25 de jan de 2013

You Make Me Believe In Love - Confie em mim.





You Make Me Believe In Love - 10º capítulo



- Acorda , filha. - Mamãe disse me sacudindo. Demorei um tempo a perceber que Caitlin não estava mais ao meu lado.

- Cadê a Caitlin? - Eu disse esfregando as costas das mãos nos olhos.

- Acordou cedo e foi para casa, para se trocar. Você vai se atrasar para o colégio.

- Colégio? - Eu disse tentando processar a informação. - Ah, droga. - Resmunguei, lembrando que não havia feito o dever de casa. E esse era realmente, muito importante. Aulas de redação aconteciam raramente, e os deveres compunham quase o total da nota.

Me levantei correndo e me [troquei] rapidamente, precisava de tempo. Não podia arriscar com a sorte.

- Não vai comer nada? - Mamãe disse, quando eu abri a porta.

- Não vai dar. - Ela arqueou a sobrancelha, queria uma explicação. Bufei mentalmente. - Eu..tenho que me encontrar com Justin na biblioteca, estou muito atrasada. Beijos mãe. - Disse a primeira coisa que veio em minha cabeça , fechando a porta rapidamente. 


                                                                     [...]


- Senhorita, Blair. Vejo que não fez o dever hoje. - A Professora Morgan, estava com o olhar fixo em mim, mostrando indignação. Para minha infelicidade, não tinha conseguido fazer nem metade da redação e ela passava recolhendo as mesmas.

- Me desculpe, não ocorrerá novamente. - Eu disse rápido.

- Isso me preocupa. Você é uma aluna realmente exemplar, é a primeira vez que deixa de fazer um dever.  - "Por isso, você deve me deixar em paz.", pensei. Qual é, uma única vez sem fazer dever, não mata ninguém.

- Sim, a primeira vez. - suspirei e ela me observou. - E última. - Acrescentei confiante.

- Se quer saber, não gosto de ver você com o novo aluno, Justin. 

 "O que tem de errado com ele?" quis gritar, mas apenas completei mentalmente. Para falar a verdade ninguém gostava que o Justin me acompanhasse, todos tinham uma visão dele. A mesma visão que eu tive ao olhá-lo pela primeira vez.. Ele andava de um jeito diferente, era misterioso, ninguém sabia onde ele morava. Muito isolado. E era uma pena porque a beleza que ele tinha, se escondia. Garotos como ele, deviam ser populares, daqueles do tipo "capitão do time".

- Está prestando atenção, senhorita Blair? -  Morgan, disse me despertando.

- Poderia repetir? - Eu disse rindo fraco, mas a expressão dela, não era nada boa.

- Pode terminar seu dever, na biblioteca, junto com os outros alunos que não o fizeram. Vou passar a aula corrigindo as outras redações.

- Ah, tudo bem. - Eu sorri. - Obrigada.

Peguei minhas coisas e caminhei pelo imenso corredor que levava até a biblioteca. Ao observar do lado de fora, pela a porta de vidro tive uma grande surpresa, vários alunos, não tinham feito o dever. Empurrei a porta, provocando um estrondo fraco, mas o suficiente para atrair olhares, de todos já que estavam em silêncio.

- Olha só, a nerdzinha não fez o dever. - Chandler - minha inimiga mortal - disse arrancando risadas de suas amigas falsas. Ela estava apoiada em uma mesa, virada para mim, sua roupa vulgar já descrevia o seu caráter. Ela mascava um chiclete, de uma forma nojenta, para parecer sexy, talvez. Tipico de filmes americanos.  

- Pois é né, uma vez não vai fazer falta, já que eu me garanto para passar de ano. - Ela me olhou incrédula. - Pena, que não tenha a mesma sorte. - Eu disse fazendo os alunos murmurarem um "Uhhhh!" em coro, tornando as coisas piores, eu não queria brigar, mas odiava ser chamada de "nerd".

- Olha como fala comigo, nerdzinha, sabe que eu já fiz coisas muito ruins para sua amiguinha insignificante. - Ela riu. - Posso fazer o mesmo com você. 


Chandler, havia escrito várias coisas no armário de Caitlin como "baleia, roda gigante." coisas bem infantis, mas que afetaram Caitlin de uma maneira inexplicável. A mesma deixara de ir a escola por um mês, e eu fiquei a apoiando, ela não era nada disso, para falar  a verdade, era desejada e causava inveja em meninas como Chandler.


- Já que entrou no assunto, sabe como isso termina, não é mesmo? Eu sou colunista no jornal da escola, querida. - A olhei desafiadora. - Posso acabar com você, como ajudei Caitlin a fazer, não queira duvidar de mim. - Chandler me olhou irritada, completamente irritada. Eu tinha acabado com ela, em simples palavras publicadas no jornal e ela não gostaria de reviver   os piores momentos de sua vida. A observei sair rebolando e todas as suas "amigas" atrás.

Revirei os olhos e alguém acenou para mim. Ao chegar mais perto percebi que era Adam, um garoto listado como "nerd bonito". 

- Hey, Blair. - Ele disse sorrindo.

- Oi, Adam. - Sorri de volta. - Pelo visto, está na mesma que eu. - Eu ri me sentando junto á ele.

- Pois é. Problemas em casa, fiquei ajudando meu pai e o sono me consumiu. 

- Entendo. Eu saí e voltei tarde, sem contar que não estava com a minima inspiração para escrever.

- Entendo também, Senhorita Morgan está dando muitos temas complexos, não consigo elaborar uma história descente, a maioria que eu termino de escrever, parece que foi escrita por uma pessoa da quinta série. - Nós rimos.

- Estamos quase terminando o ano, isso me alivia.

- Pois é..- Ele sorriu - Falando em fim de ano..hm..- Ele coçou a nuca. - Já sabe com quem vai ao baile de outono?

- Não, não vou ao baile. Eu não gosto de festas, não me sinto bem, sabe?

- Ah, sim. - Ele comprimiu os lábios. - Então vou ter que arrumar outro par.

- Você ia me chamar para fazer par? - Eu sorri o fazendo sorrir também.

- Sim, mas.. além disso, me disseram que você iria com o Justin.

- Justin? - Eu ri fraco. - Não sei.

- Falando nele..- Ele apontou com  cabeça para algo atrás de mim.

- Oi, amor. - Justin disse me puxando, fazendo-me levantar da cadeira. - Vamos dar uma volta? - Ele perguntou.

 "Como se eu tivesse escolha!", pensei. Ele era capaz de me carregar no colo se eu negasse, mas não que eu tivesse medo.

- Pelo jeito, meu amorzinho não fez o dever. - Ele sorriu fazendo biquinho, me fazendo rir. - Eu avisei, devíamos ter feito o dever juntos. Mas pensando bem..estamos melhor aqui.

- Onde vamos? - Cruzei os braços, esperando uma explicação. Vi que ele estava me levando para uma área fora do campus, e definitivamente, eu não mataria aula.

- Espere e verás. - Ele disse me selando, mas eu não desfiz minha expressão desconfiada. - Ainda está chateada pelo telefone? Me desculpe, sério. 

- Não sei, Justin. Ainda acho o que você fez muita loucura.

- Foi por nós, acredite, talvez não estaríamos juntos hoje, se eu não tivesse feito aquilo. - O olhei incrédula.

- Como assim "juntos"? Não estamos juntos, não oficialmente. - Por mais que eu queira, acrescentei mentalmente.

- Estou cuidando de tudo isso. - Ele disse me puxando para mais perto.

- As pessoas não gostam de nós, Justin. - Ele me olhou com uma expressão lerda. - Não gostam de nós dois juntos. - Suspirei sem olhá-lo.

- Eu não me importo, Blair. A não ser que vo..

- Não, Justin. Não me importo com os outros também..só quero saber o que você sente por mim...de verdade. - Aquelas palavras simplesmente saíram da minha boca, sem o meu comando. Fiquei estática por um tempo, eu tinha falado mesmo aquilo?

