28 de nov de 2012

Marry you2 - maratona relâmpago



Marry you 2nd season - capítulo


Duda narrando

-Bieber, acorda! -bati o travesseiro em seu rosto e fui tomar meu banho.

Quando eu estava quase saindo, vi Justin entrar no banheiro.

-não tem como esperar eu sair não? -coloquei só a cabeça pra fora do box

-tenho que fazer a barba. E aconselho você a ir rápido para não nos atrasarmos -ele disse passando o creme de barbear no rosto. Como eu não queria me irritar logo de manhã, bufei e saí.

Justin já tinha me visto nua várias e várias vezes. Conhecia cada pedacinho do meu corpo. Então...

Me sequei rapidamente. Vi que Justin tinha gelado. Tipo, ele respirava fundo várias vezes, mas não se movia e avaliava meu corpo por inteiro pelo espelho.

-Justin, está bem? -perguntei rindo e colocando a calcinha.

-han... to. Estou. Droga! -quando olhei pra ele, vi que ele tinha se cortado. Ri muito daquilo.

-seu corpo já está mudando -ele disse voltando a se barbear, agora, mais calmo.

-o que? Como assim? -disse parando ao lado dele, já de sutiã.

-barriguinha -ele sorriu ao olhar minha barriga.

Ok, o Justin tem mais amor ''maternal'' do que a própria mãe.

-ta me chamando de gorda? -brinquei me fingindo de ofendida.

-não! Tô te chamando de gostosa, porque com esses seios aí, gostaria de mamar a noite inteira -ele sorriu me puxando pra ele e mordendo meu pescoço. Bufei alto dando um baita soco em seu peitoral , fazendo ele se afastar e saí pegando minha roupa.

-a propósito, seu bumbum está uma maravilha -ele riu alto

-ESTÚPIDO! -gritei do quarto.

Justin tem a capacidade de me irritar logo ás cinco da manhã.

Enfim, coloquei uma Jeans e uma camiseta qualquer e parti para a cozinha.

Preparei nosso café e esperei o Justin descer para comer.

Isso virou um hábito.

Assim que ele desceu colocou um sorriso de lado no rosto e se sentou de frente para mim.

Ok, ele estava estranho.

-Gabriel -ele disse assim, do nada

-que? -perguntei

-o nome, se for menino pode ser gabriel?

-eu queria Eduardo Henrique -Fiz careta. Esse nome realmente me agrada (ignorem o fato de eu ter gostado de um cara com esse nome u-u)

-não! Seu melhor amigo já se chama Eduardo -ele fez careta. Concordei.

-hm... vejamos um nome que nós dois gostamos... -disse

-que tal derek? ou Jhonson? -ele disse

-que nomes são esses? -estranhei

-sei -lá, sempre quis me chamar Derek ou Jhonson -ele entortou os lábios

-Eu gosto até desses nomes. Que tal Derek Jack? -perguntei

-muito 'k' -ri da besteira que justin falou

-então o que sugere? -perguntei

-derek jhonson -ele disse como se fosse óbvio

-jhonson me lembra sabonete -dei de ombros

-então... Derek.. -ele deixou a frase solta

-eu gosto de Drew! -pulei da cadeira como se tivesse tido uma ideia brilhante

-Só gosta de Drew porque tem no meu nome -ele riu

-na verdade, esse que é o ponto negativo de Drew -disse sínica

-ok, Derek Drew Bieber... Nada mal -ele sorriu -mas e se for menina?

-se for menina... cara, não faço a mínima -dei de ombros

-Gosto de Alice -ele disse

-Também gosto de Alice -sorri

-Hm... podíamos colocar seu sobrenome nela... -o olhei sem entender. -Alice Simpson Bieber. E até mesmo se for menino, no derek. Sei lá... -ele disse meio apreensivo devido minha expressão sério. Apenas esbocei um sorriso  me levantei indo escovar os dentes.

Enfim, Justin fez o mesmo e fomos á caminho do curso.

-Bom dia! -os dois entraram, e devido a estarmos mais bem dispostos, não caímos nem nada -hoje vamos ter uma pequena aula prática.

Todos estávamos de casais em casais sentados em frente a um balcão e só agora, tinha percebido algumas fraldas e talco e alguns bebês de mentira, mas que pareciam bem reais.

-quero que todos peguem os bebês, nós simularemos um banho -ri imaginando o que daria.

-primeiramente, vocês terão que aquecer a água da banheira em uma temperatura boa, coloquem a mão na água da banheira e vejam a temperatura -eu e justin logo enfiamos a mão dentro da banheira e vimos como a água estava boa. Como um bebê falso vai aproveitar isso? Sacanagem.

-agora, coloquem aos poucos o bebê dentro da banheira -a mulher disse. Fui fazer o que ela falou, mas assim que coloquei aquele boneco dentro, aquela merda abriu os olhos e começou a gritar enlouquecidamente. Com o susto que levei, deixei cair dentro da água.

Eu fiquei olhando com uma cara tipo ''véi... esse demônio chora'' mas bem na hora que eu pensei isso, o boneco parou de chorar.

-sinto muito, você acabou de matar seu filho afogado -olhei a mulher indignada.

-você bem que poderia avisar que esse treco chorava! -tentei tirar o bichinho de dentro d'agua e fazer ele viver de novo.

-Vocês tem que saber, que nos primeiros banhos, os bebês vão chorar. Aliás, vão estranhar! -Justin tentava reprimir o riso. E o que eu podia fazer? Comecei a rir baixinho.

O cara lá, reanimou meu 'filho' e passamos para o próximo.

Vesti-lo.

A peste do boneco não parava de chorar.

Desta vez Justin me ajudou, colocou a frauda. E eu coloquei a roupinha naquela delicadeza que só eu tenho -só que não.

A mulher explicou mais algumas coisas e nos dispensou.

Eu e Justin ríamos descontroladamente no carro.

Sim, estávamos tirando sarro daquelas pessoas que mais pareciam robôs na sala.

-ei, vamos tomar alguma coisa? -perguntei quando vi que estávamos perto da lojinha dos meus pais. Justin manobrou o carro e parou em frente

-pode ir, eu tenho que arrumar algumas coisas no meu trabalho e quando quiser ir pra casa, pode ligar que eu te busco.

-tudo bem -sorri sem mostrar os lábios e saí do carro.

Fui até o balcão e dei AQUELE abraço nos meus pais.

-como vai a mamãe? -minha mãe pergunto

-ah, é sério que vocês vão mesmo alizar minha barriga? -fiz uma careta arrancando risadas.

-veio fazer o que aqui, filha? -meu pai sorriu

-ué, vim visitar meus pais lindos -sorri totalmente falsa

-ok, torta de morango e capuccino saindo -meus pais riram, ri também.

O movimento aumentava cada dia mais naquela loja, e eu não iria ficar enchendo meus pais o dia todo. Peguei minha torta e o capuccino e fui sentar na ultima mesa.

E sabe o que veio na minha mente?

Meu relacionamento com Justin. Se é que podemos chamar de relacionamento.

Eu não sei o que acontece, me sinto vulnerável á ele, talvez pelo fato de eu ainda ama-lo. Mas não sei se ele sente o mesmo.

Ele tem sido exatamente como no colegial. Leva tudo em brincadeira.

A gente se beijou pra valer naquele dia do jantar, e sempre que saímos como um casal, ele se aproveita. Além de ficar "elogiando" meu corpo descaradamente.

Mas sempre esboçamos ódio um pelo outro.

E são raras as vezes que fazemos algo legal em troca.

Eu não sei o que acontece, sinceramente.

E é tão estranho o amor que ele tem com essa criança. Nem parece que está dentro de mim.

Quero dizer, eu nem posso ver esse bichinho e Justin já o ama.

COMO ASSIIIIIIIIIIIIIM?

Mordi o lábio inferior apoiando minha cabeça em minha mão.

Por que me doía tanto ficar sem ele?

Senti meus olhos marejarem um pouco, mas eu realmente não iria chorar.

-atrapalho? -ouvi a voz aveludada e permaneci séria quando meus olhos se encontraram com os olhos verdes.

-hm.. não -disse com um pouco de indiferença partindo um pedaço da torta e colocando na boca

-anh... duda, pode olhar pra mim, um pouco? -Henrique disse um pouco hesitante. O fitei. Não estava brava com ele. Estava chateada com minha situação com Justin.

-eu queria pedir desculpas -ele disse

-por...?

-por ter agido daquela maneira. Fui um total idiota. Não sou seu dono. Você faz o que bem quiser, mas não posso negar que eu tenho sentimentos por você, e... as vezes ajo como idiota porque... eu queria ter seu coração como... como Justin teve. -ele disse sério. Eu quase cuspi a torta na cara dele. Mas preferi só engasgar com ela.

-eu não sei o que dizer -disse simples

-só diga que vai me desculpar. Seria um bom começo -ele sorriu. Acabei deixando escapar um sorriso e pra disfarçar isso, abaixei a cabeça.

-você é tão linda -ele riu fraco. Senti meu sangue ir para minhas bochechas então tentei mudar de assunto

-sobre o divórcio... eu acho melhor adiar. -continuei comendo a torta. A esse ponto, Henrique a dividia comigo

-por que? -ele perguntou

-estou com alguns problemas, e também, o advogado dele nem está no país. Aí evitaremos dor de cabeça -sorri

-tudo bem. Mas não pense que é por isso que vamos deixar de sair -apenas ri

(**)

-quer jogar vôlei? -encarei Justin com o cenho erguido. -não me olha assim, eu quero jogar e não tenho com quem

-forever alone -murmurei

-vem logo -ele revirou os olhos quicando a bola de vôlei.

