1 de jul de 2012

How To Love - Capitulo 14 - Ele e Ela. - Ultimo Capitulo.


 - Capitulo 14 - Ele e Ela. - Ultimo Capitulo. -

Voltei para dentro e Justin estava sentado no sofá assistindo TV junto com o urso. Nossa.

- E ai. – ele disse assim que me viu.
- Conversei com ele, deu tudo certo, a gente se entendeu. – sorri colocando uma mecha do meu cabelo atrás da orelha.
- Vou colocar tudo lá em cima. – ele pegou tudo que tinha ali e levou sozinho pra cima. Meu pai estava sentado na bancada lendo o jornal, fui até ele e me sentei na sua frente.
- E ai pai... – perguntei, ele desviou os olhos do jornal e me encarou. – O que aconteceu?
- Sua mãe foi embora pra casa da sua avó. – arregalei os olhos, ela foi assim? Sem dizer?
- Como assim? – perguntei boquiaberta, minha avó morava na Inglaterra.
- Ela foi pra lá, sua avó me ligou e disse que fez de tudo para ela voltar, mas sabe como sua mãe é..
- Sim, só que... – respirei fundo, eu não vou chorar, não vou chorar. – Ela saiu sem me dar tchau nem nada.
- Deixa ela filha. – ele se levantou e veio até mim me abraçar. – Eu vou ficar aqui, com você, e não vou mais te abandonar, juro. – ele beijou o alto da minha testa. – Agora suba lá que o Justin deve estar esperando. – rimos fraco. – Ele é um bom garoto. – sorri.
- É, ele é mesmo. – sorri novamente e subi, Justin estava jogado na minha cama, quando abri a porta ele abriu os olhos. – Nossa, se apossou da minha cama? – perguntei rindo.
- Eu to cansando. – ele fechou os olhos novamente, tirei meu tênis e me deitei ao seu lado. – Posso dormir aqui hoje? – ele perguntou se virando pra mim.
- Pode. – sorri. – O que você na semana? – perguntei, queria novidades.
- Nada além de ir te visitar e ir pra escola. – ele chegou mais perto de mim e abraçou minha cintura. – Que bom que você ta melhor.. – ele cochichou no meu ouvido.
- Obrigada por tudo. – cochichei de volta e voltei a ficar de frente para ele. Olhei bem no fundo dos seus olhos, e.. Como eram lindos, como ele era lindo. Eu não sabia se ele tinha mudado realmente, mais o que ele fez por mim nem minha própria mãe teve a capacidade de fazer. Cheguei mais perto de juntei nossas bocas. Como ele beijava bem, no começo ele meio que recuou mais depois cedeu. Ele prensava meu corpo junto ao dele forte. Logo dei um jeito e tirei sua jaqueta a jogando no chão, ele riu fraco e voltou a me beijar, nós estávamos em uma perfeita sintonia, aquilo estava simplesmente perfeito, ainda mais com Ele.
Ele tirou minha camiseta preta e a jogou longe, eu ainda estava com uma camisa branca, ele riu e tirou seus tênis. O que estava acontecendo nem eu sabia, quem iria imaginar uma menina como eu, “mudar” o Justin Bieber e ainda estar indo pra cama com ele? O destino é incrível.
Tirei sua camisa e ele estava gelado, muito gelado mesmo.
- Justin, você ta gelado! – disse em meio aos beijos.
- Me esquenta então! – ele tirou minha camisa e arregalou os olhos se deparando com um sutiã preto. Não tinham se passado nem 5 minutos e ambos de nós já estávamos seminus. Justin se levantou rapidamente e trancou a porta, tinha me esquecido desse detalhe, ele voltou com um sorriso sapeca e pulou na cama.

[...]

Tinha sido a noite mais perfeita de toda a minha vida, o jeito em que ele me tocava era surreal, eu nunca tinha me sentido desse jeito. Nunca.
Estava esparramada na cama, acordei meio tonta, olhei ao meu lado e Justin não estava ali, me levantei e vi suas roupas jogadas no chão, peguei sua camisa e a vesti. Desci as escadas e ele estava sentado no balcão com um copo de água ao seu lado e pensativo.

- Deu sede? – perguntei indo em sua direção, ele olhou pra mim e sorriu fraco.
- Sim, depois do que aconteceu.. – sorri tímida e o abracei por trás.
- Você continua frio. – disse fazendo-o rir.
- Normal.. – ele pegou minhas mão e me puxou fazendo ficar de frente pra ele. – Você ta linda com a minha camisa. – disse sorrindo.
- Sério? Eu também adorei. – disse convencida, ele riu e me deu um selinho.
- Vamos subir? Tem aula amanhã. – ele se levantou da cadeira e me abraçou.
- Ok.. – disse e subimos de volta pro quarto, nos deitamos e dormimos. Se não tivesse aula.. rsrs

[...]