- Não se preocupe. Eu amo você. - Ele disse me fazendo o olhar nos olhos. - Quer que eu repita? Eu amo você, eu amo você e eu amo você. Não sou muito bom com isso mas..quer ser minha namorada? - Ele ergueu os cantos dos lábios, fazendo eu reparar mais uma vez, em seu belo sorriso.

- Para com isso. - Eu ri fraco. - Nos conhecemos a quantos dias? Eu na..

- Você me conhece há.. - Ele contou rapidamente, nos dedos. - Seis dias, isso, seis dias. - Ele fez uma pausa sorrindo. - Mas eu..te conheço a muito mais tempo.

- Como assim?

- Sei basicamente tudo sobre você, desde  o começo do ano, eu me apaixonei pelo seu jeito.

- E porque nunca falou comigo? - Eu perguntei desconfiada pelos seus atos.

- Estava esperando o momento certo, amor.

- Não sei, Justin.. Eu não conheço você. - Eu disse aquilo com um aperto no coração. Uma sensação estranha tomou conta de mim. E se ele gostasse mesmo de mim? Eu estaria o ferindo por dentro?

- Podemos tentar, sabe. Se você acreditar no meu amor por você, podemos dar certo, você vai me conhecer com o tempo. Confie em mim. - Ele sorriu. - Você confia em mim?

- Sim, Justin. - Suspirei.- Aceito ser sua namorada. - Sorri timidamente e ele me selou novamente.

- Eu amo você, princesa. - Novamente suas falas me deixaram estática.

Perto dele eu era completamente bipolar, podia estar nervosa e chateada com o mundo ou até mesmo com ele. Mas eu me sentia bem, esquecia do mundo. Isso poderia ser amor? Parte de mim alertava que eu estava sendo precipitada.A outra parte de mim, queria viver o momento, não queria desperdiçar a chance para ser feliz.




Eu queria viver uma linda história de amor, com o Justin. Estilo aquelas de livro, e faria de tudo para que isso fosse possível.




                                 

HEY GIRLS!

COMO ESTÃO?

DEMOREI PARA POSTAR NÉ? (5 days)

Vamos aos motivos:

- Falta de privacidade.
- Falta de criatividade.

- E COMENTÁRIOS.

Tipo assim, fique meia bolada com os comentários, apenas 24, okay. 
Sei que vocês conseguem muito mais que isso, mas não vou cobrar, porque quem sou eu?
Não escrevo divamente.

Final de Marry You, chorei UHEUHEUHEU awn, mds.

Anyway,  o que acharam do capitulo? Gostaram?

TIPO, TAVA LENDO FINALE NÉ, ULTIMO LIVRO DA SAGA, DAÍ ME DEPARO COM :

"Você também grampeou meu telefone?"
"Sim."

FIQUEI TIPO : MDS, SOU UMA GÊNIA. < Porque o livro chegou no Brasil depois que eu postei aqui, e é minha saga favorita. Enfim, terminei de ler a saga da série hush hush e chorei no final, por ser o último livro da saga, yeah.

Gosto muuuuuuito de algumas pessoas que comentam um texto, falando sobre a opinião e tal, gosto mesmo.

CONVERSEM COMIGO : [AQUI!]

Não tenho muito o que falar, então...obrigada por comentarem, sério!

É isso.

Beijos da Brubs (:

21 de jan de 2013

Marry you 2 - Acabou?!

Marry You 2nd season - 47º , ultimo capítulo.



-Mas como você conseguiu? Ele não era completamente apaixonado pela Duda? -a outra perguntou

-E ainda é, acho -riu fraco -sabe que eu fui secretária dele durante um bom tempo. E nesse tempo eu sempre dava super em cima dele, mas ele nunca deu trela. Fazia questão de esclarecer o quão era casado. E bom, teve um tempo em que todos nós começamos a ficar mais tempo durante a campanha

-e aí ele te pegou? -a ''amiga'' retardada perguntou

-não! Me deu altos foras! Mas aí todos nós saímos e eu coloquei umas coisinhas na bebida dele. Quer dizer, além de abusar no álcool coloquei uma coisinha suave. Aí, estávamos nos pegando no escritório dele, quando a esposa dele chegou -riu alto. Fechei minhas mãos em punhos. Nolan tentou me tirar dali, mas foi em vão.

-WOW! Ela te machucou muito?

-ela não é tão durona não, amiga. -riu -parece uma criança chorona na verdade. Depois, fomos pra minha casa e fizemos aquele sexo selvagem. Mas depois ele me dispensou e me despediu -fez bico -e depois de um bom tempo,ele voltou com a Eduarda, mas acho que só porque ela engravidou. E duvido muito se é dele  porque sendo a vadia que ela é... -deu de ombros -mas enfim, aí eu soube que ele estava indo frequentemente no aeroporto da cidade vizinha. E como o destino me ama, bem no dia que fui lá e o beijei a contra gosto, a esposinha foi lá. E saiu pronta pra chorar -riu mais

-mas e vocês? -a morena perguntou

-ele realmente ama ela, e nunca iria me querer. Mas pelo menos tirei casquinha -deu de ombros

-meu Deus, não sei como está viva -a morena riu

-Ela é uma covardona -OK. CANSEI.

-Carin segura meu filho -dito isso, dei derek pra ela e estralei todos dedos da mão, aproveitando e alongando meus braços e pescoço (?) levemente.

-Duda, você não pode se estressar. Vem, vamos embora -Edu tentou me puxar, mas eu o fuzilei

-anh... melhor tampar os olhos dele também -disse antes de começar a caminhar em direção á loira. Ela estava distraída, mas eu a cutuquei, fazendo ela me olhar e tremer

-E-E-EDUARDA?

-ué, agora eu não sou a covardona? -perguntei sínica

-me desculpe eu... -ela começou

-shhhhh.... quanto mais você falar será pior. -sorri -eu estraguei um casamento de 5 anos por causa de uma biscate mal amada e você quer apenas dizer um ''desculpe"? Ta na hora de deixar de ser passiva -disse firme antes de acertar seu rosto com um soco, que fez ela cair no chão.

-a propósito, eu ODEIO que me chamem de Eduarda -chutei seu estômago, caminhei até a galera e peguei Derek no colo e saí andando tranquilamente, não esperei com que a turma terminasse de pagar e fui até o carro.

Eu tinha que me desculpar com Justin. Talvez não voltássemos, poque ele colocou o trabalho a cima da família, mas eu precisava me desculpar. Por ter o julgado tanto.

-vamos ver o papai -murmurei pra derek que soltou um ''PAPAI'' e sorriu. Sorri de volta.

-DUDA, VOLTA AQUI! -Edu gritou vindo até mim

-Edu, eu preciso me desculpar com o Justin! -disse afobada

-eu sei... anh... mas espera -ele coçava a nuca freneticamente. Algo tem aí.

-não dá. Nos encontramos em casa -disse e entrei no carro. Saí dirigindo que nem louca até a nossa casa

Como disse, talvez nós não reatemos nosso casamento. Não foi por causa de um fator em especial, e provavelmente, não vai ser esse "fator" que vai nos fazer voltar. Mas é óbvio que eu lhe devia desculpas. Eu falei tanta merda, o chamei de traíra, desconfiei nele e... eu que era a errada da história. Ficamos um ano brigados. Tem noção do que é ficar um ano sem falar  com a pessoa que você ama, e acusa-la de uma coisa sem a ouvir? E o que Justin deve ter sentido nesse meio tempo? Nesse tempo em que eu o julguei, joguei nossa aliança e nossa confiança no chão.

Eu realmente estava confusa sobre meus sentimentos. Quero dizer, eu fiquei feliz por  descobrir a verdade (acreditem, saber que você não é corna é demais!), mas eu estava me sentindo um lixo pelas minhas decisões precipitadas.

Eu sempre tive meu orgulho no nível duda. Ultrapassando o máximo. E agora, eu estava, ou melhor, estou disposta a quebrar todo esse orgulho e me desculpar.

Quando você tem um relacionamento sólido, você é obrigado a quebrar seu orgulho na maioria das vezes. Sim, você TEM que se desculpar, mesmo as vezes o erro não sendo seu.