-espera, vou fazer ficar mais legal -liguei para a galera e chamei para vir aqui em casa.

Enquanto eles não chegavam, me sentei na cozinha partindo um pedação de bolo e comendo.

Justin me olhava com o maior carinho, o que eu achei estranho, até perceber que ele olhava pra minha barriga.

-Fala sério, Justin. Para -revirei os olhos

-você ainda não o ama né? -Justin perguntou com certo receio

-amar o que? -perguntei voltando a atenção á comida

-nosso filho, ou filha -ele deu de ombros

-nem nasceu -revirei os olhos novamente

-mas... -ele tentou argumentar

-Justin, não vamos falar disso, ok? Tanto faz -ao ouvir a campainha, me levantei e fui atender.

Dei um abraço de urso no Chaz.

Eu sei que eu odeio abraços mas o garoto vai embora não sei quando e eu não quero me arrepender.

Fiz meu toque mágico com Edu e fiz um sinal para que as meninas entrassem

-vamos começar o jogo? -perguntei impaciente.

-Dudinha querida mamãe, tem certeza que você pode jogar? Não vai atrapalhar em nada? -balancei a cabeça negativamente.

Enfim, nos posicionamos montando a rede de vôlei e tudo mais.

Ok, eu não gosto de casas muito luxuosas e blá blá, mas eu não deixaria de pedir uma quadra poliesportiva, né?

E o Jogo começou. Meninos contra meninas.

Ta, tinham mais meninos do que meninas, mas eu, Liv e carin jogávamos muito bem. As duas eram do time de vôlei da escola. Eu não, porque as meninas no time eram cheias de putisse e roupinhas curtas e justas.

EEEEEEEEEEEEENFIM, o jogo estava empatado. E eu quase morta.

Sério, minha coluna estava começando a me incomodar e eu estava me cansando rápido demais.

Mas quando parei para pedir um tempo, só pude dizer ''galera, eu...'' quando fui acertada em cheio por uma bola em alta velocidade.

O impacto da bola, me fez voar no chão

-DUDA! -ouvi o berro de Justin, e em poucos segundos, ele estava na minha frente, e eu lá, estirada no chão que nem uma lagartixa. -Você ta bem? -ele perguntou avaliando meu corpo. Se fosse em outra situação, eu o xingaria, mas tendo em vista que ele estava quase vomitando preocupação, eu apenas sorri.

-to. Suave. -dei de ombros criando forças pra me levantar -Que cortada foi aquela, moleque do inferno? -perguntei arrancando risada de todos, menos de Justin

-era pra você pegar, cacete! Estamos dando nosso sangue no jogo desde o começo -ele disse ainda preocupado, mas com um certo tom de brincadeira.

-ta, agora deu fome. O que acham de assistir um filme? -perguntei ainda sentada no chão

-se você tirar essa bunda daí quem sabe, né -edu disse rindo. Na moral, todos riram. Justin se levantou e esticou os braços pra mim. Me levantei dando o maior impulso.

Já estava escurecendo quando entramos. Antes de colocar o filme, fui fazer algo na cozinha, claro, botando todo mundo pra trabalhar comigo. E como se não bastasse, Chaz ligou o som na maior altura.

Cada um fazia algo diferente, até a inútil da minha irmã.

-e agora vamos de Usher! Yeah! -o radialista disse. No mesmo instante todos olharam pra mim. Fiz uma cara do tipo *o*. Yeah é tão... velhinha. Podia ser um ''lemme see'' ou até mesmo ''numb'' mas yeah ainda me fazia pirar. A questão é que eu estava concentrada no meu bolinho de arroz delícia ft maravilha.
Então eu só cantava e me remexia um pouco.

Mas quando a música estava quase no final, percebi que Justin cantava e dançava enlouquecidamente, com direitos a passinhos alá Usher e tudo.

Se eu fiquei seduzida com aquilo?

IMAGINAAAAA.

Mas eu disfarcei. As únicas otárias que perceberam isso foram Liv e Carin que me empurraram com o ombro murmurando um ''duda in love''

Eu só ri.

Eu ri porque... PORQUE EU QUIS RIR.

-E agora, vamos com a diva! Honey-B! -O radialista escandaloso disse, em seguida começando a tocar End of time.

Ok, talvez eu não estivesse bem.

Como eu sabia a coreografia inteira, comecei a dançar. E pra variar, Liv e Carin também sabia. Então, fingimos estar fazendo um show.

Os meninos riam e fingiam estar na platéia.

Gente normal é assim.

Sempre.

-Ta, agora vamos voltar a cozinhar ou não vamos terminar hoje -disse voltando a pegar a tigela

-sabe o que eu percebi agora? A Duda é louca pelo Usher e o Justin pela Beyoncé, aí eles vão e fazem uma performance perfeita deles. Nasceram pra ficar juntos mesmo. -o idiota do chaz disse como se fosse inocente

-anh... eu vou tomar um banho e já volto -disse.

Subi correndo até o quarto, peguei um vestidinho larguinho todo branco e me banhei.

Ok, minha barriga realmente estava crescendo enlouquecidamente.

Eita.

Passei os cremes hidratantes, prendi o cabelo e voltei a cozinha. Ainda brincando com eles, arrumei a mesa, e todos nós jantamos fazendo as bagunças de sempre

-durmam aqui hoje -disse sorrindo

-não trouxemos roupas -carin hesitou

-sua safada, eu te empresto a roupa -revirei os olhos. Ela comemorou junto á Liv. Elas estavam de olho nas minhas roupas á tempos.

-Vamos fazer maratona relâmpago? -Ry perguntou relembrando os velhos tempos

-claro.

-Mas se for assim, precisamos nos dividir. -disse como se fosse máfia.

-demoro. Você e Justin vão ás compras. Ry e Chaz vão alugar bons filmes e eu, Edu e Liv vamos arrumar as coisas! -Carin disse.

Todos assentimos e nos separamos.

Entrei no carro e Justin e fomos pique traficantes até o super mercado.

-Doces, Salgados, refrigerantes e sorvete. Esse é nosso objetivo. -Justin disse como se fosse um código.

-Em alta quantidade, agente Bieber. -respondi

-Agente Bieber, temos 5 minutos para conseguirmos cumprir nossa missão. Você vai conseguir dar conta?

-Eu sempre consigo agente Bieber, agora sem mais delongas! -disse. Claro que nós queríamos rir, mas poxa, tava muito legal sendo espiã. Então continuamos com nossas poses.

Passamos no caixa e quando terminamos de colocar as coisas dentro do porta malas, Justin deu a notícia

-Terminamos em 4 minutos e 55 segundos, agente Bieber -Batemos a mão um no outro e continuamos o caminho pra casa.

Quando chegamos, não vimos nada nem ninguém, apenas uma seta indicando para subirmos. Encarei Justin com uma sobrancelha arqueada

-vai encarar agente Bieber? -Justin perguntou com um leve sorriso

-Você quem fala de mais meu caro Bieber -sorri subindo as escadas. Ele logo veio atrás, não tinha movimentação nenhuma nem no segundo andar, então, fomos os dois para o terceiro.

No terceiro andar, ficava a parte para os hospedes e tinha um salão também. Mas enfim.

Achamos o lugar prontinho para assistirmos filmes com direito a muita baboseira.

-Conseguiram os lances, agentes Bieber? -Carin perguntou

-aqui está, simpson -Coloquei as sacolas na mesa de centro

-então, vamos começar a sessão terror -ry riu maleficamente. Ryan, Carin, Liv e Edu se ajeitaram na enorme cama de casal, enquanto, eu, Justin e Chaz nos sentamos no montinho de almofadas que estava no chão.

-Esperem -Justin berrou ao meu lado -A duda ta grávida, será que é bom ela ver esse tipo de filme? Quer dizer... ela pode levar um susto...

-gato, é mais fácil a Duda dar um susto nos personagens do que levar um susto -liv disse enfiando um daqueles tubes de morango na boca.

Eu estava devorando um tube de banana a muito tempo.

(N/A: ai que droga, lembrei do menino da banana --')

-então, solta logo isso e os caramba todo -gritei. Não me sentia muito confortável de barriga no chão. Na verdade, não me sentia confortável de jeito nenhum.

Aproveitei que Chaz e Justin estavam sentados de barriga no chão de boa, e me deitei de bruços, ficando deitada também, em Justin.

Achei que ele fosse brigar comigo, mas não, ele passou seu braço direito por cima da minha cabeça e começou a brincar com os fios de cabelo que estavam soltos.

Foi estranho, mas a sensação era tão boa que nem ousei me mexer. Ok, me mexi sim, mas foi pra me arrumar melhor nele.

O filme começou, eu e Justin quase cochilamos.

-Gente, ta chato -disse. Todos concordaram. Edu deu um pulo da cama e foi colocar outro filme mas quando olhou pra mim e Justin, parou e sorriu com uma sobrancelha arqueada. Quando dei por mim, toda galera nos olhava.