Acordei com o meu despertador irritante, levantei da cama e tentei acordar Justin.

- Justin!! – fiquei chacoalhando ele e nada. – Justin!! – aumentei um pouco o tom de voz. – JUSSSSTIIIIIIIIINNNNNNNNNNNNN! – gritei, ele abriu os olhos assustados e me encarou. – Escola, anda, veste suas roupas, vamos passar na sua casa e você troca de roupa lá. – disse indo pro banheiro tomar meu banho e fazer minhas higienes. Terminei tudo, coloquei minha roupa, arrumei meu cabelo, fiz uma maquiagem simples e voltei para o quarto. Justin estava sentado dormindo.. POIS É! Ele estava com a cara de sono mais engraçada que eu já vi. – Justin! – disse rindo e me sentando ao seu lado. – Vamos tomar café? – perguntei.
- Eu quero dormir! – ele disse deitando a cabeça no meu colo.
- Larga de ser bobo! – bati fraquinho na sua cabeça. – Justin to falando sério... – ele continuou dormindo. – Vou comer ovos com bacon sozinha então. – me levantei e fui pra cozinha, não iria fazer ovos com bacon, não dava tempo, iria apenas comer um cereal.
- Cereal? – ele disse puto da vida.
- Não reclama é o que tem.  – me levantei e coloquei a tigela na pia. – Vamos? – perguntei e ele assentiu. Passamos na casa dele primeiro, ele trocou de roupa e nós fomos pra escola.
- Vou falar com a Melissa. – disse assim que entramos na escola.
- Ok, vai passar o recreio com o papai aqui né? – ele perguntou sorrindo convencido, eu ri.
- Veremos. – disse e ele me deu um selinho. Fui atrás de Melissa, até que a encontrei entrando no colégio.
- Oi Mel! – disse feliz pulando em cima dela praticamente.
- Ai Sophia! – ela disse protegendo a barriga... Epa. – Oi. – ela sorriu.
- Oi, ta com cólica? – perguntei e ela me olhou torto.
- Não. – cerrei os olhos e ficamos conversando até o sinal bater. Contei tudo o que tinha acontecido, Melissa foi a loucura e me disse que durante a semana que eu estava na clinica ele ficava todo preocupado. Fomos para a aula, as aulas rolaram normal, Brian chegou atrasado e foi parceiro meu e de Melissa em química.
Recreio: ALELUIA!
- Ei, ei, ei, ei! – Justin disse segurando meu braço impedindo que eu fosse até a cantina junto com Melissa e Brian. – Fica comigo no recreio? – ele perguntou me olhando fofamente. Olhei para Brian e Melissa e até achei uma boa ideia, seria ótimo deixar os dois a sós um pouco. Justin saiu me arrastando até o cantinho do colégio. – Sozinhos, enfim! – ele disse me dando um beijo.
- Apressado! – disse e ele riu. – Vai fazer o que depois do colégio? – perguntei.
- Não sei, tava pensando em sair.. Eu.. Você.. – ele disse sedutor.. OMFG.
- Hm.. Eu estava pensando em ir na casa da Melissa. – ele me olhou com tédio.
- Sério? – ele me perguntou.
- Sim, tenho coisas pra contar. – ele riu.
- Vai deixar de ir jantar comigo então? – ele disse intrigado. – Valeu, é bom saber disso, que você não quer ficar comigo.. – ele fez bico e eu ri.
- A gente nem ta namorando e você já ta cobrando? – perguntei rindo, a cara dele era um sarro.
- Se eu te pedir em namoro... – arregalei os olhos.. PUTA... QUE... PARIU... NÃO.... ERA.... SÉRIO.... CACETE! – Você aceitaria? – ele olhou nos meus olhos.
- Isso é sério? – perguntei e ele assentiu sem demonstrar expressão nenhuma.
- Por que não seria?
- É.. Que... – gaguejei um pouco. – Você sabe o que aconteceu com nós.. – engoli seco. – As brigas.. E o seu jeito de ser. – abaixei a cabeça. – Você já namorou sério Justin?
- Não.. Tipo.. – eu o interrompi.
- Você nunca namorou sério. – afirmei. – Eu não sei se você já gostou de verdade de alguém.. E você não é mais a pessoa mais confiável do mundo. – ele me olhava intacto. – O que eu to querendo dizer, é que namorar sério é uma coisa séria Justin, pensa bem, eu não quero namorar você por uma semana e no meio dela já ser traída ou terminar. – disse e sai do cantinho. O sinal tocou e voltei para a sala. As aulas se passaram normal, fui para casa de a pé e tentei o máximo evitar o Justin. Ele precisa pensar um pouco.
- Carona? – Melissa perguntou parando seu carro ao meu lado.
- Ei.. Dirigindo sozinha? – perguntei surpresa.
- Perdi o medo. – sorri orgulhosa dela. – Entra e vamos comprar algumas porcarias pra passarmos a tarde como nos velhos tempos.
- Perfeito! – exclamei feliz e entrei. Passamos no mercado e compramos um monte de coisas, hoje é que eu iria ficar uma vaca. Fomos pra casa da Melissa, preparamos tudo e começamos a conversar. – Conversei com Justin hoje... Ele tava pensando em me pedir em namoro. – Melissa arregalou os olhos.