Por que? Você acha que vale o que? Ganhar uma discussão ou ter um relacionamento saudável?

E bom... eu ganhei algumas discussões.

Se pudesse voltar... teria o ouvido.

"se eu pudesse voltar atrás... teria o amado corretamente"

Me lembrei de quando tinha dito isso no hospital. Mas que merda, eu não posso simplesmente aprender com meus erros?

O pior de tudo, é saber do amor que Justin tem pelo Derek e tê-los separado. Por mais que tenha sido por uma semana, ele é muito apegado ao filho. E certeza que seria apegado á filha.

É, eu estou grávida.

Fiz os exames ainda essa semana e deu positivo. Óbvio que eu não sei ao certo o que é, mas meus pais, e os pais de Justin vivem dizendo que é menina, e realmente, está um pouco diferente da gravidez de Derek.

E não, Justin não sabe. Eu vou contar, agora, vou mesmo.

Em meio meus pensamentos, cheguei a nossa casa. Tirei Derek da cadeirinha e entrei. Chamei o nome de Justin por diversas vezes, e Derek me acompanhava, gritando ''papa'', eu até ria algumas vezes, mas comecei a ficar mais séria, aliás, não o encontrava ali.

Depois de ir a todos os cômodos, que admito, demorou um pouco, fui ao mais provável : quarto de casal.

-Ei, Justin -disse animada, mas suspirei pesado ao perceber que ele também não estava lá. Mas em cima da cama, vi alguns papéis e pastas, então os peguei. Mas como Derek estava inquieto, desci para a sala, o colocando no cercadinho.

Peguei um dos papéis na minha mão, dobrado em formato de carta e o abri, encontrando a caligrafia quase perfeita de Justin.

Essa letra eu reconheceria em qualquer lugar.

''Hey, simpson. 

Se você está lendo, é porque está em casa... na sua casa. Não se preocupe, eu vou deixar a casa para você e para o Derek. 

Não pretendo explicar o que houve, até porque, tenho quase certeza de que você pularia essa parte e iria logo para a parte mais interessante.

Eu pretendia te ligar para acertar alguns detalhes, mas como pediu, não a procurei. 
Portanto, estou escrevendo essa carta, para esclarecer algumas coisas. 

Cuidei de alguns papéis que certamente irão adiantar nossa vida

Sobre Derek, pretendo ficar com ele aos finais de semana, ou a cada dois finais de semana. E quando ele tomar idade o suficiente, irá comigo -também os finais de semana. 

Aos bens materiais, não vou lutar pelos móveis, eletrodomésticos ou até mesmo a parte da casa. Pode ficar. Também não pretendo continuar minha vida aqui. 

ESPERA, O QUE?

Fiz questão de acertar as coisas com o seu advogado, Henrique Spears. Portanto, quando você assinar o contrato, tudo voltará ao normal. 

Sobre pensão, vou dar os 30% do Derek, e uma certa quantia a mais, para que seu costume de vida não seja abalado. E não venha com o papo orgulhoso de 'eu posso muito bem me cuidar sozinha' , apenas aceite. É o melhor... para os dois.

Acho que é apenas sobre isso que devemos tratar.  

Qualquer dúvida, tenho certeza que Henrique poderá esclarecê-las. 

Te desejo sorte. 

xx Justin" 


-DUDA! -Liv me chamou apressada abrindo a porta, e todos vieram correndo até mim, porém não dei importância, eu abri apressadamente a pasta que estava junto com a carta.

''contrato de divórcio'' 

Senti meus olhos arderem mais que o normal, então parei de ler e fechei os olhos fortemente.

ISSO NÃO PODE ESTAR ACONTECENDO

-duda, não fica assim -Carin se sentou ao meu lado me abraçando

-carin, ele pediu divórcio -disse manhosa. Mas eu não iria chorar na frente de todos

-sei que não é a hora certa pra dizer, mas Duda... você quem pediu -edu disse calmo. No mesmo instante, almofadas e tapas voaram nele. De Nolan, Carin e Liv.

-gente.. ele ta certo -entortei os lábios.

-E AÍ GALERAAA? -todos olhamos para a porta, encontrando um Ryan sorridente cheio de malas. Todos olhamos na direção dele

-amor! O que faz aqui? -obviamente, carin quem perguntou

-vim fazer uma visitinha pro casal! -ele disse me olhando -ah... Justin ainda não contou

-ué, depende do que ele não contou -joguei verde

-que ele esteve fora pra conseguir aquela empresa de esportes de volta -todos olharam ryan incrédulos

-NÃO ERA PRA FALAR, CABEÇÃO -nolan gritou

-como assim não era pra falar? -perguntei já me exaltando -VOCÊS SABIAM?

-duda... nós... -liv começou.

-me expliquem, a verdade. Agora -disse séria.

-Bom... Isso que o Ryan falou é verdade... ele ia reconquistar a empresa. Por você. Porque assim, fariam coisas que os dois gostavam e ainda, poderia passar mais tempo com você. Mas pra isso, ele teria que ir diariamente para NY, que era onde o cara estava. Mas aí...

-ei, eu estive fora todo esse tempo. O que aconteceu? -Ryan perguntou confuso

-depois, quando Justin conseguiu a empresa de volta, Melanie armou para os dois se separarem de novo. O que de fato aconteceu -Liv respondeu baixinho.

Eu estava fazendo o possível para não chorar na frente de todos, mas na boa, estava difícil.

-eu preciso falar com ele, mas nem sei onde está -dito isso. Todos, menos Ryan e eu, abaixaram a cabeça fitando o chão.

-ME FALEM AGORA -devido ao meu berro, acabei fazendo Derek chorar, então, corri até ele e o peguei no colo, balançando incessantemente, para que ele parassem

-Mas primeiro, promete que não vai se estressar -nolan pediu. Bufei, prometendo essa baboseira

-ué, por que? Vai dizer que a Duda está gravida de novo -Ry riu, devido a brincadeira. Mas parou assim que o olhamos como quem dizia ''pois é''. -Oh meu Deus -seu queixo caiu -PARABÉNS! -Ri sem humor da sua animação que veio em má hora, murmurando um ''obrigada''

-e aí? -estimulei a continuarmos o outro assunto

-ele vai morar em NY, duda -liv disse em um fio de voz

-como assim?

-Chaz iria pra lá e Justin achou melhor ir pra lá porque ele não aguentaria te ver e fazer o que pediu. Tentar não te reconquistar e consertar o ''erro'' -Nolan fez as aspas com a mão.

Forcei os olhos para que eu não chorasse, aliás, eu fui a idiota da história.

Primeiro : ele não me traiu da primeira vez

Segundo: ele não me traiu da segunda vez

Terceiro: ele ficou ausente pra um futuro melhor só porque eu reclamava de como o outro emprego era melhor.

-ok... respira... inspira -liv disse, se preparando para o escarcéu que eu faria.

-respira e inspira o cacete! Eu... perdi o cara que eu amo, velho! Vocês sabiam disso e não me falaram! -eu gritaria. Só não fiz isso porque era certo que Derek choraria.

-Desculpa, Duda! Ele implorou para que nós não contássemos -edu

-que horas era o voo dele? -perguntei

-anh... ás quatro -rapidamente, olhei em meu relógio. Três e meia

-pera, eu vou ligar pra ele! -carin disse, discando o número rapidamente

Passado 10 minutos fracassados, eu já estava prestes a chorar.

-olha, vão com o Derek! Nos encontramos no aeroporto. -coloquei novamente Derek nas mãos de Carin e saí correndo pro meu carro.

Era 1 chance em 1000000000000, mas eu não sei... quando se trata dele, da minha família, eu arriscaria tudo.



Justin narrando

-eu não acredito que nosso voo vai atrasar -bufei me jogando na cadeira de frente pra Chaz

-Hey Biebs, tem certeza que você quer fazer essa mudança? -chaz perguntou cautelosamente

-Não tenho certeza. Mas já estou aqui -ri sem humor algum. Chaz maneou a cabeça em um sinal negativo e fitou o celular

-mano, meu celular ta sem sinal. Vê aí o seu -pediu

-idem -disse após ver que ''estava sem serviço'' -Chaz, esse voo não está demorando um pouquinho, não? -bufei.