-ótimo, eu sendo um candelabro aqui -Chaz disse. Justin pareceu ficar um pouco tímido mas não como eu. Eu senti todo meu sangue ir para minhas bochechas, então, me levantei e sentei de pernas like indiozinho e apoiei as costas na cama.

Justin riu fraco revirando os olhos.

Edu colocou outro filme e apagou as luzes. Eu estava atenta ao filme, quando senti uma mão em meu ombro. Não, não gritei nem me assustei.

-fala, carin -sussurrei.

-para de graça, agarra esse menino do seu lado! -ela sussurrou de volta. Olhei pra cima, fitando o pouco que eu conseguia da cara dela, devido a escuridão.

-garota, o ryan comeu seu cérebro também? -perguntei ainda sussurrando.

-idiota. É sério! Olha pra ele -ela disse. Olhei, e caaaaara... ele estava sentado com as costas apoiadas também na cama, uma perna esticada e outra dobrada, apoiando seu braço na dobrada, e o outro apoiado no chão. Seu cabelo estava bagunçado naturalmente, sus lábios mais do que vermelhos devido alguns doces e ele mordia o lábio freneticamente, devido á concentração para o filme que a pouco tempo eu assistia. Então, ele passou vagarosamente a língua sobre os lábios e voltou a morde-lo.

Olhei pra Carin novamente e ela riu baixinho revirando os olhos e voltando para seu lugar.

Que mina louca.

Me manda agarrar o garoto do nada, depois fala pra olhar ele, quando eu olho, ela revira os olhos e sai.

E depois falam que EU quem sou a anormal da família.

Enfim, voltei aos meus tubes enquanto prestava atenção no filme. Quando fui colocar a mão no saquinho, minha mão encostou na mão dele. Nos olhamos no mesmo instante tirando a mão de cima da mão do outro.

-você tem que ir com calma nos doces e baboseira. Não esqueça que agora você cuida de duas saúdes -ele sorriu confortador.

-você fala muito, Biebs -cochichei me deitando em seu colo.

Ele bufou pelo fato de eu não ter dado importância pelo que ele falou, mas ajeitou as pernas de um modo que eu ficasse mais confortável e voltou a fazer carinho no meu cabelo.

Justin deveria ser cabeleireiro, na moral.

Terminamos de assistir ao filme, e como vimos que ninguém ia lá pra trocar, nos levantamos e vimos que todos dormiam.

Deviam ter se beijado tanto até cair no sono --'

Justin fez um sinal para que eu descesse junto á ele, e assim fiz. Fomos em silêncio até chegarmos á sala. Justin se jogou no sofá, eu fiz o mesmo.

- ainda não acredito que os meninos quem foram até a locadora e alugaram esses filmes moles, moles -revirei os olhos

-eles devem ter pegado os mais leves para as meninas não se assustarem. -Jus deu de ombros

-amanhã você vai trabalhar? -perguntei

-vou. Quer vir? -ele perguntei

-claro. -ri

-cara, você podia fazer tudo que quisesse e vai trabalhar comigo. Muito boba mesmo -ele revirou os olhos

-não, gato. Não tem nada pra fazer aqui. -rimos

-Tudo bem. Então vai dormir, pirralha. Amanhã vamos acordar cedinho.

-pirralha é teu rabo porque nós nascemos no mesmo dia, imbecil! -me levantei pra dar uma batida hard nele, mas ele me puxou pelo braço, me fazendo deitar nele. Eu me remexi, empurrei ele, mas ele me segurava mais forte, até eu desistir e dormir ali mesmo.

---------------------xx----------------

Não devo satisfações da minha vida á vocês, mas vou explicar mesmo assim: Durante esse tempo todo, eu já tinha dito que iria postar só dia vinte e sete e pá. Mas eu pretendia postar entre esse intervalo, porque... porque eu gosto. Aina não se acabaram a semana (ou mês --')  de provas então, vou ter que prolongar isso. 
Essa 'desculpa' é um motivo, a outra, é simples. To sem criatividade. 
Pois é! 
Normalmente, eu fico com criatividade pelas coisas que se passam no meu cotidiano, mas, eu passei por uma crise muito forte, quase desisti de tudo. 
Não vamos falar sobre meus problemas né! Eu gosto muito de vocês, e vocês são dedicadas aos comentários, então, aqui está o capítulo. 
Leitoras de how to love : depois conversamos ^^ 
E sobre meu melhor amigo, eu falei com ele. Foi engraçado. Eu enviei ''hm... oi'' e ele ''ooooooi'' aí ele disse que ficou muito feliz de estar falando comigo novamente e pá. Aí ele disse que ficou com saudades, eu disse que não fiquei, e agora a gente ta sentando juntos praticamente toda aula (: 

Bom, é isso. Não quero contar os babados hoje.

To revoltada! Eu tenho criatividade pra outras duas fics que nem vou publicar e não tenho criatividade pra HTL e MY. ARGH! Enfim, fui

Bluekisses :*

21 de nov de 2012

Marry you2 - curso de gravidez


Marry you 2nd season - 33º capítulo 



segunda feira, eu e Justin de pé as seis da manhã no curso de gravidez. 

-Justin, acorda -bati no braço do menino que deu um salto

-filha da puta -ele resmungou alisando o próprio braço

-sou sua esposa, não tua irmã -sorri falsa.

Ambos estávamos um caco.

Olheiras, desarrumados, bocejando a cada três segundos... enfim, um caco!

No local, haviam mais dez casais. Mas o estranho, é que todos estavam bem.

O casal mais novo éramos nós.

E sabe aquelas mulheres e homens que já foram pré destinados a serem pais? Parece que estavam todos reunidos ali, conosco.

-BOM DIA FUTUROS PAIS! -dois senhores entraram gritando no salão, fazendo com que eu e Justin caíssemos da cadeira. Todos olharam para nós, e eu juro, que se eu não tivesse com tanto sono, eu teria ficado com vergonha.

-bom dia -eu e justin respondemos sorrindo fraco totalmente em falsos.

Enfim, depois de um discurso chatérrimo sobre qual a importância do curso, que eu não preciso citar porque eu dormi, a mulher deu continuidade

(OLHEM SÓ, ALEM DE CURTIREM UMA IB, VÃO GANHAR CURSO PARA GRAVIDAS GRÁTIS! AGRADEÇAM A AUTORA, PLS)

-vamos começar com a matéria. Em primeiro lugar, acho que não temos pais desnaturados aqui, portanto acho que todos tem um cantinho pro bebê, mesmo sem saber qual seja o sexo -a mulher comentou, todos os pais riram. Eu e Justin nos olhamos e rimos, porque...

SOMOS PAIS DESNATURADOS CARA!

-mas o importante mesmo, é ter um quartinho sem umidade, com boa ventilação, mas as janelas com grade e tela, e um berço. Sabe.

-Então, vamos passar para o segundo passo. Os cuidados com o primeiro trimestre na gravidez. Cuidado com os exercícios, mamães. O ideal, é esperar o primeiro trimestre de gestação passar, e então, escolher um exercício leve, pras mães que não praticavam nenhum exercício antes, é recomendado hidroginástica e natação, porque por serem na água, evitam o atrito do corpo com o chão -a véia disse. No mesmo instante levantei a mão

-eu era professora de futebol, amo todos os esportes no mundo. Como faz? -perguntei. Justin ao meu lado assentiu.

-Se a mãe é atleta, não se deve parar com o esporte, apenas reduzir a quantidade - o senhor respondeu. Respirei aliviada.

Só que agora vai ser um saco jogar basquete, não vai dar pra brigar.

Triste.

-próximo passo, alimentação. Não é recomendado que as mães fumem, ou ingiram substancias alcoólicas. É comum ouvir que nos três meses iniciais da gravidez, a mulher não deve consumir peixe cru e carnes mal passadas, além de evitar frutos do mar. Segundo os dois especialistas, o melhor é mesmo seguir a recomendação para não correr riscos de contaminação por bactérias e toxoplasmose, que podem estar presentes nestes alimentos.Os intervalos entre uma refeição e outra devem ser curtos. A futura mamãe deve evitar passar longas horas em jejum e preferir comidas com menos calorias e de fácil digestão, especialmente se sentir náuseas

-sobre químicas capilares, sem tinturas pelo menos nos primeiros meses. Mas se puderem evitar... depende da absorção do cabelo da mamãe

só estava me enjoando ouvir a palavra ''mamãe'' toda hora?

-e pra completar, visitem frequentemente o médico.

Eles falaram mais algumas coisas bobas, como amor maternal e blá blá. Mas não dei a mínima.

Depois de uma hora, os tios nos liberaram para irmos.

Me levantei, e até dei alguns passos, mas percebi que o Justin continuava sentado de cabeça baixa, e então, vi que ele tinha dormido. Voltei furiosa, lhe dando um tapa na cabeça. que  o fez gritar e se segurar pra não me socar

-desde que horas está dormindo?

-desde o bom dia -ele riu

-e eu tenho que aturar essa baboseira sozinha? -perguntei indignada

-você estava com Deus, gata -ele piscou e saiu andando. Bufei, sem alternativas e fui andando atrás dele

(**)

-DUDA, A PORTA! -justin gritou deitado no sofá.

-eu sei bem que temos uma porta, amor -sorri sínica, saindo da cozinha com meus cookies quentinhos e leite, que eu tinha acabado de tirar do forno e me sentei no sofá oposto ao que Justin estava sentado.

