot.com.br/
http://bieberimaginebelieber.blogspot.com.br/
aleimaginejustinbieber.blogspot.com 
http://imaginescomswag.blogspot.com.br/
www.jbdreamsz.blogspot.com

É isso ai mesmo amores, espero que tenham gostado u-u
NÃO SE ESQUEÇAM DA BALADA OQUEI? BORA LÁ GENTEMMMMM  ~ BAILA ~

Beijoooooooooooooooooooooooooooooos' Cáh