-Espera aí, Biebs -Chaz se levantou, saindo de onde estava sentado (avááá) e caminhando até o Balcão.

Vocês estão esperando eu dizer algo relacionado ao meu casamento?

Não tem muito o que falar.

Eu deixei alguns papeis sobre meu divórcio com a Duda e tenho certeza que em alguns dias estaremos... livres. 

Eu certamente não queria fazer isso, é mais que óbvio. Mas quando você vê, que a pessoa que vocês mais amam nesse mundo, com os olhos cheios de lágrimas, você pode fazer tudo que ela precisa. E bom... ela implorou para eu a deixasse.

O fato é que eu não sou forte. E eu provavelmente, me chamariam para atuar em qualquer filme que envolvesse zumbis, porque minha cara estava horrível. É, eu chorei novamente.

E sei que a Duda também. Isso é o que parte meu coração. Eu sou um idiota. Mesmo sabendo que eu não tive total culpa, eu me sinto um idiota. Ela obviamente, não ficou chateada com Melanie, a real culpada. O motivo das lágrimas dela, derramadas, sou eu. E ela, é uma mulher que não merece uma lágrima, escorrendo seu rosto por causa de um... idiota. Ela não merece chorar por nada, na verdade.

E quem ama deixa ir, não é?

Não, essa frase é boiola e covarde demais pra mim, não dá.

Vamos apenas levar como um ''afastando para não magoar, mais''

NÃO, PARA, tudo relacionado á isso vai soar uma atitude covarde?

-Justin, vem cá pra ver um negócio no passaporte -o deselegante do Chaz gritou. Senti meu rosto corar por isso, aliás, eu estava sendo o centro das atenções. Caminhei com algumas malas até perto dele, mas antes de chegar ao meu destino, a voz doce, porém levemente rouca, que alguns temiam e eu amava, soou. Um pouco alto, provavelmente pela distância, mas ainda fraca.

-Justin -me virei pra ver a dona da voz e assim que meus olhos se encontraram com os olhos castanhos esverdeados, meu coração deu um solavanco.

Duda Narrando

-Justin?! -o chamei meio alto e meio baixo. Quero dizer, alto pois ele estava em uma distância considerada de mim, e baixo, porque minha voz estava falha, assim como meu coração, que quando ele virou, parou de bater.

A cara de surpresa de Justin era impagável, e aposto que se fosse há uns cinco anos atrás, eu estaria rolando no chão de tanto rir, esquecendo o real motivo.


Enfim, o garoto ficou parado boquiaberto, enquanto eu caminhava lentamente a seu encontro. Não contive a emoção do momento, e acabei soltando um sorriso de lado, mas logo mordi meu lábio inferior para parar de sorrir como uma débil mental, aliás, aquelas não eram as circunstâncias mais agradáveis.

- Hm... Duda?! Nossa, cara... Hm...

A oitava maravilha era ver Justin Bieber gaguejando e corado.

Antes que eu dissesse algo, vi Nolan, Carin, Ry, Edu, Liv, meus pais, meus sogros e Derek, que tinha uma cara de “o que eu fiz pra merecer isso?!” devido estar no colo de Liv.

- Eu acho que a gente precisa conversar - entortei os lábios.

- Vocês contaram! - gritou baixo, para que somente nossos conhecidos escutassem. Mas como esse pessoal é deselegante, se aglomeraram, fazendo uma meia lua (pra poder assistir de camarote) e logo, o resto do povo que é mais deselegante ainda, completou o círculo. E claro que aquilo me fez corar.

ESSE POVO ACHA QUE A GENTE É TELEVISÃO PRA FICAR ENTRETENDO?!

- Eles não contaram nada - entortei os lábios - Sabe, a Melanie é mais burra do que parece - rimos fraquinho. Mas logo ele ficou sério, provavelmente se perguntando o porquê de eu estar ali - Ah... eu acho que sei o que realmente aconteceu. Foi Melanie, desde o começo. O nome é tão idiota quanto a dona. E agora, deve ser idiota com a cara sangrando - disse meiga. Justin arqueou as sobrancelhas.

- Você bateu na Melanie? - perguntou visivelmente assustado.

- Não! Foi um pequeno encontro entre minha mão e o rosto dela, apenas -ele riu - Quando eu descobri, pensei em simplesmente falar com você, pedir desculpas por ter te julgado. Mesmo que não reatássemos tudo, eu precisava te pedir desculpas. Então fui pra casa e... Tive aquela pequena surpresa - ri sem humor - E aí, me falaram que você só tinha feito tudo aquilo pra dar uma vida mais sossegada pra gente - senti meus olhos marejarem, então, respirei fundo antes de continuar - Eu nem sei como te pedir desculpas. Eu fui uma completa idiota. Não confiei em você. É difícil, aliás, você é gostoso - riram - mas eu devia ter confiado no cara que me apresentou o amor. Eu lembro que você preparou maior festa quando realmente me pediu em casamento e eu estou aqui, da forma mais clichê do mundo, pedindo desculpas. Eu sempre achei que o lance de parar a pessoa que você ama fosse papel do homem, e que só acontecesse em filme. Mas... ai meu Deus, em filme é bem mais legal.

- É só isso que você tem a me dizer? – ele perguntou com falsa indiferença. Eu conhecia Bieber tão bem a ponto de decifrar cada gesto que ele fazia, sendo assim eu sabia exatamente que aquele brilho no seu olhar era emoção por eu ter reconhecido meu erro, não por ódio de eu não ter confiado nele.

Sorri um pouco sem jeito, aquelas pessoas a nossa volta ainda me espantavam. E a privacidade, onde fica?
Sem saber o exato motivo, segurei minha testa e fechei os olhos. Era como se eu tivesse uma dor de cabeça, mas na verdade era minha mente raciocinando tão rápido a ponto de me obrigar a agir fora do costume. Ou talvez aquilo fosse parte de mim sem eu saber. Quem sabe?

Quando ele pretendia falar mais alguma coisa, talvez para se fazer de difícil como sempre ousou fazer – e por esta e tantas outras bobeiras eu reconhecia que o amava – eu fui rapidamente ao chão. Eu acho que todos pensaram que eu havia caído, mas como sempre, dessa vez eu surpreendi à todos: me ajoelhei! É isto mesmo que você entendeu, eu me ajoelhei diante daquele homem... Existe outra qualidade que não seja “maravilhoso”? Enfim, ele aumentou seu olhar bobo enquanto eu passava as mãos pelos cabelos.
Inspirei todo o ar ao meu redor e expirei dando-lhe o melhor sorriso de minha vida. Quando eu começava uma coisa, eu não deixava inacabada.

- Bieber, de todos os desencontros que tivemos na nossa vida e eu digo desde as traições e falsas traições... Eu... Nossa, eu pensei que isso era mais fácil! – eu ri, escutando todas as perguntas de nossos amigos – Plateia, sejam menos participativas, por favor!

- O-O quê você está fazendo? – ele perguntava ainda sem uma reação que não fosse similar a ansiedade. Mal sabia ele que aquela reação me impulsionava mais.

- Eu estou fazendo o que sempre esperei fazer depois de tantos... Enganos... Mas me deixe continuar, você vai entender melhor – meu tom de voz foi perdendo o tom brincalhão, estava ficando melancólica – Então, como eu dizia antes de você e a plateia me interromperem com perguntas impertinentes, eu sempre achei que apesar de nossas diferenças gigantes, de nossas formas diferentes de pensar... De nosso modo de ver o mundo, talvez, o que eu sempre soube que era verdade, mesmo que no fundo, era o que nos unia...