-atende a porta -ele disse sem tirar os olhos do jogo

-não vai fazer uma pobre grávida levantar, não é amorzinho? -perguntei fazendo uma cara de cachorro que caiu da mudança. Mas ainda sim, com medo de falhar. Aliás, estamos falando do Justin. Se o cachorro enchesse muito a paciência, ele chutava ele pra dentro do caminhão rapidinho.

Ele bufou e se levantou indo até a porta. Sorri vitoriosa contendo um riso.

Comecei a comer. Não ouvia muito barulho na porta, só os passos fortes de Justin, seguido por ele pegando alguns cookies e se jogando no sofá novamente.

-EI! -berrei. Ele apenas me olhou com uma sobrancelha arqueada e apontou para a entrada da sala.

-anh... se quiser pegar mais cookies, jus -estendi o prato de cookies pra ele, que bufou os acolhendo, enquanto eu não tirava os olhos de quem estava a minha frente.

-Oi -ele sorriu de lado

-oi -disse ainda sem entender o que Will fazia na minha porta.

-acho que... nós precisamos conversar. -ele disse meio tímido. Não sei porque eu estava me importando tanto, e assim que percebi isso, voltei a minha postura dudesca

-demoro, senta e pega cookie, se quiser -disse já devorando meu biscoito.

-anh... Justin vai mesmo ficar aqui? -ele perguntou

-é brincadeira, o cara pega meus cookies, vem falar com a minha mulher e ainda quer me expulsar da MINHA casa? No puedo! -justin jogou os braços pra cima, naquele estilo brincalhão. Ri

-sim, will. Ele vai ficar. Não ia falar algo? -perguntei me virando pra ele. Ele respirou fundo assentindo.

-anh... você está... super linda. -ele disse. Fiquei com uma cara de poker face danada. Justin riu.

-ta indo de mal a pior, cara -will revirou os olhos.

-pode por favor se manter no seu lugar? -will perguntou já nervosinho

-ui, ok. Desculpa, vou me manter no meu lugar. -Justin riu voltando a atenção para a televisão

-era isso? -perguntei rindo fraco

-não só isso... quero dizer... eu quero pedir desculpas. -ele entortou os lábios.

-por...? -perguntei

-pelo outro dia. Acho que te pressionei. Não sou dono da sua vida, nem nada. E... hm... é bem óbvio que você não é obrigada a gostar de mim o tanto quanto eu gosto de você, mas... eu não te quero longe. Sério, me desculpe por favor. -ele pediu.

-acho que vou botar todos cookies pra fora -Justin disse passando a mão na barriga. Apenas revirei os olhos e lancei um sorriso para Will.

-Desculpado.

Ele sorriu radiante.

Conversamos um pouco, mas logo ele foi embora.

------------XX--------------
HEY! 

Eu sei, disse que não postaria, mas estoy a cá. 

Bom, eu postei, porque eu preciso da opnião de vocês. 

Vocês acham que eu tenho que parar de ser orgulhosa e falar com meu amigo ou continuar assim? 

Lembrando, que hoje faz um mês e um dia que não nos falamos. 

E tipo, hoje, ele falou comigo sobre um trabalho. Ele nem olhou no meu rosto e manteve uma boa distancia mas falou. 

foi tipo ''ah, se quiser usar pro seu trabalho...'' 

E aí? O que eu faço?

Vou indo, tenho coisa pra fazer, e me desejem sorte pra feira de biologia amanhã. 

(tenho mil babados)

Bluekisses :*


19 de nov de 2012

Marry you2 - beijos surpresa

Marry you 2nd season -32º capítulo


Duda narrando

Tentei me debater no começo, mas vi que foi em vão. Nossas línguas brincavam, ou brigavam, não sei a definição certa. Justin entrelaçou seus dedos nos meus cabelos, apimentando ainda mais o beijo. Aos poucos, nossas respirações acabaram, e tivemos que nos separar, mas não antes dele dar uma mordida no meu lábio inferior.

Assim que nos separamos, estávamos mais que ofegantes e apenas o som de nossas respirações eram ouvidos. Ainda tentando controlar a respiração descompassada, olhei meus amigos que nos olhavam de boca aberta.

-ok, eu disse pra tirar o fôlego, agora como faz pra voltar? –chaz disse fazendo Justin gargalhar. Revirei os olhos me levantando e descendo as escadas.

-o que aconteceu lá em cima? –minha mãe perguntou rindo

-nada, por que teria acontecido algo? –perguntei sínica

- seus lábios estão muito vermelhos. Muito mesmo –meu pai disse me analisando.

Coloquei as mãos nos lábios os tampando, enquanto toda galera desceu rindo.

-por os lábios da duda estão vermelhos? –minha mãe perguntou á quem se habilitasse.

-nem te conto –chaz riu alto, junto aos outros

-olha, agora ela ta toda vermelha –carin riu mais

-gente, sem querer ser grossa... JÁ ACABOU O TEMPO DE VOCÊS AQUI, TCHAU! –disse abrindo a porta da sala, os ‘’colegas’’ riram, enquanto meus pais estavam entendendo nada.

Fiz um sinal pra que eles se mandassem e  enfim, isso aconteceu.

Justin tinha um sorriso vitorioso estampado no rosto. Enquanto eu, continuava emburrada.

-então... –ele deu de ombros

-cala boca e vem dirigir pra irmos pra sua mãe –disse abrindo a porta e indo á garagem. Ouvi ainda a risada do Justin, mas ignorei.

Enfim, chegamos á casa da pattie, e Justin, não tirava aquela expressão do rosto, não preciso nem dizer que minha cara emburrada também não saiu pra passear, certo.

-PATTIE, GATA! TAMO AQUI! –gritei abrindo a porta da sala, em que meus sogros se pegavam
-eu acho que quem está enjoado aqui sou eu –Justin disse fazendo menção de vomitar.

Eu riria se não tivesse brava com ele.

Aliás, por que eu estou brava com ele?

Ah, não importa.

-hey, gata! –pattie se levantou limpando os lábios. Ri com aquilo

-sério que esse é o novo cumprimento de vocês? –Jeremy arqueou uma sobrancelha. Pattie riu enquanto eu esbocei um pequeno sorriso.

-por que viemos? –perguntei me jogando no sofá

-ah, vamos te arrumar pro jantar com os sparks –pattie sorriu

-achei que já tivéssemos passado dessa fase. –fiz bico

-passamos, agora, vamos entrar na fase ‘’duda grávida’’ –ela suspirou fofamente

-como é? –perguntei antes de ser arrastada escada a cima.

JUSTIN NARRANDO

-como é? –Duda perguntou com seus olhos castanhos esverdeados arregalados, antes de ser arrastada pela minha mãe até só Deus sabe onde.

-coitada –meu pai riu fraco abrindo uma lata de coca cola. Suspirei pedindo uma coca, que foi arremessada em seguida.

-minha mãe não mandou você fazer nada? Tipo, me sequestrar... ou qualquer coisa do tipo –ri fraco, dando uma golada no refrigerante.

-mandou... mas eu to com preguiça. Quando faltar 30 minutos você vai se arrumar –meu pai riu, arrancando uma risada minha também.

-a duda ta meia emburradinha hoje, ou é impressão? –meu pai perguntou com um sorriso divertido

-impressão –ri

-legal, a impressão a gente já tem. Só falta saber o motivo –rimos mais

-o que tem nessa coca? Não paramos de rir –comentei rindo fraco –enfim, eu fiquei com ela hoje.  –dei uma golada máster na lata, tentando não derramar nada, porque eu estava com um sorriso do tamanho do mundo 
-oh, como eu não adivinhei? Seu sorriso gigantesco revela! –meu pai revirou os olhos –só não entendi o porquê da duda ter ficado estressada

-não foi pela vontade dela. A gente tava jogando verdade ou desafio, o chaz me desafiou a dar um beijo de tirar o fôlego nela, aí quando ela estava distraída eu puxei ela, e depois o povo ficou tirando sarro. Por isso. –dei de ombros.

-achei que verdade ou desafio fosse jogo pra crianças na quinta série, quando dão seu primeiro beijo –meu pai disse pensativo

-e é. Mas sabe como somos trouxas, então... –ri

-sei bem! Mas o que vai fazer em relação ao humor de grávida ft. brava com o beijo? –meu pai perguntou com a sobrancelha arqueada.

Vish.

Duda = pessoa nervosa

Grávida = pessoa super sentimental.  Sintomas de TPM

Pessoa brava = duda estressada

AGORA, DUDA+GRAVIDEZ+ BRAVEZA = RISCO DE VIDA!

Meu pai riu da provável expressão de medo que eu fiz, respirei fundo pensando no que aconteceria.

-ta, vamos esquecer isso. Se não você não vai dormir de noite –meu pai gargalhou –vamos jogar vídeo game, vem!

(**)

-MENINAS, JUSTIN ESTÁ PRONTO Á MAIOR TEMPO, VOCÊS VÃO SE ATRASAR! –meu pai gritou. Do andar de cima ouvimos minha mãe berrar

-JÁ VAMOS! –bufei junto ao meu pai, voltando a atenção pra televisão

-cara, faz duas horas que elas estão lá dentro! Eu me arrumei em 15 minutos! –disse. Sério, qual o problema delas?