- Puta que pariu! – ela disse incrédula. – E ai?
- E ai que eu disse pra ele pensar bem no que queria fazer. Que não ia adiantar namorar uma semana e já ser traída ou terminar o namoro. – ela assentiu.
- E ainda mais que é o Bieber né.. Não é a pessoa mais certa do mundo. – eu ri.
- Só que eu sinto que ele mudou Melissa, sabe... Ele cuidou tanto de mim, e ainda deu a ideia do aniversario, ele ia me visitar todos os dias e ainda passava um tempo comigo. – respirei fundo. – Se ele não tivesse chegado em casa aquele dia, eu não estaria mais aqui.
- Só que tenta passar o tempo, ele já conseguiu o que queria de você, só espera pra ver se ele continua o mesmo. – ela disse eu eu assenti. Ela estava totalmente certa. – Sophia..
- Fala. – disse comendo um pouco de pipoca.
- Eu to gravida. – ela disse com a voz meio falhada. COMOOOOOOOOOO EÉÉÉÉÉÉ?????????
- GRAVIDA? – perguntei incrédula cuspindo toda pipoca. – Puta que pariu Melissa! – disse boquiaberta. – Do Ryan?
- Sim.. – ela assentiu com dificuldade. – Como eu vou criar uma criança sozinha Sophia? – ela perguntou com os olhos cheios de lágrimas. – Ele nem vai querer saber da criança. Eu pensei em um aborto mas eu não consigo.. É uma pequena vidinha que tem aqui. – ela passou a mão na barriga.
- Gravida? – Brian perguntou abrindo a porta. FODEU TUDO!
- Brian se acalma! – disse indo até ele e o abraçando. Brian estava perplexo e apenas encarava Melissa boquiaberto.
- Como isso? – ele perguntou meio tenso.
- Brian, a Melissa foi abusada. – disse e vi a expressão de Brian mudar radicalmente.
- COMO ASSIM? – ele gritou furioso e Melissa o encarou assustada.
- BRIAN SE ACALMA! – gritei de volta e ele sossegou um pouco. – Foi o Ryan.. – ele me interrompeu.
- Esse filho da puta vai ter o que merece! – ele foi em direção a porta mais eu entrei na frente.
- NÃO! – gritei – Lembra aquele dia em que você pegou eu indo pra casa do Bieber? – ele assentiu. – Na noite anterior eu estava na festa dele, atrás do Ryan, pra dar o troco nele. As coisas saíram do controle e eu quase acabei sendo abusada também. Mas o Bieber, ele chegou antes e encheu o Ryan de porrada até ficar inconsciente. – ele abaixou a cabeça. – Eu só estava retribuindo o que o Bieber fez por mim e pela Melissa, o Ryan teve o que merece. – Brian se sentou no sofá acabado.
- Eu sou um idiota! – ele repetiu pra si mesmo varias vezes. – Eu vou assumir essa criança. – arregalei os olhos e Melissa não fez diferente.
- Brian.. – Melissa foi interrompida por ele.
- Melissa... – ele respirou fundo – Eu amo você! – ela arregalou os olhos incrédula. – Sei que parece meio... Doido, mas eu amo você, e eu quero assumir essa criança.
- Eu... – Brian interrompeu ela novamente.
- Eu vou assumir, não vou deixar você criar sozinha, eu não me perdoaria se fizesse isso.
- Brian, desde quando? – ela perguntou calma porem surpresa.
- Desde aquela noite, em que eu fiquei aqui.. Lembra? – ela assentiu sorrindo. Me sentei e fiquei apenas observando os dois. – Eu não tiro seu sorriso da minha cabeça, essa seu jeito de ser... Eu amo você Melissa, eu quero te fazer feliz, quero criar essa criança junto ao teu lado, por mais que ela não seja minha, vou trata-la como meu filho. – Melissa sorriu emocionada e o abraçou.
- Obrigada Brian! – ela deu um beijo nele... AWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWWN!
- Eu vou falar com a minha mãe, vou pegar o apartamento do meu irmão, ele não usa mais pois se mudou pra casa da noiva. E a gente vai criar nosso filho, ou filha lá. – ele sorriu bobo.
- Brian.. Eu amo você. Não sei o que dizer. – ela sorriu já com lágrimas escorrendo pelos seus olhos.
- Sorria, isso é o bastante pra mim.
- AI QUE COISINHA MAIS MEIIGAAAAAAAAAAAAA!! – gritei toda feliz. AWN AWN AWN. – BRIAN E MELISSA SENTADOS DEBAIXO DE UMA ARVORE, ELES ESTÃO SE BEIJANDOOOOOOOOO! – cantarolei fazendo-os rir. – Que lindo isso! – disse e abracei os dois. – Vou ser titia! – exclamei feliz e Melissa riu.
- E se tudo der certo o Justin também não é? – abaixei a cabeça tímida. Ficamos mais um tempo conversando, Brian e Melissa foram  feitos um para o outro. Sem mais. Já era tarde e eu fui embora a pé mesmo, eu estava chegando em casa quando um carro começou a buzinar do meu lado. Filho da puta.