Ele começou a ter mais ar de confuso, talvez ele não entendesse exatamente o que eu estava querendo com aquilo ou, para piorar minha situação, ele não entendia o porque de tantos rodeios que eu fazia para apenas um fim: meu pedido de perdão. Eu mirei o chão por um tempo, já não era tão nova a ponto de aguentar ficar de joelhos por tanto tempo expressando sentimentos que há tanto fingi não existir. Parece que ser homem era mais difícil do que ele me mostrava.

- O que sempre nos uniu... E o que sempre nos unirá... Jus, não é nosso filho que nos uniu... Você sabe, você sempre sabe como eu também sempre soube. Você me ama mais do que tudo na sua vida, você me provou isso diversas vezes e me provou novamente depois de eu saber que foi aquela vagabunda destrambelhada e piolhenta que armou toda essa confusão... Eu tenho culpa nisso também, eu confiei em você, mas tive medo de me enganar demais por algo tão... Grande!, a ponto de nos unir até a eternidade... Eu sei que eu prolonguei muito isso, estou vendo a cara de sono do Derek daqui – ele riu, mas não tirava suas feições surpresas – Eu te amo, é sempre isso que vai importar, é sempre isso que vai nos unir... É isso que vai fazer nosso casamento durar muito mais do que podemos contar nos dedos.

Ele abaixou a cabeça para me olhar melhor, seus olhos cresciam a cada palavra seguida do “casamento”. 
Ele piscou diversas vezes que achei que ele havia ganhado tique nervoso nesse tempo que ficamos separados. Então finalmente, para minha alegria e da plateia, ele sorriu, mas foi um sorriso tão grande que tive a sensação de ouvir um de seus risos tão gostosos.

- Não faça isso comigo, você sabe que eu amo compartilhar seus risos! Deixa eu terminar de dizer antes de você sair correndo daqui feliz e pulando na esteira das malas ou qualquer outro lugar que você possa ser louco com aquelas suas dançinhas de comemorações – ele começou a gargalhar – Eu to falando sério, seu idiota, deixa eu falar! – eu sorri um pouco, nem nesses momentos eu aguentaria a vontade de chamá-lo de algo que o provocasse – Eu te peço perdão, porque desculpas não são suficientes para seguir em frente depois de um passado tão... Conturbado! Eu te amo muito seu idiota – uma lágrima escorreu pela minha bochecha, a enxuguei surpresa pelo tempo que aguentei sem chorar – Muito mesmo... Você aceita esquecer esse divórcio sem sentido e ser meu marido de novo?


O silencio se instalou lá.

Justin tinha cessado seus risos brincalhões durante minha... minha declaração, e agora, estava sério.

FUUU.

Senti minhas bochechas ruborizarem mais do que o normal.

-olha, Duda. Eu aceito suas desculpas e tudo mais, mas... acho que tudo isso já deu o que tinha que dar. Eu te amo, mas acho que agora, como uma amiga. Como a mãe do meu filho. Espero que tenhamos uma boa relação, pelo Derek -deu de ombros. Me levantei, contendo o choro, não só por ter levado um fora, como pela vergonha. 

-amigos? -estendeu sua mão. A apertei sorrindo de lado





ok, isso não aconteceu, mas eu imaginei quinhentas coisas por esses míseros segundos sem resposta. Antes que eu me levantasse, porque meus joelhos não são de ferros, a gargalhada mais gostosa do mundo ecoou.

-fala sério, Duda, eu te amo, boboca! -me puxou, com certo cuidado para não me machucar. O ''platéia'' bateu palmas e vibraram.

Deselegantes, sem mais.

Justin me deu O abraço. Me apertando forte em seus braços e afagando meus cabelos. E eu? só conseguia sorrir e abraça-lo na mesma intensidade.

Senti um leve peso (?) na minha perna, o que fez eu e Justin nos afastarmos um pouco e direcionarmos nossos olhares pra baixo, vendo o menininho loirinho, com seus grandes olhos castanhos nos olhando e sorrindo. Justin se abaixou e o pegou.

-e aí, garotão? que Saudades! -os olhos de ambos brilharam. Justin deu um beijo estalado na bochecha de Derek, que envolveu seus pequenos bracinhos ao redor de seu pescoço.

-Amor, temos que desocupar aquele quarto, ao lado do quarto do Derek -disse, brincando com os fios de cabelo de Derek.

-ué, Por que? -perguntou me olhando confuso

-Porque a Alice precisa de um quarto, ué -Sorri

-A tudo bem, nós deso... ALICE? -perguntou surpreso.

-parabéns, papai -Acabei rindo, Justin me deu um beijo, que logo foi interrompido por Derek, que pulava.

-está preparada? -perguntou me olhando fundo nos olhos, sorri de lado

-pra que?

-pra viver uma eternidade comigo -Juntou nossas testas, me dando um selinho.

-bléh -e esse, foi o som de Derek.

Ok, eu definitivamente estou preparada pra viver uma vida com Justin, Derek e meu filho, que eu ainda acho que vai ser filha.



"Não diga não, não, não, não, não
Basta dizer sim, sim, sim, sim, sim
E vamos, vamos, vamos, vamos, vamos,
Se você estiver pronta como eu estou pronto

Marry you- Bruno Mars"





----------------------------------xx-------------------------------

WHATZZUP? 

TROLLEI VOCÊS! Como puderam achar que eu ia separar os dois? O.o eu não ia ter o trabalho de fazer DUAS TEMPORADAS pra no final deixar eles separados né KKKKK

Ok, eu evou explicar o porquê da demora. Como sabem, é o último capítulo, e eu queria, de verdade, um capítulo muito legal. Mas eu não estava conseguindo colocar tudo que eu queria aqui. Então, eu pedi pra minha amiga J. Allen ( essa é a Jully ) Ela escreve textos maravilhosos, e na verdade, é hater do Justin KKKKKKK Ok, não digo hater, porque jogando os fatos na cara dela, foi ela quem me apresentou o Justin. Eu nem gostava dele, e ela quem começou a falar ''ele é maneiro, conseguiu isso, isso e aquilo''. Eu devo ter comentado que nós sempre pegamos no pé dela, chamando ela de pombo e coisa e tal. Nem lembro o porque do pombo, mas sei que TODAS montagens de pompo no face eu mando pra ela. E também, o nome dela é seguido por tudo. Por exemplo : Jully Belieber, Jully escritora, Jully blogueira, Jully BIRD, Jully quer beijar... Enfim... KKKKKKK Essa parte linda da declaração da Duda, quem escreveu foi ela, isso porque ela estava ''sem criatividade'', então, 

VALEU JULLY HELP. 

O que acharam? 

Até meu pai começou a dar ideia pra MY, na verdade, a ideia da ausência dele, foi do meu pai .-. KKKKKKKKKKKK Well, 

ouçam e vejam

Eu acho que um menino que é meu amigo achou o blog, então, eu não vou postar sobre algumas coisas u-u, mas claro que vou falar os meus micos kkkkk

Essa semana, eu fui fazer minha inscrição numa espécie de curso preparatório, e quando me chamaram, era um cara lindo que ia me atender. Eu já estava nervosa antes, aí piorou. 

Minha sorte, é que ele era bonzinho. 

Aí ele começou a fazer perguntas, eu até que estava indo razoavelmente bem, mas, ele perguntou meu telefone. Mano, eu surtei! Aí eu falei tudo errado, aí meu pai começou a rir, o cara ficou tipo O.O e eu ''ai, ta tudo errado, pode falar de novo?" 

Aí meu pai e o cara riram e eu fiquei com cara de Lua (se é que vocês me entendem) 

Aí depois, meu primo mais novo (mas mais velho que eu K) veio me buscar de carro. O carro dele é filmado, tipo, janelas pretas nas laterais. Então, só estavam abertas as janelas do carro do motorista (ele), o carona (meu pai) e atrás (onde eu estava) estava tudo fechado. 