-mulheres, filho –meu pai suspirou.

-mas a duda se arruma rápido!

-e você esqueceu que ela está com a sua mãe? –meu pai perguntou indignado. Realmente.

-pronto, a duda está prontinha. Uma linda mamãe –ao ouvirmos isso, nos viramos. Meu pai ficou de boca aberta, enquanto eu, quase cuspi todo o suco que tomava. Mas eu só engasguei mesmo.

Eu comecei a gargalhar sem cessar, e Duda apenas tinha o olhar fuzilador.

-amei sua roupa , duda -comentei entre uma pausa da gargalhada. Mas ao direcionar meu olhar pra ela de novo e ver meu pai rindo fraco –e tentando esconder, por amor a vida –eu não consegui me controlar, comecei a me curvar até sentir meu corpo em contato com o chão e uma lágrima escorrendo.

Rir até a barriga doer.

AAAAAAAAAAAAAAAAAAH, é ótimo.

-Patrícia, eu.não.vou.sair.com.isso! –Duda se pronunciou pela primeira vez.

-duda, minha lindinha! Você está tão fofa, Justin só teve essa reação porque não te imaginava assim! –minha mãe tentou consertar, só que não. ´

-é duda, você está fofa –disse tentando me levantar, mas acabei caindo de novo. DROGA!

-dane-se. Eu estou ridícula! –duda disse tentando manter a calma.

-mas duda, imagina, uma mãe com van, short desfiado e regata? Não pode isso! –pattie disse

-primeiro que eu estava de coturno, calça e camiseta. Nada demais. E segundo , pode sim porque é isso que eu vou usar. A sorte é que não dá mais tempo de trocar de roupa. –ela revirou os olhos, e me puxou pelo cabelo até me colocar de pé.

Eu iria reclamar, mas ainda estava me acalmando, então, só fui até o carro, e antes de ligar o motor, respirei fundo.

-Justin, se você começar a rir mais uma vez, eu vou ser viúva, juro.

-tudo bem, amor. Já me acalmei –ela bufou , colocando os pés no painel do carro, sem se importar com a saia. E mesmo que a saia tivesse um bom comprimento, consegui me diverti muito nessa viajem de carro.
Enfim, chegamos a mansão sparks.

Duda nem esperou que eu abrisse a porta do carro pra ela, aliás, ela mal esperou eu estacionar e já saltou do carro e foi marchando até a casa.

Estacionei o carro o mais rápido possível e fui correndo até ela, parando em sua frente e a segurando
-por que está toda nervosinha comigo? –perguntei rindo de leve

-não estou nervosinha. Estou nervosa, palhaço! –ela me empurrou, mas foi em vão.

-ta, pula essa parte e vai direto pro porquê –revirei os olhos.

-você...você é um besta, Justin! –ela semicerrou os olhos

-só porque eu ri da sua roupa? Olha, você está linda como sempre, é que eu nunca achei que te veria vestida assim. Só isso –disse natural. Vi as bochechas dela ficarem um pouco mais coradas, mas ela não perdeu a pose.

-imbecil, não é por isso –ela revirou os olhos

-então... –deixei a palavra solta

-o beijo, idiota! –ela esbravejou

-já percebeu que nesse meio tempo você já me insultou de quatro maneiras diferentes? E se foi só por isso, vou te deixar mais brava ainda –ri fraco me aproximando dela, mas ela foi mais rápida e me empurrou com tamanha força. 

-AI, ESTÚPIDO!

-quinta maneira –ri fraco

-o fato é, isso não pode acontecer –ela disse mais calma

-por que não? Somos casados

-mas só no papel. Porque... porque se não, vai parecer que estamos nos prendendo em uma coisa falsa.

-não é falso –disse. Ela ficou calada

-vamos entrar –ela disse baixo

-duda, vem cá. Não quis te fazer sentir mal –eu a puxei, fazendo ela se chocar com meu tronco.

-anh... –seus olhos se encontraram aos meus, então, levantei um pouco mais sua cabeça com o polegar, que a pouco tempo atrás, fazia carinho em sua bochecha, e aproximei nossos lábios com toda suavidade. Como sempre, foi um beijo bom. Mas foi diferente, foi basicamente uma retomada de sentimentos. Porque o que eu senti quando ela colocou seus braços ao redor do meu pescoço e com a mão direita, arranhou de leve minha nuca, enquanto a esquerda puxava levemente meus cabelos. Eu estava com uma mão em seu rosto, e a outra, na sua cintura, a colocando contra mim, forte. Nossas línguas dançavam. Bem devagar. Tudo em câmera lenta. Não sei o porquê do beijo ter sido tão calmo assim. Em anos não fizemos isso. Mas agora, foi tão bom. Aos poucos, terminamos o beijo com selinhos demorados, tentando pegar o ar. Assim que acabamos, ficamos com nossas testas coladas, na mesma posição de durante o beijo, acabei soltando uma risada fraca

-eu disse que te deixaria mais brava –ela revirou os olhos percebendo o que acabou de acontecer e me deu um soco no peitoral.



-dói, né?

-o que?

-LEVAR UM SOCO DA DUDA!



Ela se afastou pisando duro, novamente. Corri até ela a agarrando pela cintura.

-te odeio, Bieber –ela cruzou os braços

-odeia nada, eu sei que me ama –ri

-eu te odeio demais! –ela quis rir, mas segurou. Pareceu eterna a caminhada até a porta da casa, mas chegamos.


-olá! –a sparks abriu a porta

-olá –duda sorriu

ESPERA, O QUE EU PERDI?

Sorri como forma de cumprimento mas ainda sem entender o porquê da serenidade.

Cara, é a Duda.

@Dudão.

(n/a: bjs pra quem lembra)

-hoje nossos filhos vão jantar conosco, e os Smith já veem –a sparks sorriu

-sem problemas, senhora sparks. Tenho boas novas –duda sorriu radiante

-conte-nos, então –o senhor sparks sorriu simpático

-vou fazer um suspense –duda riu fofinha.

ALGUÉM FEZ MACUMBA, SÓ PODE.

Ouvimos a campainha tocar, seguido pelo pedido de licença dos sparks que foram atender a porta

-porque está agindo assim?

-sua mãe disse pra agir como dama –ela revirou os olhos. Ri

-típico -murmurei 

-OI! -Michele veio nos abraçar, a duda é doce, só pode. 

**

O jantar aconteceu normalmente tedioso. Os filhos dela não davam em cima da duda como devem imaginar, aliás, eles estavam sentada bem longe deles, ao meu lado. 

É... ao meu lado. 

Como foi bom dizer isso. 

Quando ela disse que estava grávida, Michele e a senhora Sparks quase morreram e pra ajudar, ficaram alisando a barriga dela. 

Ela sorriu sínica querendo dar uma voadora em alguém. 

Então, fomos embora antes que essa vontade acontecesse 

---------------------XX------------------
Estraguei o final, eu sei :x mas eu prometo que compenso nos próximos caps

Tenho vários babados, mas preciso explicar uma coisa antes....

MUITO obrigada pelos comentários, fiquei bem feliz, mas a questão é... como disse, estou em EPT e tenho uma feira da junção de 5 matérias pra quarta, tenho muito trabalho, e até o dia 27 não vou poder postar :x O que eu posso fazer, é programar pro capítulo ser postado, mas não vou poder conversar, como sempre faço (o que não impede vocês de falarem cmg no face)

Espero que entendam. 

E amanha, vai fazer um mês que eu não falo com meu ex melhor amigo :(

Ai cara... 

Enfim

Até! 

Bluekisses :*

16 de nov de 2012

Marry you2

Marry you 2nd season - 31º capítulo 



Uma semana depois

Ajeitei minha  (roupa ) e baguncei um pouco mais meu cabelo, enquanto descia as escadas.

Fui até a cozinha, encontrando chaz, ry, carin, liv , edu, nolan, Jeremy , pattie, minha mãe e meu pai .

Cumprimentei a todos, se está se perguntando, é, hoje é o dia da notícia.

-aleluia terminou de se arrumar –justin riu entrando na cozinha.

-HÁ-HÁ Justin, muito engraçado –disse irônica dando uma piscadinha

-wow, vocês não se odeiam mais? –chaz perguntou feliz e surpreso ao mesmo tempo

-não –Justin sorriu

-o ‘’não’’ é válido só pro Justin –disse com certo humor. Todos riram, mas ainda, não havia chegado a ser uma de minhas gracinhas. Fui terminar de preparar a comida, com a ajuda da minha mãe e da dona Pattie. Em pouco tempo já estava pronto, então nos sentamos e nos servimos. Todos conversavam alegremente.

Menos eu.

Nessa ultima semana nada demais aconteceu, nada mesmo. Justin tem estado super feliz, enquanto eu, apenas estou surtando com a droga de sentimentos.

Não, não vou falar a palavra ‘’hormônios’’

Você passa da puberdade, esperando estar livre deles e BANM! Lá vem eles!

Enfim, eu só tenho comido, dormido e limpado a casa ,ultimamente. Pois é.

E agora, seria a vez de dizer o que realmente está acontecendo

-ta tudo bem filha? –minha mãe perguntei, só então, percebi que todos me olhavam com uma cara um tanto estranha, como se tentassem desvendar algo, apenas balancei a cabeça sem cessar afirmando.