- POV Justin –

Passei a tarde inteira pensando na Sophia e no que ela tinha me dito.
Eu estava diferente, quando estava ao seu lado sentia borboletas no meu estomago, ela me fazia feliz e ficar com ela aquela noite... Nunca aconteceu algo tão perfeito na minha vida.
Eu estava confuso, não sabia como fazer para pedi-la em namoro, eu não queria isso, eu queria simplesmente largar ela e ir viver a vida loucamente como antes. Mas algo me impedia disso, algo gritava mais alto e me fazia querer ficar ao lado dela pro resto da minha vida.
Tinha ganhado o anel da minha mãe, ela ganhou da mãe dela quando teve o primeiro namorado ( meu pai ) e ela quis passar de novo para mim.
Estava indo até a casa dela, mas a encontrei chegando lá, comecei a buzinar e ela me olhou assustada.

- Filho de uma puta! – ela exclamou com raiva. – Justin?
- Oi, entra ai.. – disse destravando a porta do carro.
- Hoje é dia de todo mundo me dar carona por acaso? – eu ri e ela entrou. – Pode me deixar em casa? – ela perguntou fazendo um coque em seu cabelo.
- Não. – disse e desviei o caminho. Fomos até a praia, já estava escuro. Descemos do carro, ela me encarava confusa, abri o porta-malas e peguei as coisas que tinha pra pegar. Fomos para a areia e eu estendi a tanga, nós nos sentamos e antes de tudo eu respirei fundo.
- O que viemos fazer aqui? – ela perguntou olhando para os lados.
- Bom, eu não sei como eu vou começar isso.. Droga! – disse e ela riu. – Ok, se eu me atrapalhar, é a primeira vez. – ela assentiu e continuou me encarando. – Eu... Bem, não sou o homem que expressa sentimentos.. Há algum tempo atrás eu nem sabia o que era isso. – abaixei a cabeça. – Eu queria curtir, achava meio chato ficar com a mesma mulher por um tempo, e achava a ideia de namorar alguém ridícula. – voltei  olhar nos seus olhos. – Ai, você chegou. No começo eu queria apenas te levar pra cama e te largar, mas as coisas foram mudando, você me mostrou quem realmente é, você cuidou de mim naquele dia.. Coisa que ninguém faria por mim, nem minha própria mãe que sempre fala para mim arcar com as consequências. – ri um pouco irônico. – Você mexe comigo de um jeito absurdo, ultimamente eu só tenho pensado em você, no seu sorriso e nesse seu jeito de ser manteiga derretida. – ela sorriu. – Mas eu amo esse seu jeito... – disse passando minha mãe levemente no seu rosto. – Eu não consigo mais ser quem eu era antes.. – cheguei mais perto dela. – Eu quero você.
- Você tem certeza disso? – ela olhou nos meus olhos.
- Mais do que nunca. – a beijei. Foi calmo, perfeito.. As malditas borboletas no estomago voltava... Droga. – Sophia Willian’s. – disse retirando uma caixinha da cesta de piquenique. – Você deseja ser minha namorada?
- Justin... Claro! – ela exclamou feliz e pulou nos meus braços. Coloquei o anel em seu dedo e ela fez o mesmo comigo.
- Eu.. – travei – Te amo. – disse e ela sorriu.
- Eu também te amo! – ela me beijou e ficamos curtindo ali. Fizemos o piquenique, aquilo estava do jeito que eu sempre imaginei, perfeito, totalmente perfeito. Acabamos indo embora, já estava tarde e amanhã tinha aula. – Posso vim te buscar?
- Pode.. – ela passou as mãos no meu cabelo. – Boa noite. – ela me deu um selinho.
- Boa noite... – disse sorrindo e voltei pra minha casa.