Aí, a gente andando na cidade, quando a polícia começa a fazer aquele barulho tenso, pedindo para encostarmos. Ficamos tipo O.O , mas melhor foi meu pai pro meu primo ''fica calmo, rafa. Fica calmo'' aí meu primo olhou pra ele super normal ''eu to calmo, tio'' e meu pai que tava surtando KKKKKKKKKKKK Well, aí o policial já veio com a mão na arma e pá, aí quando ele olhou pra mim, já abaixou a arma 

-é família? -o policial perguntou. Eu dei um sorriso pra ele,  Aí meu pai explicou que éramos, e o policial foi embora. 

OU SEJA, EU SOU A SALVAÇÃO DISSO TUDO! 

Não sério, eu sou mesmo u_u

E a outra coisa, a maioria já tem ideia do que seja... eu fui pra minha nova casa, pintar a parede da sala com meu pai. Só que meu pai teve que sair pra resolver uma coisa e me deixou lá, pintando (pintei tudo errado, mas dane-se) aí quando eu terminei, me troquei e pensei ''poxa, ta quente e tem um negócio que vende sorvete aqui, vou ir lá'' , peguei uma graninha e saí. Só que eu pensei tipo, poxa, é pertinho, nem vou trancar nada. Aí eu fui, bati o portão, comprei um sorvete (que a propósito, acho que dei o dinheiro errado ao menino) , e quando voltei, não consegui abrir o portão (y) EU TRANQUEI AQUELA JOÇA, e como estava por fora, não dava pra abrir. Aí eu fiquei esperando uma hora e pouco até meu pai vir, rindo a lot, porque né... 

Eu estava relendo Marry you, primeira temporada, e velho, eu era muito sem noção KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Falava altas merdas. E aposto que quando for reler a segunda temp. vai ser a mesma coisa. E o que acharam de tudo? Valeu a pena a demora? Não querem mais me matar né? 

Eu vou sentir falta de vocês, e isso é fato, mas sei la... nós vamos continuar nos falando via Face né? A PROPÓSITO, EU FICARIA GRATA SE CONVERSÁSSEMOS POR LÁ E SE VOCÊS RESPONDESSEM AS POSTAGENS NO FACE DO BLOG *barraco* 

Quando estiverem se sentindo mal, ou bem, pode vir falar comigo que eu vou adorar .-. 

(estar na carência é punk) 

Enfim, não tenho mais como enrolar, é isso aí. O melhor, estou ouvindo marry you versão lenta pra deixar o clima bem mais melodramático KKK 

Let's go

Tamy
TAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAMY, QUANTO TEMPO MESMO! SÓ NÃO É MAIS SAUDADES PORQUE CONVERSAMOS ESSES DIAS, MAS OK u-u
É porque eu queria saber a opinião de vocês, ué KKKKKK Mas aí eu posto as duas juntas, ou sei la
Vai sim! Eu escrevo todas fics com mesmo amor kkkk
Posto em agosto ou setembro, acho, mas eu vou avisar.
Eu raramente saio de mogi, mas bastante gente vai pra Ubatuba KKK é , é perto.
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK MANO, TO CHORANDO DE RIR AQUI! IMAGINO VOCÊ LÁ!
DEMOROU, CONTE-ME
Bjos



viviane
AÍ SIM HEIN, FIRST
AAAAAAAAAAWN <3 p="p">
@lovee_justen / duda sexy
Recalque de periga bate e volta

Gabriela
SATISFEZ SEU DESEJO KKK

ANA
KKKKKKKKKKKKKKKKKKK ALÁ, TÃO JUNTOS! AGORA COM A ALICE *-*

Mylenaa_Santana
acabou :'(
~le diva divástica passando~ NÃO ME TOCA, PFVR
kkkkkkkk obrigada gata <3 p="p">
Blue Ivy Bieber
TEU NOME EM MINHA HOMENAGEM, HÁ! KKKKKKKKK
FICOU!

Victória
OBGGGG <3 p="p">
BIA KLENK
BIA, QUE MILAGRE VC AQUI u-u
VC TA PUT@ COM TODO MUNDO, FACT KKKKKKKKKKKKK
#proud
MANO, QUERO CONHECER ESSAS AMIGAS u-u
BEIJIN

Luanacanazza
EXATAMENTE ASSIM!
NÃO É, NÃO ACHO ESSA PORCARIA DE MÚSICA VÉI
Ah, eu esqueci de encaixar na história, mas a mulher, era como se fosse representante da empresa de NY.
UM HIPER FINAL CLICHÊ \õ/

Thaís Ferreira
Acho que não... OOOOI \Õ/
O que EU vou fazer sem escrever sobre eles? KKKKKK

Mariana
ficaram <3 p="p">
Imagine belieber s2
KKKKKKKKKKK seria injusto eles terminarem separados nér.


jujuba:
não vai ter ><

Letícia
dou valor ás #Bluenáticas

Dudahcris98
~abraçando o biebs~
AAAAAAAAAAAAAAWN EU TB :')
Prefiro mil vezes um milhão de jujubas que um milhão de beijos O.O continue assim
ENTÃÃÃÃO, não sei quando vou começar. Fall ganhou., mas eu queria muito This love KKKK então, talvez eu poste as duas.
SABIA QUE AS BAILARINAS IRIAM QUERER DANCE OR DIE KKKKKKKK Enfim, eu vou ver o que eu faço aqui KKKKKKKKK

Thainara
LOL PRODUZA MARRY YOU!
@MelanieBitch
Como ta seu nome lá? eu puxo assunto u-u KKKKKKKKKK
BEIJOOOOS

Thalia
Obrigada gata,  era no animespirit, chamado ''love is a suicide'' é boa, mas tem altas pancadarias KKKKKKKKK

Jossy silva
ATÉ EU CHOREI KKKKK
awn, sentirei falta das meninas aq (e do meu boyfriend) KKK BJOS


NATHÁLIA
HÁ, TROLLEI VOCÊS! Bjos @MelanieBitch. KKKKK OBG PELO COMENTS S2

CRAZY IN LOVE
Desculpada só porque comentou nesse KKKKKKKKK Obrigada s2

@Rafabd
KKKKKKKKKKKKKKK TA LEMBRANDO MAIS DO QUE EU
ISSO MESMO, CONCORDO PLENAMENTE!
orra O.O ainda bem que eles ficaram juntos então -q

"@dudão : como sempre, recalque de @Melaniebitch, bate e volta ;)""
E não é essa song :(

raphaella
ELES NÃO FICARAM MUAHAHAHA

Mrs Bieber
NÉ, BORA ESCREVER NO CAPS KKKKKKKKKKKKKK RACHEI. DIGO QUE SIM U-U NÃO MORRA, EU VOLTAREI u-u

Julie
oooown *-* vou tentar postar o mais rápido possível

bibi.rizzi
KKKKKKKKKKKKKKKKK ELES FICARAM \õ/

Anônimo
POST DE COMO SOBREVIVER SEM MARRY YOU EM BREVE -q

Mandy
NOOOOOOOOSSA, ME SENTI AGORA u-u
KKKKKKKKKKKK VOU CONTINUAR! Meu pai ta me ajudando com How to love (só que é obvio que eu não falei que a menina se prostituía) u_u

Mariana 
KKKKKKKKKKKKKKKK VOU RESPONDER SÓ DE RAIVA
Trollei u-u
VOCÊ SÓ XINGOU O JUBS KKKKKKKKKKKKKK ~muerta~

Cartas pro Jus
 \õ/ você parece ser a única normal daqui -KKKK

mirelly
postei de novo MUAHAHA

Jhenie T.
na verdade, eu até tinha respondido, mas aí eu n consegui terminar de responder todos e acabei n respondendo nenhum KKKKKKKKKK SENTIDO NÍVEL MÁXIMO
ME MANDA ESSA FIC QUE EU QUERO LER KKKKKKKKKKK

BEATRIZ RAQUEL
não vão u-u

Dudinha Cruz
KKKKKKKK AÍ A GENTE FALANDO QUE MELANIE É NOME DE BISCA E TEM ALGUMA MELANIE POR AQUI (y)


@ItkdrauhlBR
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAWN ~le awn eterno~ Obrigada, vou responder lá u-u