-você mal tocou na comida –meu pai disse observando meu prato

-eu... eu estava só... orando. É, orando antes de comer –respondi.

-ok, ela está mentindo e assustando a todos –carin disse. Todos se afastaram da mesa

-ta envenenado essa comida? –edu perguntou cutucando o frango com o garfo. Apenas revirei os olhos levando uma garfada na boca provando que a comida estava boa. Todos suspiraram aliviados voltando aos seus lugares.

E a conversa continuou, continuou, e continuou. Minha cabeça já estava a ponto de explodir.
Mas não porque eles falavam que nem uma maritaca, e sim porque eu não conseguia achar a maneira de dizer que estava gravida.

‘’então, eu estou grávida do meu ex marido, firmeza? Vou ser supimpa como mãe divorciada’’

Ou ainda

‘’eu transei com Justin mês passado e agora tem uma sementinha dentro de mim’’

Nenhum jeito de dizer isso parecia legal.

Talvez porque não seja legal, mas ta.

-ai, dudinha, não fica com essa cara –liv disse.

-to suave –sorri sínica

-meu Deus! O mundo vai acabar, ela não xingou por ter chamado de ‘’dudinha’’! –ry pareceu chocado, apenas ri

-mas Justin disse que queria dizer uma coisa, por isso viemos aqui, certo? –pattie se pronunciou

-isso mesmo mãe –ele sorriu radiante

-OMG! Vocês estão juntos de novo? –carin sorriu

-não –ele riu. Afundei meu rosto na mesa.

Ahn...

-então é sobre o que? –pattie perguntou

-mulher é assim, enrola pra caramba –chaz brincou

-nada ver, chaz. Menino que quer ser prático todo tempo –liv rebateu séria

-então, consertando : mulher enrola e não entende tom de brincadeira –ele debateu

-pode crer, mulher entende muita coisa. Só ignora idiotice –carin entrou nessa

-ô. Percebemos, nem consegue ficar calada –nolan disse rolando os olhos.

Por incrível que pareça, daquilo, surgiu uma briga do capeta! E nessa, estavam incluídos todos, menos eu e justin que tentávamos amenizar a situação, mas como vocês conhecem o tamanho do meu pavio, sabem que aquilo não deu nada certo.

-CARALHO, TEM COMO PARAREM DE GRITAR NESSA MERDA? SERÁ QUE VOCÊS NÃO SE TOCAM QUE O MENOS CONENIENTE SERIA ARMAR UM BARRACO?  O MOTIVO DISSO AQUI FOI SIMPLESMENTE PRA DIZER QUE JUSTIN VAI SER PAI. E SIM, EU ESTOU GRÁVIDA, PORRA.  –Gritei enquanto batia na mesa. Justin levou uma das mãos á boca como se estivesse pensando no que havia acabado de acontecer, ele sussurrou um ‘’relax, baby’’ como se tudo aquilo fosse passar.

Todos me encaravam de boca aberta, sem nenhuma reação.

Definitivamente, de todas as formas que eu esperava falar, essa não foi a melhor.

Respirei fundo me sentando e encarando minhas próprias mãos. Estavam um pouco tremulas, então, um calor de outro corpo as sobrepuseram. Justin havia se sentado ao meu lado e as segurado.

-c..como? –edu perguntou perplexo.

-há uns meses atrás, eu e Justin... hm... enfim, e deu no que deu. –respondi

-mas achei que não estivessem juntos –jeremy estreitou os olhos

-e não estávamos. Foi uma recaída. Uma recaída que gerou um filho –sorri falsa.

Por um longo tempo ninguém pronunciou nada. E sim, eu já estava incomodada.

-segunda feira, aqui. –Pattie nos entregou um folheto

‘’aula para pais iniciantes’’

-sem querer ser grossa... que porra é essa? –perguntei

-aula para pais iniciantes –jeremy respondeu

-ah, sério? –perguntei irônica fazendo os meninos rirem, e até um sorrisinho do jer.

-é simples, você e o Justin não sabem absolutamente nada sobre como cuidar de um bebê, e isso, é um curso preparatório –meu pai respondeu.

-não seria mais fácil se vocês nos explicassem? –justin perguntou

-não sairíamos vivos, sem dúvidas –minha mãe riu, descontraindo o clima.

-eu acho que a duda vai ser uma boa mãe –edu disse. Todos o olhamos com poker face.

-é sério, ela vai aprender a amar esse bebê e aí já era –ele disse. Todos sorriram, menos eu.

-ah por favor né gente! Querem alisar minha barriga também? –perguntei –já não basta eu ter que aguentar
esse meu humor do inferno, ainda com drama de amor maternal, para . –eles riram

-cara, coitado dE mim que tenho que aguentar o TEU humor –rimos.

-E O JANTAR COM OS SPARKS? –jer se assustou do nada.

-ah... já sei! Duda, passa em casa ás seis.

-pera, que jantar? –justin perguntou

-íamos falar hoje, mas vocês precisam dizer a novidade a eles

-ai que merda –murmurei

-estaremos la –justin respondeu rindo do meu ultimo comentário.

**

-NÃO, VOCÊ ROUBOU, VADIO! –Gritei com Edu

-NÃO ROUBEI, FOI ESTRATÉGIA –edu gritou rindo

-ESTRATÉGIA EU VOU É DAR NA SUA CARA –LIV entrou nessa

-Ô BARRAQUEIRA, SAI FORA –Ry berrou

-NÃO ESTAMOS FAZENDO BARRACO, VOCÊS QUE FORAM INJUSTOS  -Carin soltou a voz

-CARA, a gente ta discutindo por jogo de tabuleiro! –Justin nos lembrou. Ao perceber o que estávamos fazendo, rimos. É idiotice demais pra um grupo só.

-o que nós vamos fazer? Falta mais de uma hora pra eu ir pra casa da pattie e eu não quero ficar olhando a cara feia de vocês –disse.

-em primeiro lugar, obrigada pela parte que nos toca. Em segundo, eu tenho uma sugestão. –ele sorriu perverso

-o que? –nolan perguntou

-verdade ou desafio. –ele sorriu mais ainda

-nem vem. Verdade ou desafio é jogo pra adolescente que quer pegação. Sempre da merda. –revirei os olhos

-vai amarelar então, duda? –Justin sorriu, assim como os outros

-ai Justin, não me irrita –disse

-irritada e covarde, triste –ele disse balançando a cabeça como um ‘não’

-ok, chega. Cadê a garrafa? –perguntei me levantando seguido de gargalhadas.

(**)

-gente, ultimas perguntas –disse olhando no relógio de pulso.

Carin-Eu

-Verdade ou desafio?

-verdade –disse.

-Daria pro will ou pro rick? –todos fizeram um ‘’wooooooooo’’ menos Justin que observava tudo com certo nojo, mas ainda sim, esperando minha resposta. Fiquei um pimentão.

-espera, a Duda corou! –edu riu

-então você sente algo por um deles? Ownt –liv, tão nova, tão tosca.

-pelo amor de Deus, idiotas! Eu não sinto nada por eles. –ri falsa

-então por que não respondeu minha pergunta? –carin sorriu travessa. Ok, ela estava descontando o fato de eu ter jogado 7 esmaltes rosas dela fora.

-porque... porque da ultima vez que eu pensei em dar, engravidei –descontraí. Todos riram.

-responde agora. –carin.

-depende do tempo –dei de ombros

-grávidas podem fazer... tchuco tchuco? –liv perguntou

-não sei porque não fala a palavra certa, faz o tempo todo –revirei os olhos, a deixando vermelha –e sim, até os oito meses. Porque depois a cabecinha do bebê fica muito perto da entrada. Tudo é uma questão de encaixe –sorri

-é hoje que eu meto a rola –chaz disse brincando, nós todos rimos, porque... porque ele só metia o nariz onde não é chamado. No máximo.

-ta, próximo –justin disse terminando de rir

Chaz- Justin

-desafio –justin disse logo de cara

-um beijo de tirar o folego na duda –chaz sorriu inocente.

-QUAL É CARA, SÓ TAVA TENDO COISA BOBINHA ATÉ AGORA, PORQUE SÓ COMIGO ROLA PUTARIA? VAMOS REVER ESSA PARADA!  -rodei a baiana mesmo

-duda? –Justin me chamou

-que? –perguntei me virando pra ele, mas antes que eu dissesse algo, suas mãos agarram minha nunca


----------------------------xx--------------------


Hey, percebi hoje que meus capítulos estão acabando :/ 
Escrevi um super capítulo hoje, achei lindo mas ta. 

Na próxima postagem comento os comentários dessa, a questão minhas amigas, é que minha mãe não deixa eu ficar muito tempo, e eu extrapolei. 

Então, sem choro nem vela.

(que merda de expressão é essa que não faz sentido?) 

Enfim, 

Bluekisses :*

Marry you2 - Amigos!

Marry you 2nd season - 31º capítulo


Duda narrando

Acordei em meio a cama de casal bagunçada. Olhei para o lado e vi a camiseta de Justin.

Vish.

Antes de fazer outra pergunta á mim mesma, vi Justin entrar com uma bandeja de café da manhã nas mãos, sorrindo como nunca e... sem camisa.

-bom dia –ele me deu um beijo estalado na bochecha deixando mesinha sobre minhas pernas.

-bom dia –perguntei estranhando toda situação.