[...]

Estava indo pra casa da Sophia pegar ela. Buzinei e ela saiu.

- Oi! – ela disse carinhosamente me dando um selinho.
- Oi, você podia me chamar de amor né.. Acho tão fofo. – disse e ela riu.
- Ok meu AMOR! – ri e fomos pra escola. Estacionei o carro e nós saímos, entramos no colégio de mãos dadas e ok.. Praticamente todos olharam pra gente, inclusive o zelador. – Odeio que me olhem! – ela disse se escondendo atrás de mim.
- Ignora.. – peguei na sua mão  e fomos para sala. A aula foi legal, nos sentamos em roda e abrimos um ótimo dialogo. A segunda aula era a filha da puta da matemática, pra variar foi chato. Logo veio o recreio e é meio obvio que eu e a Sophia fomos para o cantinho do colégio. – Ah que saco de aula! – murmurei.  – Ainda bem que existe recreio sabe.. – disse dando um beijo nela.
- Agradeça por pelo menos isso. – ela riu peguei na sua cintura e a fiz sentar no meu colo.
- Isso ta sendo ótimo. – disse acariciando seu rosto.
- O que?
- Eu e você. – beijei sua bochecha. Ela se aconchegou no meu colo e ficamos ali apenas trocando caricias.

[...]

- Menina dos peitos fartos fazedora de ovos com bacon eu quero mais. – disse devolvendo o prato pra ela. Adivinha o que ela tinha feito?
- Você vai ficar gordo, balofo! – eu ri.
- Foda-se, uma pesquisa disse que as mulheres adoram os gordinhos. – disse e ela gargalhou.
- Prefiro você magrelo.. – ela serviu o meu prato e nós fomos nos sentar no sofá. – Quem diria que o Justin Bieber estaria namorando sério, ou estaria demonstrando algum tipo de sentimento.. – ela disse fazendo uma careta.
- Sabe, uma menina muito especial... Me ensinou a amar. – disse e a beijei. Sabe, quando te ama de verdade, ela só quer te mudar para melhor.

- FIM -

AAAAAAAAAAAAAH CHORANDO PORFA DDDDDDDDDDD: HOW TO LOVE ACABOU GENTE D:
Cara, tipo... Manooooooo eu ainda não acredito que ela simplesmente acabou. Obrigada pra vocês que estiveram comigo desde o começo da fic, cara... Amo vocês, demais, cada comentario, cada critica fizeram do meu dia, muito, muito melhor!
Eu acho que ela talvez vá ter uma segunda temporada sim, mais vai ser lá no meu outro blog u-u 
Esse capitulo ficou big né gente? Pelo amor de Deus u-u eu dividi aquele outro capitulo pra isso ok?

Divulgando -


AAAAH é isso ai meus amores, obrigada por tudo, pelas lágrimas, as risadas, criticas.. TUDO! Obrigada a Ally também por dar essa chance.

desce
desce
desce 
desce
desce
desce... Vai descendo
desce
desce
desce
desce.. Se ta quase lá
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce.. Stay Strong
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce... CONTINUEE..
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce... O Justin é sexy and ele know it
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce.. VISH É PRA DESCER QUE SE TA QUASE LÁ!
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce.. Nossa isso cansa
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce.. IF I WAS YOUR BOYFRIEND (8)
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce.. THIS IS THE PART OF MEEEEEEEE (8)
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce.. LIKE SKYSCRAPER (8)
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce... Mais um poquinho...
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce

desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce
desce.... ESTÃO PRONTAS?








AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH ADIVINHA QUEM VAI POSTAR MAIS UMA FIC AQUI NO BLOG?? AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH BAILANDO PORFA EU TO FELIZ PRA CACETEE!
Bem, não vai ser a segunda temporada de How To Love, vai ser algo mais legal u-u e dou dica: Vai se chamar Payphone YEEEP
Amanhã eu posto a sinopse e se pá o primeiro capitulo bbs u-u

Beijoooooooooooooooooooooooooooos' Cáh

Obrigada por tudo!

@pipocadobiebs