@Juliana_swaggy
@melaniebitch KKKK
NÃO MORRA DE CURIOSIDADE, O CAP TA AÍ O.O

Amanda Yaritsa
(sobrenome complicadinho hein)
LOL se desculpe com ele u-u
Também vou sentir saudade de vocês :(
#xatiads

Fernanda Ferreira
KKKKKKKKKKKKK SÉRIO? BEM VINDA AO MUNDO DOS COMENTÁRIOS

Imagine Braziliebers
CHOROU?
Por que sua mãe não deixava? O.O KKKKKKKKK
Obrigadinha *-*

Paula Lai
Não é nenhuma, mas obrigada s2
NÃO FOI NO DIA CERTO MAIS FOI


JÚH DREW
É SIM O ÚLTIMO COMENTÁRIO D:
AAAAAAAAAAAWN, você fala comigo no face? G.G
IMPUSSIBRU
TRANSPLANTE DE DEDO KKKKKKKKK
TIPO, O DIA TEM 24 HORAS E ELA SÓ CHEGA NO PIOR MINUTO KKKKKKKK
NÃO TA UMA MERDA CHATA, EU RI :(
OBRIGADA GATA

Ale Raiser
KKKKKKKKKKKKKKK ORRA! AÍ EU DOU VALOR
AAAAAAAAAAAAAWN *-* viu, eles ficaram juntos só pra te agradar
Obrigada pelo carinho  gata

bianca
PAIS BOYLIEBERS, SEM MAIS kkkk
Saudades já começaram

Rwiloia Linda
FICARAM JUNTOS AAAAAWN u-u

Guuind
TEVE UMA VEZ QUE DEU 69 COMENTÁRIOS KKKKKKKKKK

Isadora
não terminaram u_u

Ellen
TA BATENDO SAUDADES JÁ D:
Não vai rolar marry you 3 kkkkkkkkkkkkk


carolina
HÁ, ELES TÃO JUNTINHOS E COLADINHOS *-*

Iandra Fernandes/ANONY
QUE SUBIR A TAG O QUE KKKKKKKKK Obrigada *-*

@CarolCoaglio
WHO CARE 2? KKKKKKKK desenterrou! Mas eu tb amo essa fic u-u Meu insta é @Rebeck_rodrigues  (eu acho .-.)

Stephanie S
sim, eu fiquei chateada...
É ÓBVIO QUE NÃO FIQUEI NÉ INDIAZINHA, EU NEM LEMBRO O QUE FOI, SEI QUE RI DEMAIS NO SEU OUTRO COMENTÁRIO.
LET'S TALK VIA FACE


MONIKETTY
AAAAAWN :( Eu vou continuar outra fic, só q n sei quando kkkkkk

Sabrina
chorei agora :'(

Nayra estima
imaginar logo dando altos socos nér kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

DUDA S.
NÃÃÃÃÃO FIZ ISSO KKKKKKKK
No final da fic e eu ainda n consegui acertar seu nome u-u

@jujuzinha10
SOMOS ABIGAS *O* ALOOOOK, NEVER FORGET!

Isabella Farani 
indico sim KKKKKKKK
Mas eu não leio muito blog, porque eu sempre perco url, eu leio no animespirit, e tem suddenly I see , fake courtship , random love , Grenade , Na aba fanfic, As long as you love me , I was born to be somebody , Bubbly, Bubbly II e acho que só .-.

MARIANA LOPES
eu também vou :/ ainda não sei, mas provavelmente em agosto

<3 b="b" belieber="belieber" imagine="imagine">

EU DEIXO, EU DEIXEI, MEU DEUS, QUE DESESPERO KKKKKKKKKKKKKKK

Bruna Martinelli
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK VAMOS FAZER ISSO COM AS BITCHES DA SALA, YEAH!

CAROL
entendi, chefia u-u

MY
QUE COMENTÁRIO *o*
DE BOA NA LAGOA, E VOCÊ SUMIDA? POR QUE QUIS PARAR DE LER? :@
Eu acho que terminei, nem lembro .-.
Então, lendo aquela fic eu pensei a mesma coisa O.O só que eu já tinha escrito HTL, então acho q foi coincidência mesmo kkkkkk
Eu imagino você tipo... uma pessoa mól intelectual, mas que da os pulos na doideira de vez em quando kkkkkkkkkk
SÉÉÉRIO? EU ACHAVA QUE VOCÊS TINHAM ODIADO STRANGER KKKKKKKKKKK
AH, OBRIGADA HOHO
Eu acho que vou postar HTL no anime, porque n tenho conseguido escrever aqui no blog, e sei la véi kkkkkkkkkk
ENFIM, BEIJOS, OBRIGADA, PODE FAZER O FAVOR DE COMENTAR NESSE ULTIMO CAPÍTULO, E FALAR COMIGO NO FACE u_u (se eu não tenho você, deixa seu link que eu adiciono)
PS: pra resolver é simples, só botar coisa clichê D:

Ivy Aparecida
IVYYYYY TA TUDO BEM? VOCÊ TA MAIS QUIETA :(
POR QUEEEE?


Isabella Moraes
 A GENTE QUASE DESIDRATA POR NADA

AGHATA
NÃO LEMBRO DISSO NÃO o.o
KKKKKKKKKKK
PODE PA NÉ
bjos

Beliebersswwag
Não vou fazer não :( E quando eu entrar no twitter eu sigo ;)

Eduarda
HAHAHAHA DEVE TER AMADO NÉ ''DUDA''?
Enfim, antes tarde do que nunca, obrigada *-*

@Anaa_Karolineh
aaaah, eu não disse que ia postar ''amanhã'' não u_u e eu fiquei sem internet -.- Odeio isso
KKKKKKK enfim, ta aí

Lara Carmo
te entendo gata :( KKKKKKK ENFIM, TÃO AÍ

BUBUY
OOOOOOOOI, pode me chamar de Blue, e obrigada s2

Bia rosa
AAAAAAAAWN CLINDA VC u-u adorei, pensa igual eu. BJos


@inbiebersheart
KKKKKK ALELUIA NÉ KKKK Obrigada s2

Então gente... é isso aí ~le aperto no coração~ Nos vemos em agosto, ou setembro, mas eu avisarei no blog \õ/ quero comentários, viu?! haha

Bluekisses :*

20 de jan de 2013

You Make Me Believe In Love - Celular grampeado.



You Make Me Believe In Love - 9º capítulo 



- Temos muito o que conversar, você nem imagina. - Caitlin me olhou furiosa.

- Agora não quero conversar.

- Porque? - Ela disse.

- Vou te contar tudo. - Eu suspirei, deitando minha cabeça em seu colo.


Flash Back On

Cheguei do colégio exausta. Sim, colégio, segunda-feira. 

O técnico ficou me fazendo mil e uma perguntas em relação ao Justin, dizendo que eu tinha melhorado o seu rendimento e que não importa o  que eu estivesse fazendo,  eu não devia parar. Eu fiquei realmente me perguntando, o que eu estava fazendo com aquele garoto, e também cheguei a pensar o que ele estava provocando em mim. Bom, Caitlin havia faltado e eu tive que entregar as matérias para o jornal sozinha.

Betsy não estava em casa quando cheguei, o que significava que por um motivo desconhecido, mamãe faltou ao trabalho.Subi as escadas e rapidamente escolhi uma [roupa], eu e Justin havíamos combinado de sair, para uma lanchonete.


- Onde vai filha?


- Mãe..eu, vou sair com o Justin.


- Agora não me pede nem mais autorização para sair com namorado?


- Ele não é meu namorado e..eu posso?


- Não sei minha querida, eu tirei uma folga no trabalho para ficar mais tempo com você.


- Só por hoje?

- Tudo bem. - Eu fui saindo e a escutei me chamar. Virei-me em sua direção. - Hoje recebi uma carta.

- Uma carta?


- Sim, do detetive Logan.


- O que dizia nela?

-  Estava escrito um monte de coisas , que devíamos tomar precauções , denunciar. 


- Denunciar quem?


- Não sei. Mas estava escrito que seu celular foi grampeado.



- O que? Como assim?