-que cara é essa? –ele riu se sentando ao meu lado e pegando um pedaço de maçã que estava em um dos potinhos.

-Justin... a gente transou de novo? –perguntei com as sobrancelhas arqueadas. Ele gargalhou

-não, por que? –ele perguntou ainda rindo

-considerando as situações... –deixei a frase solta. Aí que ele riu mais

-ontem, eu vim te trazer pro quarto porque a senhorita fez o favor de dormir lá em baixo, e estava chovendo pra cacete, então, você me pediu pra dormir com você. Aí, você que se aproveitou de mim enquanto dormia e puxou meu braço pra dormir de conchinha com você –ele riu –e agora, eu quis te dar um café da manhã digno de uma mãe. –ele sorriu radiante me fazendo sorrir junto.

Tomamos o café juntos e por ser em uma segunda feira, Justin foi trabalhar.

Enfim, eu não teria nada pra fazer o resto da tarde. Legal.

Fiquei vendo aqueles programas sobre novela, até ouvir meu celular vibrar, então li a mensagem

‘’e aí? 
 o que acha de vir ao meu trabalho? Almoçar comigo e sei-la... jogar wii  HAHA Bjs’’


Enviei o provável

‘’NO.’’

Me levantei e fui tomar um banho.

E pensar que daqui a algum tempo, essa minha barriga vai estar grande.

E o pior de estar gorda : não vai ter proveito nenhum!

Eu não vou poder sair rolando, droga.

Enfim, me (arrumei ) e saí com o carro até o trabalho dele.

Em dois P já tinha chegado lá, então, só cumprimentei e avisei a D. Helena e parti pra sala dele. Abri a porta com tudo, dando maior susto na criatura.

-HEY BABY BOY! –disse abrindo os braços, ele riu negando com a cabeça

-e aí, gata? Achei que não viria! –ele pegou sua carteira, e fez comigo, um toque antigo. Tipo, de uma semana depois do casamente.

-por que achou isso? –perguntei

-porque eu perguntei se você viria e você disse ‘’no.’’ –ele riu. Ri também

-sou do contra –disse. Ele concordou e enfim, me avaliou

-wow, por que está vestida assim? –ele perguntou realmente surpreso

-tava pensando, você é o cara. Tem o poder e tals, e eu pago de perua, então, não faria sentido eu vir vestida de ‘’duda’’. –disse

-cara, to surpreso

-só porque estou de salto? –ri

-não, PORQUE VOCÊ PENSA! QUE DEMAIS! –ele gargalhou, enquanto eu lhe dava um soquinho.
Partimos para o restaurante, e almoçamos falando de tudo.

-eu senti saudade desse nosso tempo juntos –ele disse olhando fundo em meus olhos. Por um instante eu não sabia o que falar, mas uma coisa me pareceu certa.

O famoso ‘’eu te amo. Podemos recomeçar?”

-Justin... –suspirei

-não, Duda, tudo bem. Não vou pedir pra reatarmos, acho que estamos bem assim. Mas senti falta da nossa amizade. E... quer voltar a ser minha amiga? –ele sorriu.

BF4KLWRBLN SFLIJVFSDHV

ISSO (^) foi meu mundo desabando

Não sabia se sorria ou se chorava.

PORRA!

-então... –ele deixou  a pergunta solta

-eu topo –disse ‘’sorrindo’’

-amém! Demorou tanto pra responder que achei que ia rolar um ‘’não, eu te amo e não quero ser só amiga’’ –eu só dei uma daquelas risadinhas falsas e irônicas enquanto Justin arqueava uma das sobrancelhas ao perceber a situação.

-vamos voltar? Tô afim de jogar kinect –disse fazendo careta

-claro

**

Sentei na cama suspirando pesado.

Depois que fomos para o trabalho dele, jogamos um pouco e depois eu voltei, fiz a janta e então ele chegou. Jantamos, assistimos televisão e por fim, estou aqui, sentada na minha cama buscando um jeito de dormir.

Ainda naquela melancolia.

Justin já me esqueceu. E por que eu não consigo esquece-lo?

Morar na mesma casa, não é uma coisa que me ajude também.

Tem horas que eu penso que eu deveria dizer pra ele, e esquecer tudo, mas tem horas que eu penso que simplesmente, deveria ignorar. Ignorar os meus sentimentos.

Senti minha barriga roncar, olhei no relógio, percebendo que aquele meu momento reflexivo durou mais de três horas. Me levantei indo á cozinha, assim que cheguei lá, preparei um lanche junto á um suco de laranja e me sentei nos banquinhos de frente pro balcão.

-lanche noturno? –Justin disse se aproximando.

-não importa a hora, sempre é hora do lanche –ri comendo mais um pedaço

-to junto –ele sorriu preparando o lanche dele. Terminei de comer meu lanche e tomar meu suco o observando.

Queira Deus que essa criança nasça que nem o Justin! Os traços dele são simplesmente perfeitos. O rosto angelical, e o corpo escultural, o deixava irresistível, e quando ele levantou o olhar, com aqueles lindos olhos caramelados, perdi toda a respiração.

Ele continuou me olhando, tentando entender o porquê de eu o encarar, então, ele soltou um risinho, me fazendo perceber o quão idiota eu estava sendo.

-anh... boa noite –disse e me levantei o mais rápido colocando o prato e o copo na pia, em seguida, subindo correndo e entrei no quarto.

Escovei os dentes e voltei a sentar abraçada com as minhas pernas.

Isso, gente popular abraça amores, eu, abraço minhas pernas. Legal a vida.

-cara, você recusa meus abraços pra abraçar a própria perna? –a voz rouca soou pelo quarto seguida de uma gargalhada. Apenas olhei em sua direção e soltei um sorrisinho, falso, mas um sorrisinho e desviei a atenção para o lençol a minha frente. Ouvi Justin suspirar pesado e vir andando até a cama em passos largos, sentando-se ao meu lado e colocando o braço por cima de meus ombros

-vai começar a contar agora ou daqui á um minuto mesmo? –ele disse calmo

-contar o que? –perguntei confusa

-como se não soubesse... –ele bufou

-e não sei!

-ok, Duda. Por que está mal? –ele perguntou.

-não estou mal –ele riu

Me conhece tão bem

-não perguntei se está mal, perguntei o porquê.

-é sério... –comecei dizendo, mas ele me cortou

-Duda, você está agindo como se eu não te conhecesse ! Me diga, quem sabe eu possa te ajudar –ele sorriu 

-eu to uma droga, ok? –disparei –na moral, nunca achei que fosse chegar á esse estágio, mas é ridículo, é escroto, é estúpido... –se ele deixasse, eu iria continuar falando os adjetivos

-a qual estágio? –ele perguntou

-eu estou... melosa e dramática. Sem esquecer do trouxa –ele gargalhou –EI PESTE, NÃO TEM GRAÇA

-tem sim! Mas ..  hm... devem ser os hormônios... –agora foi a minha vez de gargalhar

-caraca, ta voando mesmo hein, Justin –ri mais

-PARA, to tentando te ajudar! Eu não sabia o que falar!

-por que não tentou um ‘’tpm”? –perguntei sarcástica

-porque eu tenho amor a vida –ele riu. Rimos juntos até ficarmos olhando o nada

-nós precisamos falar pro nossos pais –ele disse

-anh... ta –fiz careta

-só quero ver, você vai mandar todo mundo pra merda se começarem a ficarem alisando sua barriga –ele gargalhou, ri também

-seja lá o truque que a ruiva bitch usou, mas te deixou bem animadinho –disse como se aquilo não me afetasse

-ah –ele riu fraco –não foi ela. Mas agora, ta muito tarde, e você tem que descansar então –ele se ajoelhou ao meu lado dando um beijo na minha testa –boa noite –ele deu uma piscadela e saiu do quarto

Ta legal... ESPERA, COMO ASSIM NÃO FOI ELA?

---------------------------xx------------------------
HEY GATAAAAAAAAAAAAAAAS \Õ 

Vai chegar um capítulo da IB que eu vou querer 100 coments .-. Just saying 

Enfim, ontem, eu fui na padaria com meu primo, aí a gente tava caminhando, e tinha um cara sentado no banquinho lá, aí quando a gente passou, o cara deu mór berro 

''TA COM MEDO? PALHAÇO!" 

Meu primo tem seis anos, a gente não sabia se corria ou se ria. 

Então fizemos os dois .-.

E hoje de manhãzinha, fui eu e meu outro primo de sete anos no supermercado comprar ração pro sheik :B Ai a gente tava voltando, e tem um cachorro que eu e meus primos chamamos de cachorro zumbi, porque ele é um salsicha bem velho, anda super lerdo. Só que ele avança nas pessoas. Aí eu e meu primo andando like a boss, quando ele começou a avançar na gente. Resultado: a gente teve que sair correndo, correndo pra valer, a rua inteira. 

E eu tenho vários vizinhos lindos, certo? --'

A gente correndo e o cachorro correndo atrás da gente. 

Agora que eu percebi o tamanho do mico .-. 