- Celular grampeado Blair, quer dizer que alguém estava escutando suas conversas.

- Alguém grampeou meu celular? Estava assim desde quando? Como o detetive Logan sabe disso?

- Ele disse que estava assim desde semana passada, percebeu uma interferência. Ele sabe porque disse que quer nos ajudar agora, somos indefesas sozinhas, não é?

- Sim, mas, o que ele quer em troca e porque a preocupação?

- Vamos focar no assunto? Seu celular.

- Ah, mãe. - Revirei os olhos. - Não vai me dizer que está apaixonada pelo  Logan!

- Blair, ele me ajudou, está bem? Me deu esperanças quando todos falavam que você nunca mais ia voltar. - Revirei os olhos novamente, que drama.

- Então não nega?  - Ela não disse nada e eu suspirei. - Mas quem grampearia meu celular? Ninguém nem se preocupa com a minha existência.

- Isso é o que eu quero saber também.. Desde quando conversa com o Justin?

- Desde o fim da semana passada, porque?

- E desde quando ele tem seu número de celular?

- Bom..quinta-feira eu liguei para ele, mas não sei se ele gravou meu número.

- Isso é um pouco suspeito.

- Mãe, está dizendo que..

- Ele grampeou seu celular? Não estou insinuando isso. 

- Ainda bem, porque essa ideia é extremamente ridícula. 

- Concordo, mas sabe o que eu acho mais estranho?

- O que?

- O poder que ele tem sobre você.

- Para, mãe. Não sou controlada por ninguém.

- Vocês estão saindo desde quinta-feira? Hoje é segunda e já estão quase namorando. Isso não é meio precipitado?

- Não estamos quase namorando, e bem.. posso dizer que sinto uma atração por ele.

- Então é isso? Vocês só querem se divertir, depois cada um para o seu canto?

- Mãe, preciso mesmo ir, depois terminamos essa conversa. - Eu disse consultando o relógio.


Saí de casa refletindo as palavras da minha mãe, realmente, tudo estava sem sentido. Nunca fui de me entregar para alguém assim, só nos conhecemos a cinco dias. Alguém havia grampeado meu celular, e isso não era problema, estava tudo resolvido e eu não havia falado muito da minha vida particular nos últimos dias, nada que me prejudicasse.

Ao chegar na lanchonete, avistei Justin conversando com o detetive Logan, mas porque aquele homem estava ao meu redor? Nunca se preocupou comigo nem com minha mãe. Ele conhecia Justin de onde, e porque a todo momento ficavam conversando? 

Ao me ver Justin sorriu. Sorri também e fui ao seu encontro, vendo Logan cumprimentar algumas pessoas no local e depois sair.


- Demorou, meu amor. - Ele disse me selando e logo nos sentamos.

- Minha mãe, começou a falar muitas coisas, quase não venho. - Nós rimos. - O que ele estava fazendo aqui?

- Ele..?

- O Logan. 

- Ah, sim. Ele é um velho conhecido do meu pai.

- E..?

- Sempre me para, fica perguntando coisas sobre minha família. - Ele riu 

- Mesmo?

- Sim.

- Bem.. minha mãe pode estar possivelmente apaixonada por ele, e eu não sei como isso começou.

- Isso é ruim.

- Porque?

- Ele não é do tipo de pessoa em quem eu confiaria.

- Sério? E porque?

- Vamos esquecer isso, meu amor? Viemos aqui aproveitar, talvez possamos esquecer essas  pessoas.

- Tudo bem. - Sorri.

 Justin era tão perfeito. Parecia até que ele pulara de um conto de fadas ; Lindo e encantador, mas por outro lado, era misterioso e me causava arrepios. Depois da lanchonete, passamos em uma sorveteria, nos divertimos muito. E eu estava feliz com a sua companhia, era isso o que importava. Confesso que por algumas horas toda aquela história havia sumido dos meus pensamentos, mas era só ficarmos em silêncio que tudo voltava a me atormentar.

- Então.. tenho que fazer o dever. - Eu disse selando Justin pela milésima vez, estamos em frente á minha casa.

- Você bem que podia me ajudar a fazer o meu também. - Ele disse me puxando pela cintura.

- Nós dois juntos e dever de casa? Não combinam na mesma frase, até porque, não ia sair nada.

- Concordo. - Nós rimos. - Então te ligo?

- Ah, não, não vai dar.

- Porque?

- Grampearam meu celular. Podem escutar tudo.

- Sério? - Ele disse "surpreso". Na verdade sua reação foi estranha.

- Quer me contar algo, Justin? - Eu disse arqueando uma sobrancelha.

- Bom..não. - Ele riu fraco.

- Mesmo?

- Ah, ta bom. 

- O que? Grampeou meu celular? - Eu disse alto, indignada, talvez. Eu estava mais para surpresa quase morta.

- Grampeei. - Ele disse naturalmente, passando as mãos no cabelo. Essa era a parte que eu menos gostava no Justin, ele era totalmente inconsequente.

- Tipo, escutou minhas conversar com a Caitlin e Chris? - Eu disse furiosa, eu podia processá-lo contra invasão de privacidade.

- Todas. 

- Você é louco?

- Já me perguntou isso, e eu respondi ; talvez. Mas a verdade é que eu sou louco, por você.

- Cara, você é mesmo, muito louco. - Eu disse comprimindo os lábios, passando as mãos nos cabelos, sem parar, sinal de nervosismo.

- Sou sim. E eu amo você.

- Justin, estou falando sério, pare de ser sarcástico. Você estava invadindo minha privacidade. - Eu suspirei.- Agora tudo faz sentido, você escutou minha conversa com o Chris e foi para o cinema, não é? Depois apareceu do nada no Water Park.. acha mesmo que eu engoli essa história? Qual a sua desculpa?

- Não tem desculpa, eu só gosto de você. Eu fiz isso porque queria você perto.

- Você agiu feito um idiota. - Eu já estava descontrolada, ele podia ser um maníaco e mais uma vez, minha mãe tinha razão. - Preciso entrar, está bem? Te vejo amanhã.  

Flash Back Off

- Então foi isso?

- Sim.

- Resumindo : Justin é um menino super pirado, que passou a noite contigo em um hotel, não rolou nada além de um beijo. Ok, daí depois ele confirma que grampeou seu celular? Ele é doido mesmo Blair, não confio nele.

- Vou fazer o que?

- Não sei. Só sei que eu estou com sono e quero dormir. Amanhã resolvemos seus problemas. - Ela disse me empurrando e se esparramando em minha cama.

- Folgada. - Eu revirei os olhos me deitando também.

Suspirei pesado. Justin é mesmo doido.


 E estava escondendo coisas de mim, mas o que poderia ser?







HEY GIRLS! 

COMO ESTÃO MEUS DOCINHOS? - parei

ENFIM, SÉRIÃO : TO SEM PRIVACIDADE PARA ESCREVER.

Meu primo está muito melhor mesmo, e está aqui em casa, eu faço companhia para ele. Bom, ele fica colado comigo, eu posto quando estou sozinha em casa - quase nunca- por isso a demora.

Voltando a história : Gostaram do capítulo? Acham que a Blair está próxima a descobrir ou nem?


Conversem comigo [ AQUI ]! 

Hoje fico até altas horas conversando com vocês e tirando todas as dúvidas, ok?
As meninas que conversam comigo lá, são muito fofas, sério.
E..porque não parece que tenho 14 anos? Fiquei chocada, todos dizem isso.

Vocês todas são umas divas e lindas.

Posso pedir 35 coments para o próximo capítulo? Se não puder, comentem o quanto der, ok? Não fiquem baravas comigo se eu pedi demais, desculpem.

Acho que é só HEUHEUHE

Beijos da Brubs 






Divulgando :

[www]imaginebeliebersdojerry.blogspot.com.br/

[wwwsweet-belieber.blogspot.com.br/

[www]filmesdejus.blogspot.com.br/

[www]dreams-with-justin.blogspot.com.br/

[www]cris-jblove.blogspot.com.br

[www]imaginebelieber-with-swag.blogspot.com.br/