Mas agora, dos coments, não vou responder todos do capítulo passado porque to com preguiça(se quiserem, só repetir o que falaram e eu respondo no próximo ),vou fazer um resumão , mas aquele belo momento que Justin e Duda discutem relação:


Meu plano deu certo eu engravidei a Duda ! MUAHAHAHA
ResponderExcluir
Respostas
  1. Fdp '-' fica se esfregando na ruiva bisca que voce vai dormir na sala!
    Excluir


E melhor ainda, é quando rola treta dos meus boyfriends


Seu boyfriend aqui!
Espero que aquele mané do R.R.P não nos incomode mais... Amor tô te esperando naquele hotel que a gente sempre vai, sabe qual né?! Tenho uma surpresa pra você vai ser melhor que a da semana passada... Lembre-se de levar uma calcinha comestível, você sabe que eu adoro te ver de calcinha comestível... depois eu toro com a boca... Hj tem muito sexo selvagem!
Beijos minha delicinha cremosa.

R.D.C aqui "
tenho pena desse idiota , que acha que é seu boyfriend original u.u .. vc tem que escolher entre R.R.P ou R.D.C ..só espero quem lembre das NOSSAS noite .. quem sempre te leva ao delírio ? quem que começo com : " seu boyfriend aqui " ? quem ? quem ? euuuuuuuuuuuuuuuuuu seu real NAMORADO . você sabe que hoje á noite tem .. e eu vou ser obrigado a descontar toda raiva em vc .. por tanto me escolha u.u ooooooooooooooooooou .. e por favor não ponha nossa relação em publico amor , sou tímido lembra ? e outra eu sou só seu .. sabe como são esses tipinhos de pessoas recalcadas né ? não quero ver vc saindo no tapa por causa de ciumes de mim .. por tanto , não precisa jogar na cara das ZAMIGAS RECALQUET .. então é isso , essa pode ser minha ultima declaração .. sabe pq ? EU CONTRAIR A BLUEMIA e não tem cura .. eu te amoooooooooooooooooooooooo e prefiro morre , do que viver sem ti . POR FAVOR ME ESCOLHA ,lembre-se daquele que faria tudo por ti , minha amada , minha Deusa , minha tesuda , minha TUDO , minha SALADA DE MACARRÃO , lembre-se do ORIGINAL . R.R.P =(
ResponderExcluir
Respostas
  1. gosto mais desse boyfriend do que do outro. fica com ele Blue ;) " 

    E AINDA
    aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaai que raiva desse BOYFRIEND DO PARAGUAI .. MEU BEEEEEEEEEEENHÊ NÃO TEM CRIATIVIDADE ME COPIA ¬¬' , AGENTE CRIA E OS IDIOTAS COPIA .. af af e af .. EU COMECEI COM ISSO DE BOYFRIEND E EU UE VOU ACABAR COM ISSO .. POVO RECALCADO U.U .. R.R.P
    ResponderExcluir "

    E EU AINDA TENHO QUE LER ISSO 
     ‘’ não vou poder responder os coments porque não era nem pra eu tar postando. ‘’ HUUUUUUUUUUUUM TÁ OCUPADA COM O R.D.C NÉ? HAHAHAHHAH 
    (KKKKKKKK TE AMO STEPHANIE)
E AÍ? VOCÊS SÃO TEAM R.R.P OU R.D.C ? u_u
AMOOOOOOOOOORES, NÃO MORRAM POR FAVOR, AMO VOCÊS, PRINCIPALMENTE DE NOITE QUANDO COLOCAMOS SM EM PRÁTICA 
(imaginem minha reação ao ler isso? KKKKKKKKKKKKK)
E O PIOR, É QUE JÁ TEM RECALCADA QUERENDO ROUBAR MEUS BOYS ¬¬ NÃO POSSO COM ISSO.



NÃO SOU CARMINHA U.U

Eu não voltei a falar com meu melhor amigo não, Larissa .-. KKKKKKKKK Sei la, eu sou orgulhosa demais, e nem sei como me aproximar :/ Ta tensa a situ. 

Bem vinda as novatas.

Eveelyn, eu também --' mas porque ? .-.

Ivy, IGUALZINHO MINHA SALA! A gente tava falando sobre os candomblés e pá, aí todo mundo começou a falar a experiência com os espíritos quando do nada a carteira caiu. A professora mandou todo mundo trocar de assunto .-.

Anony sobre a garota que conheceu o Jus em 2010. Você deve ser ela ou então ser amiga dela KKKKKKKK Mas enfim, na época eu não gostava dela não, por causa daquilo : ''poxa, o Jus tava na frente dela e ela não fez nada? Poser!" Mas hoje entendo, cada um tem uma reação e eu, provavelmente ficaria estática ao ver ele .-. E me mostraram uma foto que ela dizia que não era fã dele e pá, talvez seja mentira .-. 

Jossy: 
jb: claro jossy, viemos pra responder qualquer coisa 
eu: isso mesmo, amor ~le selinho~ (eu nada boba)
*LE RISADAS HISTÉRICAS DE TODOS*
eu: ai meu Deus! 
jb: pode falar? -risada
eu: fazer o que né...
jb: Na verdade, fizemos vários rounds, então foram várias. 
*le 'awn' da platéia*
jb: bom, se for um menino, queremos Eduardo ou Daniel
eu: Se for menina, Clarisse ou Raquel 
**
eu: olha, se eu soubesse cantar faríamos um dueto sim -risos
jb: mentira, ela sabe. Já estamos escrevendo uma música, o nome é ''beautiful''. Está legal, também, tudo que tem ela fica legal *le selinho*
**
eu: Opa, demorou. Pega ele pra você sim \õ Ele gosta de bastante corpo a mostra .-. E to seguindo 
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
A GENTE É MUITO IDIOTA! 

Deza 
Pode pa :( Entra umas oito que eu to! Véi, eu não sei de nada u_u to solteira

Jhenie T. 
*o* e o que aconteceu dps? 


LET'S RESPONDER O CAPÍTULO PASSADO

Piraram no ''princesas tem que virar rainha'' e ''no final da noite você vai estar com qualquer uma, menos comigo" KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK ADORO. Nem parece que foi eu quem escreveu porque eu odeio esse lance de princesas e pá .-.


Lu_74
~le dance~
Os sentimentos da Duda são que nem bola de neve. Vai juntando até ficar enorme e explodir .-. Tudo bem que bola de neve não explode mas...
AWN u.u você é muito fofa. Ow, e você vai aparecer no próximo capítulo de HTL KKKKKK

Moniketty
<3 awn

United for Justin
EU PROVAVELMENTE DEVERIA ESTAR DE TPM QUANDO ESCREVI KKKKKKKKKKKKKK


Jossy Silva
Sou de Libra
Ator, Zac Efron, Logan Lerman, o cara que fez se beber não case, Marley&Eu, e Channing Tatum.
~le musica inicial~
eu: eaí galerinha, vamos hoje inverter as posições um pouco. Então, Jossy, como é ter criatividade o suficiente pra fazer perguntas tão legais?
jossy: xxxx
eu: e vamos a próxima pergunta, como está indo seu romance com Logan?
jossy:xx
eu: bom, por hoje é isso. Nos vemos depois
~le música final~

@roxinhadobiebs
BEEEEEEEEEEEEEEEEM VINDA

FCO fans crazy por Justin
KKKKKKKKKKK AWN! Eu não curto muito caras muito românticos .-. Sou trouxa, eu sei.

@it_Stephanie
se eu fosse o Justin ia meter o loco tipo ''PARA DE CHORAR CACHORRA, NÃO VEM METENDO MORAL PORQUE A GENTE NÃO TA JUNTO POR VOCÊ!" Mas ele tem amor a vida
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK AÍ SIM HEIN
ai man, tu é louca u_u
Tem um amigo meu na escola que me trata igualzinho eles e pá, aí eu falei pra ele, ele ficou tipo ''QUEM ELES PENSAM QUE É? EU SOU O ÚNICO QUE PODE USAR ESSE CORPINHO"
Sqn G.G

Ana Karoline 
Fofa u_u

ANONY
O QUE É VACURINHA O.O

BIANCA
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAANW MEU DEUS! EXPLOSÃO DE FOFICE ! Eu to bem sim, é que a minha mãe queria que eu saísse KKKKKKKKKKKK E pode comentar 4ever agora

Flávia saturi
^^ Véi, nem sei quantos caps vão ter porque eu fui escrevendo sem dividir e pá. Mas são muitos .-. E nem vai ter segunda temporada, já dei inicio nas próximas fics!

@garotado_drew
IMAGINA! Vai dar barraco
Bitch recalcada

Mrs Lima
Um dia LOL

Isabela Reis
:( nem sei da cah

Mariana
um pouco dos dois quem sabe u_u

@mydearswag
sou amada bjs

Ashley Benson
AAAAAAAAAAAAAWN QUANDO A RAFINHA NASCE?
Insensível u_u
Porque meu ''irmão'' se chama Rodrigo e é uma beleza, meu amigo que se chama Rodrigo também é A beleza.... enton

Eveelyn
Na hora que preciso escrever, tipo no concurso de redação, não consigo --' sacanagem
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK RAACHEI! Me passa o face dele? Não vou adc prometo u_u porque teve uma vez, que postei o face do ser, e as cabritas adicionaram o menino --'
ô, querer usar meu corpinho

Renata Teixeira
FALTAM MUITOS KKKKKKKKK

Cintia
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk don't cry

Gente, agora eu vou indo porque vou tocar um pouco de violão e depois vou tomar vacina de 15 anos D: eu gosto mais de injeção do que xarope,mas to com medo! 

JESUS, ME SOCORRE

Bluekisses :*